As Constelações de Cepheus , Cassiopeia e Lacerta

Cepheus e Cassiopeia fazem parte do ciclo mitológico
envolvendo Perseu, Cetus e Andrômeda. Cepheu era o rei da Etiópia, e Cassiopeia
sua esposa. Andrômeda era a filha deles. Localizam-se inteiramente no hemisfério
norte do céu, sendo Cepheus impossível de se visualizar nas regiões sul e
sudeste do Brasil. Cassiopeia é visível somente em regiões bem planas (no sul
ou sudeste do brasil) porque suas estrelas aparecem na borda norte do céu numa
determinada época do ano. Nas regiões norte e nordeste do Brasil as duas
constelações são visíveis, especialmente Cassiopeia. No hemisfério norte ambas
as constelações são plenamente visíveis e passam boa parte do tempo
visualizáveis no céu de outono e inverno. Nas zonas próximas ao circulo polar
ártico, Cepheus é visível o ano inteiro.
A importância astrológica dessas duas constelações, bem como
de todas as localizadas nas regiões polares do céu é totalmente questionável,
devido a distância que elas tem da eclítica. Ainda assim elas possuem
longitudes traçadas nos mapas celestes de forma que elas coincidem com certas
regiões da eclítica zodiacal. Assim, as estrelas de Cepheus se estendem
(atualmente) entre os signos de Áries e Touro. Antigamente era entre Peixes e
Áries, e de fato Cepheus fica paralelo a essas constelações, só que no extremo
norte do céu. Cassiopeia atualmente fica na região correspondente ao signo de
Touro (antigamente era Áries).
A constelação de Lacerta (Lagarto ou Crocodilo), também
chamada de pequena Cassiopeia por conta do formato ligeiramente similar ao de
Cassiopeia, é uma pequena constelação que fica entre Cepheus e Cassiopeia,
possui estrelas bem pouco brilhantes e por este motivo era considerada como uma
área “vazia” de constelações pelos astrônomos antigos. De fato, ao
olhar pra região não se vê nada, mesmo que a área de observação tenha pouca
poluição luminosa. Pra que a constelação seja melhor visualizada se faz
necessário um binóculos ou luneta. Foi determinada como constelação no século
17, e por  isso suas estrelas não tem
nomes clássicos. Atualmente suas estrelas estão na longitude correspondente ao
signo de Áries.
Cepheus representa um rei entronizado e coroado,
particularmente o rei da Etiópia, que devido a arrogância de sua esposa quase
viu seu reino arruinado e foi forçado a entregar sua filha, Andrômeda em sacrifício
para aplacar a fúria do deus Posseidon. Por esse motivo, o sentido astrológico
dessa constelação é bom e ruim ao mesmo tempo. De um lado está associada a
Júpiter, indicando a realeza e o poder, a autoridade, etc. Mas compartilha
também de uma natureza saturnina, representando o Rei que precisa administrar
uma crise em seu reino. O mito de Dámocles cai bem pra se falar a respeito de
Cepheus:
“Dâmocles era um cortesão bastante bajulador na corte
do tirano Dionísio, de Siracusa. Ele dizia que, como um grande homem de poder e
autoridade, Dionísio era verdadeiramente afortunado.Dionísio ofereceu-se para trocar de lugar com ele por um
dia, para que ele também pudesse sentir o gosto de toda esta sorte, sendo
servido em ouro e prata, atendido por garotas de extraordinária beleza, e
servido com as melhores comidas. No meio de todo o luxo, Dionísio ordenou que
uma espada fosse pendurada sobre o pescoço de Dâmocles, presa apenas por um fio
de rabo de cavalo. Ao ver a espada afiada suspensa diretamente sobre sua
cabeça, perdeu o interesse pela excelente comida e pelas belas garotas e abdicou
de seu posto, dizendo que não queria mais ser tão afortunado.
A espada de Dâmocles é uma alusão freqüentemente usada para
remeter a este conto, representando a insegurança daqueles com grande poder
(devido à possibilidade deste poder lhes ser tomado de repente) ou, mais
genericamente, a qualquer sentimento de danação iminente.Entalhes em madeira da
espada de Dâmocles aparecem como símbolo em manuais europeus dos séculos XVI e
XVII.”
Outra característica de Cepheus está relacionada a
encenação. Isso pode estar relacionado ao fato de que em tempos mais antigos, quando
essa constelação continha o polo norte celeste, ela era associada a um deus
macaco egípcio conhecido como Kapi, um antecessor de Set. Macacos são
conhecidos pelas “macaquices” e em inglês o verbo to ape significa
encenar, imitar, o que chamamos em português macaquear.
As principais estrelas de Cepheus são:
Alderamin (alfa) aos 12° de Áries
Alphirk (beta) aos 05° de Touro
Alrai (gamma) aos 00° de Gêmeos
Nenhuma delas tem importância tradicional ou significado
astrológico específico. A não ser Alderamin, que a mais de 20.000 anos atrás
foi a estrela polar e daqui a 7500 anos voltará a ser a estrela polar, mas fora
isso, nada de especial. Talvez ter Alderamin (a estrela alfa de Cepheus, 12° de
Áries)  conjunta a um ângulo,
principalmente Meio do céu ou Ascendente, ou um planeta pessoal, possa indicar
que a pessoa atinge algum nível de poder ou liderança  no decorrer da sua vida, mas que terá de
administrar uma crise associada a este poder, como sugere a lenda de Cepheus.     
Cassiopeia é a constelação que representa a arrogante rainha
etíope, fútil e vaidosa, que considerava a si e suas filhas extremamente belas.
Um dia chegou a afirmar que sua filha Andrômeda era tão bela que chegava a ser
mais bela do que as Nereidas. As Nereidas são entidades das águas, como ninfas,
protegidas pelo Deus Posseidon. São como espíritos dos rios e lagos. As
Nereidas ficaram simplesmente possessas e exigiram de Posseidon uma punição
para Cassiopeia. Posseidon então achou justo enviar um monstro terrível pra
simplesmente destruir todo o reino da Etiópia. A única forma de evitar a
destruição do reino seria entregar Andrômeda em sacrifício, que seria devorada
pelo monstro. Por este motivo, Cassiopeia tem o significado básico da vaidade.  Manilus associou esta constelação às jóias e
as pessoas que vivem da lapidação e venda de joias preciosas. Tem algo de
luxuoso e de apego aos prazeres da vida associado a esta constelação.   
As principais estrelas de Cassiopeia são:
Caph (beta) aos 03° Touro: Indica grande orgulho e
arrogância, que podem ser justificados. Uma pessoa que se vangloria do que
possui, quer isso seja bom ou ruim.
Schedir  (Alfa) aos
07° Touro: Indica muita vaidade e hedonismo.
Cih (Gamma) aos 13° Touro: sem significado particular

Rucha (delta) aos 18° Touro: sem significado particular

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.