Tag: Câncer Page 1 of 4

A constelação do Cão maior

A constelação do Cão Maior se localiza no hemisfério sul do céu e apresenta a estrela mais brilhante, sem contar o sol, que é visível a partir da terra a olho nu. Trata-se de Sirius, uma estrela binária, 40 vezes maior que o nosso sol e a cerca de 9 anos luz de distância. Sirius é tão brilhante que chega a ser comparável com o brilho de Júpiter ou mesmo Vênus, os planetas visíveis com maior brilho vistos aqui da terra.

A presença de Sirius atraiu os olhares para esta direção do céu desde o alvorecer das civilizações. Os egípcios adotaram a aparição oriental de Sirius como referência para o seu primeiro calendário, e esta constelação representava uma de suas maiores divindades, Isis. A aparição oriental de Sirius marcava o ano novo Egípcio. Esta sempre foi uma estrela muito importante para a astrologia.

Cão Maior também pode ser chamada de Canis Major, e é uma constelação de porte médio, visível facilmente em todo o Brasil durante quase o ano todo. Ela é uma das constelações a figurar na bandeira do Brasil, com 5 estrelas, representando os estados do Mato Grosso, Rondônia, Roraima, Amapá e Tocantins.

Mitologia associada a constelação de Cão Maior

No Egito antigo , a estrela Sírius era considerada a manifestação da deusa Isis no céu. Nessa forma, ela era conhecida como Isis-sopdet. A constelação de Isis-sopdet incluía as estrelas da constelação de cão maior e boa parte da constelação do Navio Argos. É um dos asterismos mais antigos, e mais duradouros na cultura egípcia, sendo substituído somente na época da ocupação grega e romana pela versão da constelação em forma de cão.

Cão Maior era especificamente a cabeça da deusa Isis, com as estrelas no Navio representando seu corpo. Sirius era como a alma ou espírito da deusa, era uma estrela adorada pelos egípcios, vista como um presságio das cheias do Nilo. Na época do império antigo, a aparição oriental de Sirius acontecia no final da primavera (hoje acontece no meio do verão) e era essa a época associada com as enchentes do Nilo, que fertilizariam o solo novamente para a próxima colheita.

Isis foi uma deusa muito adorada no Egito durante toda a sua história. Seu culto perdurou até o século 5 depois de cristo durante o domínio Bizantino e a imposição do Cristianismo Ortodoxo. Acredita-se que teve grande influência sobre o posterior culto a virgem Maria no cristianismo ortodoxo, onde Maria ascende a uma condição de sacralidade semelhante a do próprio Jesus Cristo.

Ela sempre foi encarada como uma divindade da fertilidade, da maternidade e do Casamento. A lenda mais importante de toda a mitologia egípcia se refere a jornada de Isis para encontrar as partes do corpo de seu marido, Ossiris, e assim restaura-lo. Ela tinha portanto uma importância muito grande também em assuntos relacionados não só à vida, mas também a morte. Sob influência grega e romana, na época de Cleopatra e além, ela assumiu aspectos de Hera, Afrodite, Atena e outras deusas, e seu culto assumiu importância ainda maior para o Egito.

O culto a uma grande divindade feminina, poderosa e independente, estava na base cultural do Egito desde a antiguidade, e isso mudou somente com o advento do Islamismo.

Na Mesopotâmia, a constelação do Cão maior era vista como uma flecha , e a constelação do Navio era vista como um arco. A flecha era apontada na direção de Orion. Os gregos porém, viam ali um dos cães de caça de Ártemis ou do próprio Orion, constelação próxima, e essa é a representação que perdura até hoje.

Os índios Tupinambás chamavam Sirius de “souanran” , que significa “semelhante a um vaga-lume”, em função do seu brilho. A aparição oriental dela era aqui também presságio de chuvas se aproximando, mas ocorria ainda em meio a estação mais seca, no inverno.

Anatomia da Constelação de Cão Maior

Cão Maior é uma constelação relativamente pequena, de 380 graus quadrados, mas que apresenta um asterismo razoavelmente claro e estrelas muito brilhantes, incluindo a mais brilhante do céu noturno, Sirius. Está próxima do Unicórnio, de Órion, da Lebre, da Pomba e da constelação do Navio. Ascende acompanhando a constelação de Gêmeos, que fica mais ao norte.

É visível em todo o Brasil, em especial nos meses de verão, quando logo após o por do sol ela ja fica bem visível no céu noturno. Ela é totalmente invisível em latitudes superiores a 60° norte, e circumpolar (visível o ano inteiro, nunca se pondo) em latitudes abaixo de 40° sul (exemplo: centro e sul da Argentina e Chile e na Nova Zelândia).

Mirzam beta (β)07°28′ de Câncer
Furud zeta (ζ)07°40′ de Câncer
Sirius alpha (α)14°22′ de Câncer
Muliphein gamma (γ)19°53′ de Câncer
Adara epsilon (ε)21°01′ de Câncer
Wezen delta (δ)23°41′ de Câncer
Aludra eta (η)29°49′ de Câncer

Mirzam, beta (β) Canis Majoris, é uma estrela localizada na pata dianteira esquerda do cão maior. O nome vem do árabe al Murzin, e significa “o anunciante”. Está relacionado ao fato de ela ascender primeiro e assim “anunciar” a ascensão de Sirius, a grande rainha da constelação. Simboliza o Amapá na bandeira do Brasil.

Furud, zeta (ζ) Canis Majoris, é uma estrela localizada na pata traseira esquerda do cão maior. O nome é uma corruptela do árabe al kurud, e significa “os macacos”. É uma referência ao conjunto de estrelas menos brilhantes que se localiza ao redor desta.

Sirius, alpha (α) Canis Majoris, é uma estrela localizada na boca do cão maior. Se magnitude for importante, então esta deveria ser considerada a estrela mais importante e influente porque é a mais brilhante do céu noturno. E assim ela foi considerada ao menos no Egito, mas foi menos celebrada a partir da Grécia Antiga. Isso talvez tenha ocorrido em função da localização dela, mais ao hemisfério sul.

O nome Sirius é de origem Grega, tendo aparecido pela primeira vez em Hesíodo. Deriva do termo seirios, que significa brilhante ou flamejante, em referência ao seu brilho. Para os egípcios , essa estrela marcava o disco solar localizado acima da cabeça de Isis, as vezes representado com o desenho de uma estrela também. Pode estar ligada a palavra egípcia para Osiris, “Hesiris”, apesar de personificar Isis. Transformou-se em nome próprio em árabe, “al sira” , de onde pode se originar a versão em português “Alzira”. Simboliza o Mato Grosso na bandeira do Brasil.

Muliphein, gamma (γ) Canis Majoris, é uma estrela localizada no pescoço do cão maior. O nome é uma derivação do termo árabe que indica juizes ou jurados em concursos, aquele que julga. Talvez em alusão aos latidos acusadores dos cães. Simboliza o estado de Rondônia na bandeira do Brasil.

Adara, epsilon (ε) Canis Majoris, é uma estrela localizada na perna direita do cão maior. O nome significa “donzelas”, em reforço a natureza venusiana da constelação. É outra estrela bem brilhante da constelação. Representa o estado Brasileiro de Tocantins.

Wezen, delta (δ) Canis Majoris, é uma estrela localizada na barriga do cão maior. O nome deriva do árabe, al wazn, e significa “o peso”. Simboliza o estado brasileiro do Roraima na bandeira do Brasil.

Aludra, eta (η) Canis Majoris, é uma estrela localizada no rabo do cão maior. O nome vem do árabe, e é uma corruptela de mesma origem que Adara.

Significado Astrológico da Constelação de Cão Maior

Astrologicamente, essa constelação como um todo tem a natureza de Vênus. Isso reforça ainda mais a ligação ancestral dela com a divindade feminina egípcia Isis, e com o fato de o símbolo de Isis, o “ankh” se assemelhar ao glifo de Vênus. A única exceção é Sirius.

Ela tende a produzir comportamentos positivos associados a vênus: empatia, delicadeza, afetuosidade, torna o comportamento da pessoa amável e indica algum nível de carisma, mas não necessariamente popularidade. Está mais associada ao aspecto afetuoso de Vênus e menos ao aspecto estético. Num sentido mais negativo pode indicar uma natureza emocional profunda, dada a reações intensas e dificuldade de perdoar quem lhe magoa. Pode ainda produzir medos irracionais como medo de escuro, de altura ou da água, ainda que a pessoa seja corajosa ao encarar perigos reais. Também é associada a mordidas de cães (Sirius em especial).

Outra conexão dessa constelação é com o calor, mas isso numa concepção mais grega e medieval, pouco ligada a astrologia. Na época dos egípcios antigos (3000 a 1500 ac), essa estrela ficava em touro, marcando o coração da primavera. Mas na época da civilização grega e até a alta idade média, ela esteve em gêmeos, tendo migrado para o signo de Câncer a partir do renascimento. Gêmeos marca a aproximação do solstício de verão, então quando sirius desaparecia com a passagem do sol por ali , ele juntava seu calor ao brilho intenso de Sírius e produzia as ondas de calor de verão, conhecidas como dias de cão, nos meses de junho, julho e agosto. Ou assim se acreditava e se explicava o fenômeno das ondas insuportáveis do auge do verão.

Adara é uma estrela importante que significa características muito venusianas. Indica alguém bem-quisto, atraente, bem relacionado com as pessoas, feliz nos assuntos familiares, casamento e amizades. O nome é semelhante ao termo hebraico para adornado, enfeitado, embelezado, adulado (Adar).

Mirzan, Wesen, e Aludra todas tem os mesmos significados de Adara, mas se manifestam de maneira menos intensa, pois tem menos brilho.

Sirius

Sirius tem a natureza divergente das outras estrelas desta constelação. Ela acaba sendo relacionada a Marte e Júpiter, em função de seu brilho intenso, sua associação com fogo e calor e sua localização na boca do cão. Ao invés da representação “delicada e medrosa” das demais estrelas, ela indica poder, riqueza, fama e uma personalidade marcante. Costuma prenunciar sucesso e reconhecimento no trabalho e nos negócios quando ligada ao sol, ao meio do céu ou ascendente. Se estiver ligada a lua ou o ascendente, indica pessoas muito influentes e conhecidas.

Ela indica uma personalidade ardorosa , apaixonada, intensa e veemente, mas ao mesmo tempo fácil de se ofender, ressentida e vingativa. Como um cão, sua resposta automática tanto a um ataque, quanto a um movimento que não consegue compreender ou tolerar é “morder”. Marte em Câncer se beneficia bastante de estar próximo dessa estrela, fazendo a pessoa mais ativa e corajosa. Ela atualmente fica ao redor de 14° de Câncer, mas a maioria das pessoas nascidas no século XX tem ela em 13° de Câncer.

A associação com mordidas de cão não deve ser assumida em seu sentido literal. A boca do cão ladra e morde quando irritada, mas também lambe quando quer demonstrar carinho. É uma estrela que indica uma natureza passional, menos ligada ao que se entende como passionalidade no elemento água, e mais ligada ao fogo: Respostas impulsivas, sinceras e intensas. Atualmente marca um ponto em verdadeira ebulição dentro do signo de Câncer, quase no centro do signo.

A constelação de cão menor

A constelação de cão menor se originou de um asterismo antigo formado apenas por 2 estrelas , com origem na Mesopotâmia. É uma constelação bem pequena , mas contem a oitava estrela mais brilhante de todo o céu noturno. Tem apenas 183 graus quadrados de área, e está próxima das constelações de Gêmeos , câncer, Hidra e Unicórnio.

A constelação do Unicórnio , também conhecida como Monoceros , apresenta uma área bem mais extensa. A constelação de Cão Menor aparece como que cavalgando o unicórnio. Ela foi criada somente no século XVII, mas a área que ela ocupa tinha uma constelação persa chamada “Neper”. Ela não apresenta estrelas muito brilhantes e ocupa uma área de 482 graus quadrados. Está próxima de cão menor e maior, orion, gêmeos , lebre, pupa (argo navis) e hidra.

Mitos associados a constelação de Cão Menor

Na Grécia antiga está constelação recebia o nome de sua estrela alfa, Procyon. Essa palavra significa “o cão depois” indicando que esta constelação nasce logo depois da constelação de Cão Maior. Além disso , Procyon é também o nome do gênero dos Guaxinins, animais de pequeno porte semelhantes a uma mistura de gambá com cachorro. O termo romano era mais explícito , e chamava essa constelação de “antecanis”. Mais tarde essa constelação foi chamada também de “Felis”, que significa gato.

Em termos mitológicos , essa constelação é quase sempre vista em paralelo com a constelação de Cão maior e Orion.

Egito antigo

No Egito , cão maior era associado a Isis, e outra constelação próxima, Órion, era associada a Osiris. Anubis que era filho somente de Osiris, foi adotado como filho de Isis quando esta se casou com Osiris. Anubis era assim associado a constelação do Cão menor (incluindo outras estrelas de constelações próximas). Então na realidade quando vemos as constelações de Órion, Cão maior e Cão Menor ascendendo , estamos na realidade assistindo à ascenção de uma das famílias mais poderosas e cultuadas e de todos os tempos.

Anubis era um deus relacionado aos funerais, a cerimônia de mumificação e tinha o papel de preparar os mortos para o além-vida. Hermes é uma sincretização grega tanto de Toth (associado a constelação de Sagitário) quanto de Anubis (na região do cão menor, mas também bem próximo de gêmeos). Nesse sentido Anubis era um mensageiro, e estava relacionado a essa transição entre vida e morte. O fato desta ser uma das divindades mais conhecidas do antigo Egito hoje em dia se deve mais ao fato de que a maioria dos monumentos que restam hoje em dia da civilização egípcia são monumentos mortuários.

Além de tudo, Anubis apresenta uma forma antropomórfica, com corpo de homem e cabeça de chacal. Com o chacal sendo um animal muito apropriado para figurar na constelação do cão menor, porque ele se parece com um cachorro, mas ainda é menor do que um lobo por exemplo.

Grécia

Esta constelação representa um dos cães de Órion, o grande caçador; Entretanto, esses cães também são associados a Ártemis, a deusa da caça. Ártemis era a melhor caçadora que já existiu, e naturalmente foi a dona dos melhores cães de caça que ja existiram e que figuram nas constelações de Cão maior e Menor.

Entretanto, outro mito associa esta constelação a Virgem e Bootes. Icarius de Atenas adorava ao deus do vinho, Dionísio, e foi ensinado por ele a fabricar o vinho. Um dia Icarius ofereceu vinho a alguns pastores, que ficaram bêbados e decidiram lhe matar porque pensaram que ele havia tentado lhes envenenar. A filha de Icarius , Erigone, foi procurar seu pai acompanhada de sua cadela, Maera. Com ajuda de sua cadela, ela encontrou o corpo do pai morto e se suicidou em tristeza.

Dionísio ficou enfurecido com a cidade de Atenas e enviou contra ela um pestilência que causava insanidade em todas as mulheres virgens ou não casadas, levando todas elas ao suicídio. A praga perdurou enquanto Atenas não criasse rituais em homenagem a Icarius, e Dionísio colocou Icarius no céu como a constelação de Bootes, Erigone como a constelação de Virgem e a cadela Maera como a constelação de Canis Minor.

Monoceros, o Unicórnio

Apesar dessa constelação não aparecer nos livros tradicionais, que normalmente figuram somente as constelações listadas por Ptolomeu e Manilus, é interessante citar a criatura simbolizada nessa constelação e explicar sua origem.

Unicórnios eram abundantes nas representações artísticas da Europa Medieval e Renascentista. São um símbolo de pureza, porque são retratados como cavalos indomáveis e agressivos. Entretanto, o toque de uma donzela virgem os acalmava , e eles poderiam inclusive dormir no colo de uma donzela que os tocasse e acarinhasse.

Acredita-se que a lenda dos Unicórnios se originou a partir da descoberta de fósseis de parentes antigos dos rinocerontes no continente europeu, em especial do eslamotherium. O chifre dos narvais também era vendido como prova da existência de unicórnios.

Anatomia das Constelações de Cão Menor e Monoceros

Cão Menor é uma constelação de pequeno porte , que costuma ser melhor observada no verão e outono brasileiro. É visível em todo território nacional, ficando próxima do equador celeste. É facilmente identificável pelo brilho de sua estrela alfa, Procyon. Trata-se de uma estrela brilhante que fica ao sul da constelação de Gêmeos.

Gomeisa Beta (β) Canis Minoris22°29′ de Câncer
Procyon Alpha (α) Canis Minoris26°00′ de Câncer
Lucida Alpha (α) Monocerotis29°21′ de Câncer

Monoceros é uma constelação um pouco maior, mas que não forma asterismo. Algumas de suas estrelas são facilmente visíveis, mas a maioria delas é mais difícil de identificar. Uma característica dessa constelação é que ela ocupa uma posição equatorial no céu, se estendendo ao longo da via láctea.

Gomeisa, Beta (β) Canis Minoris, é uma estrela localizada na coleira do cão menor. O nome vem do árabe e significa “a que chora” ou “a de olhos lacrimejantes”. Isso ajuda a entender a conexão dessa constelação com água e afogamentos.

Procyon, Alpha (α) Canis Minoris é uma estrela localizada no corpo do cão menor. É a mais brilhante da constelação, e uma das mais brilhantes no céu, e se localiza numa região cercada de outras estrelas muito brilhantes das constelações de touro, Órion, Cão Maior e Leão. O nome é de origem grega , e significa “o cão que vem depois”, em alusão ao fato dela ascender depois de Cão maior.

Lucida, Alpha (α) Monocerotis, se localiza na calda do Unicórnio. Significa brilhante em latim. Entretanto, esse não é um nome oficial, apenas apareceu em algumas representações renascentistas.

Significado Astrológico da constelações de Cão Menor

Cão Menor é considerada uma constelação de natureza neutra. Ela indica amor aos animais , risco de mordedura de cães e é associada a água e afogamentos. Isso pode estar relacionado ao fato de ela estar como que na beira da via-láctea, com a via-láctea frequentemente sendo associada a um rio. Monocerus, como dito anteriormente, se localiza na região por onde passa a via-láctea naquela área.

Monoceros não apresenta significado conhecido , e como não apresenta estrelas muito brilhantes também, figura neste artigo apenas como mera curiosidade.

Dentre as estrelas de Cão Menor Gomeisa não parece ser muito afortunada, significando afogamento , naufrágios e outros incidentes envolvendo a água. Procyon porém, é considerada muito afortunada. É uma estrela ligada a sucesso, criatividade e fertilidade. Entretanto, ela conserva o sentido geral da constelação, alertando também para riscos envolvendo a água.

A constelação de Gêmeos

A constelação de Gêmeos (ou Gemini) é uma das constelações do zodíaco localizada na porção Norte do planisfério celeste, por onde passa a linha da eclíptica (o caminho anual percorrido pelo Sol) . Esta constelação atualmente marca o solstício de Verão no hemisfério Norte e o solstício de Inverno no hemisfério sul, correspondendo na realidade, em grande parte, com o signo de Câncer nos dias atuais.

Ela é facilmente reconhecível por ter um asterismo identificável, estrelas suficientemente brilhantes, e por ser vizinha de constelações ainda mais marcantes. Gêmeos fica próxima de Touro, Auriga, Órion, Cão Maior e Cão Menor, uma região particularmente importante do céu que conta com algumas das estrelas mais brilhantes.

Mitos associados a Constelação de Gêmeos

Egito, Mesopotâmia e Índia.

Na Mesopotâmia, mais precisamente entre os Assírios, existia uma dupla de divindades conhecida como Lugal-irra e Muslamta-ea que eram gêmeos e associados a portas, portões, caminhos , estradas e passagens. Eles guardava as portas do submundo , e eram responsáveis por cortar a ligação dos mortos com seus corpos para que eles pudesse entrar no submundo. Essa é a origem da representação dos Gêmeos para esta constelação , que depois foi assimilada na Grécia e na Índia.

Os egípcios em tempos antigos enxergava duas cabras nesta constelação. Eram associadas ao Deus Khnum, que tinha uma cabeça de cabra e foi uma das divindades antigas do rio Nilo, relacionado as suas cheias, adorado principalmente em Elefantina (atualmente Assuã). Com a influência Assíria e depois greco-romana, os egípcios modificaram sua representação da constelação e passaram a adotar os gêmeos divinos de outras culturas.

Na Índia existe uma dupla de Gêmeos que também é associada a essa constelação. A diferença é que os gêmeos indianos são de sexos diferentes. Um deles se chama Yama e a outra se chama Yami. A palavra yama significa gêmeo em sânscrito. Yama na mitologia hindu foi o primeiro homem a morrer, e em virtude do seu “pioneirismo”, tornou-se regente dos mortos.

O principal paralelo que encontramos entre Yama e Yami e a mitologia grega está no mito de Hades e Perséfone. Dessa forma, Os gêmeos, numa perspectiva hindu seriam os equivalentes ao que conhecemos por Hades e Perséfone, com a diferença de que além de Yama e Yami formarem o primeiro casal de todos, eles eram também irmãos gêmeos.

Mitologia Greco-Romana

Os gêmeos quase sempre são retratados como irmãos e jovens guerreiros. Na mitologia Greco-Romana a constelação de Gemini corresponde aos gêmeos Póllux e Castor, que por sua vez dão o nome para as principais estrelas da constelação. Também é relacionada a Hércules e Apolo, que não são gêmeos, mas são meio irmãos e talvez os dois filhos preferidos de Zeus. Apolo por sua vez tem uma irmã gêmea, Ártemis deusa da lua e da caça que frequentemente é associada ao signo oposto a Gêmeos, Sagitário.

Polux e Castor

Castor e Polux na mitologia grega são irmãos gêmeos filhos da mortal Leda, porém de país diferentes. Polux era filho de Zeus (sendo assim imortal) e Castor era filho de Tíndaro (Rei de Esparta), sendo assim um mortal. Inseparáveis, os dois irmãos eram chamados as vezes de Dióscorus (filhos de Zeus, apesar de somente um deles o ser de fato), as vezes de Castores. Etimologicamente seus nomes estão relacionados diretamente ao animal Castor da natureza, conhecido pela sua engenhosidade (é aquele animal que constrói represas com gravetos).

Leda era a rainha de Esparta, esposa de Tíndaro. Era uma mulher muito bela e íntegra, e por isso chamou atenção de Zeus, que se metamorfoseou em um Cisne para conquista-la. Zeus apareceu pra Leda na forma de Cisne quando ela se banhava em um lago. Encantada com a beleza do animal, ela o colocou no seu colo. Foi o suficiente pra que Zeus conseguisse fecunda-la. Existe uma constelação no céu (Cygnus, o Cisne) que representa Zeus metamorfoseado, simbolizando este evento peculiar.

Desse intercurso, nasceram 4 criança colocadas em 2 ovos que continham cada um deles um casal de irmãos: Pollux e Helena (filhos de Zeus) e Clitemnestra e Castor (Filhos de Tíndaro). Os filhos de Zeus foram adotados por Tíndaro e foram todos criados juntos e eram muito unidos. E a constelação de Gemini, representando especificamente Pollux e Castor por que eles eram figuras populares, considerados protetores dos navegantes.

Os Dióscorus eram como padroeiros de uma das cidades mais expressivas da cultura grega clássica, Esparta. Eram adorados ainda em diversas outras regiões da Grécia, em especial no Peloponeso. Pollux e Castor eram guerreiros muito valentes e um dos seus maiores feitos foi a expulsão dos piratas da costa da Grécia, onde lutavam completamente desarmados. Por esse motivo eram tidos como protetores dos navegadores.

Fizeram parte também da comitiva dos Argonautas na busca pelo velo de ouro. Como Castor era mortal, quando este morreu Pollux implorou por sua vida a Zeus solicitando que ele também lhe concedesse a imortalidade. Dessa forma Zeus teria os colocado no céu na constelação conhecida como Gemini.

Hércules e Apolo ou Hermes e Apolo

Hércules foi filho de Zeus com a mortal Acmena e é associado a Polux, o gêmeos imortal. Hércules foi um semideus e como tal, possuía poderes extraordinários como sua incrível força. Mas ele era mortal, e conquistou a imortalidade por conta de suas façanhas. É o herói que mais acumula mitos na Mitologia grega, e muitas constelações se relacionam com ele direta ou indiretamente como Câncer, Leão, Centauro e a própria constelação de Hércules.

Já Apolo é filho de Zeus com a deusa da maternidade Leto, e tem uma irmã gêmea, Ártemis. Ele costuma ser associado a estrela Castor. A ilha de Delos foi o local de nascimento de Apolo, e ele também presidia sobre o oráculo de Delfos. Delfos e Delos eram os dois principais locais de peregrinação na Grécia antiga, com complexos de templos dedicados a diversos deuses, mas sobretudo a Apolo e Ártemis. Eles eram assim venerados principalmente porque governavam sobre a saúde, Apolo dos homens, e Ártemis das mulheres.

Outra representação Grega enxergava nessa constelação os deuses Hermes e Apolo. Neste caso, Hermes seria Polux, e Apolo seria Castor. Esses dois deuses estão muito relacionados ao sentido do signo de Gêmeos em si. Hermes por ser o deus associado ao planeta que rege este signo, e Apolo por ser tido já como o guardião deste signo entre os romanos.

Anatomia da Constelação de Gêmeos

A constelação de Gêmeos é relativamente fácil de se localizar e a época em que fica mais visível no céu é a partir do mês de janeiro quando se ergue no horizonte logo após o por do sol. Continua ótima de se observar pelo menos até abri. Ela desaparece por volta do mês de Julho e passa a ser vista ascendendo antes do nascer do sol a partir do mês de agosto. Em Outubro ela ascendente por volta de meia-noite sendo possível observar essa constelação durante a madrugada.

Tem 514 graus quadrados de Área, sendo uma constelação de tamanho mediano e apresentando estrelas de brilho importante. Vejamos as estrelas com nome próprio que fazem parte desta constelação:

Propus eta (η)03°43′ de Câncer
Tejat Posterior mu (μ)05°35′ de Câncer
Alhena gamma (γ)09°23′ de Câncer
Mebsuta epsilon (ε)10°13′ de Câncer
Alzir xi (ξ)11°30′ de Câncer
Mekbuda zeta (ζ)15°16′ de Câncer
Wasat delta (δ)18°48′ de Câncer
Castor alpha (α)20°31′ de Câncer
Pollux beta (β)23°30′ de Câncer
Longitude calculada para 01/01/2021

Propus, eta (η) Geminorum, também chamada de Tejat prior, é uma estrela localizada no pé esquerdo de Castor, o gêmeos que fica à esquerda. Propus significa “pé à frente”.

Tejat Posterior, mu (μ) Geminorum, é uma estrela localizada na canela esquerda de Castor, bem próxima a Propus. Aparece com outros nomes como Dirah e Nuhatai. A palavra Tejat não tem um significado conhecido, mas vem do árabe.

Alhena, gamma (γ) Geminorum, é uma estrela localizada no pé Esquerdo de Polux, o gêmeos que fica à direita. O nome é uma corruptela de um termo árabe, Al maisan, que significa “aquele que marcha orgulhoso”.

Mebsuta, epsilon (ε) Geminorum, é uma estrela localizada no joelho direito de Castor. A palavra vem do árabe al Mabsuta, e significa “o estendido”.

Alzir, xi (ξ) Geminorum, é uma estrela localizada no pé direito de Pólux. O nome é árabe, al azir, e significa “o botão”

Mekbuda, zeta (ζ) Geminorum, é uma estrela localizada na Perna direita de Pólux. O nome é árabe , al Makbudah, e significa “pata contraída”. Esse nome estranho deriva do fato de que em tempos mais antigos, os árabes tinham uma constelação gigantesca chamada “Asad” que era um Leão que englobava estrelas das constelações de Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Auriga e Bootes, dentre outras. O nome da estrela Mebsuta parece vir disso também.

Wasat, delta (δ) Geminorum, é uma estrela localizada no braço direito de Castor. O nome da estrela é árabe, al wasat, e significa “o meio”. Isso se relaciona tanto ao fato dessa estrela ficar no meio da constelação quanto ao fato dela passar muito próxima da eclíptica. Foi passando próximo dessa estrela que o planeta Plutão foi descoberto em 18 de fevereiro de 1930, no auge da grande depressão.

Castor, alpha (α) Geminorum, é uma estrela localizada na cabeça do gêmeo da esquerda. É conhecida também como Apollon, nome dado pelos gregos, e Rasalgeuze de maneira mais incomum. Castor era o gêmeo mortal, e que foi imortalizado na constelação, e Apolo era um dos principais deuses da Grécia antiga, então o significado dessa estrela perpassa a mitologia dessas duas figuras.

Pollux, beta (β) Geminorum, é uma estrela localizada na cabeça do gêmeo da direita. Era chamada de Heraklees pelos gregos , e recebeu ainda outros nomes como Pugil, em referência ao fato de Pólux ser pugilista. Hércules , apesar de ser um mortal, conquistou a imortalidade em função de suas façanhas e era muito mais cultuado do que alguns deuses olímpicos como o próprio Ares por exemplo. Pólux era o gêmeo filho de Zeus e portanto imortal, mas escolheu passar a eternidade ao lado do seu irmão na forma de constelação.

Significado Astrológico da constelação de Gêmeos

Essa constelação tem significado positivo de uma maneira geral. Ela simboliza o equilíbrio entre mente e corpo. Um dos gêmeos simboliza a força física (Polux) e o outro a habilidade e a inspiração artística (Castor). Um é o herói grego conhecido pela sua força descomunal (hércules) e o outro é o deus da beleza, das artes e da medicina, e fonte do oráculo mais respeitado de toda a Grécia.

Evidentemente os nativos não serão necessariamente deuses em termos de força ou habilidades, mas as estrelas dessa constelação prometem sucesso nos esportes, em assuntos militares, assim como em questões estudantis e artísticas também. São pessoas versáteis e talentosas de uma maneira geral. Vale lembrar que essas estrelas ocupam atualmente longitudes zodiacais que correspondem ao signo de Câncer.

Pelo menos 5 estrelas são muito importantes: Propus, Alhena, Wasat e obviamente Castor e Pollux.

Propus é o pé de Castor localizada mais ao norte na constelação. Indica proeminência, grande capacidade de discernimento e habilidade pra se expressar de diversas maneiras.

Alhena é uma estrela que significa habilidades físicas e artísticas. A pessoa pode ser uma boa dançarina e ser muito inspirada em outras expressões artísticas.

Wasat , no meio da constelação, se localiza em um ponto da constelação de Gêmeos em que os braços dos dois gêmeos se unem. Ela seria um indicativo de preguiça e de habilidades que existem mas são desperdiçadas.Tendem a ser pessoas particularmente gregárias , com muitos amigos.

Castor é a estrela alfa da constelação de Gêmeos e está localizada na região onde fica a cabeça de um dos gêmeos, Castor (ou Apolo). É uma estrela que prenuncia muitas viagens, habilidades diversas e inteligência em múltiplas áreas. Tem natureza de Mercúrio e Júpiter e pode significar o risco de ferimentos em um dos braços. A pessoa pode ter um talento natural para música, poesia, teatro ou literatura de uma maneira geral.

Pollux é a estrela Beta da constelação de Gêmeos e está localizada na região que corresponde a cabeça de Pollux (Hermes, ou ainda Hércules). Sua natureza marciana casa com a analogia feita com Hércules. Indica um comportamento agressivo, força física, resistência, mãos habilidosas o que seria indício de habilidade para artes marciais e esportes em geral. Podem ser pessoas literalmente fortes como Hércules, podendo ter sucesso em esportes como fisiculturismo. Pode indicar sucesso com questões militares e facilidade em lutas marciais. A pessoa poderia estar muito sujeita às provocações, se encolerizando com facilidade, e direcionar essa agressividade para os esportes seria a saída mais inteligente.

Júpiter em Câncer ♋

Júpiter está em Câncer desde junho de 2013, onde se localiza sua exaltação. O
planeta da fé, das oportunidades, do crescimento e da expansão deixou seu
detrimento, que fica no signo de Gêmeos, onde funcionava de forma tortuosa, pra
entrar em Câncer onde seus predicados são mais exaltados e onde se pode esperar
um pouco mais da sua atuação. Terminou uma fase mais ansioso, marcada pelo amor
às novidades e ao movimento e se inicia um tempo de maior tranquilidade,
sobriedade e conforto, ao menos nos desejos e nas mentes das pessoas. Também
tende a ser um momento de maior profundidade e firmeza, contrário a fase de
experimentação e superficialidade simbolizada em gêmeos.  
Júpiter em Gêmeos tornava a palavra muito fácil, e até certo
ponto isso foi bom: Facilitou a comunicação e as trocas no mundo. Mas Júpiter
contagiava a palavra com empolgação, e isso leva as palavras a serem facilmente
distorcidas. Uma ideia quando aumentada deixa de ser verdadeira, e reside aí o
problema de Júpiter em signos de Mercúrio. Basicamente somos levados pela
empolgação a prometer, e a questão do compromisso acaba não sendo levada tão a
sério. Uma possibilidade quando evocada se transforma em palavra dada, e no
campo das possibilidades não podemos dar garantias. Assim Júpiter em Gêmeos
facilitava o “cantar vitória antes do tempo” ou  o “contar com o ovo antes da
galinha”. Ao menos na aparência. Porque ao revelar ingenuamente nossos
planos ainda não postos em prática, comprometíamos e prometíamos a nos mesmos
algo que ainda não saibamos se realmente conseguiríamos fazer ou não. Não
significa que Júpiter em Gêmeos impede a realização do que é dito, mas o dizer
o que pretendemos isso atrapalha na execução, porque passamos a sentir que se
não fizermos como dissemos estaremos traindo e invalidando nossa palavra, e
insistimos as vezes  com o que é
impossível só porque ele foi dito levianamente.
Agora com Júpiter em Câncer, antes de formular ideias ou
conceitos, pensamos na nossa real intenção e necessidade com aquilo. Isso se
transforma em um filtro natural e impede que entreguemos nosso ouro tão
facilmente. Ajuda a impedir que promessas efêmeras sejam feitas. Ficamos menos
propensos a nos intrometer com o que não é de nossa alçada, nos concentramos no
que diz respeito intimamente a nós e aos ‘nossos’, principalmente familiares e
amigos íntimos. Conseguimos reconhecer nossas limitações e isso faz com que
seja mais fácil dizer não, ou dizer um sim com propriedade.  Aparentemente as oportunidades diminuem, já
que Câncer é um signo que pouco privilegia a publicidade e divulgação de modo
geral. Mas as que surgem são das melhores, e elas dependem fortemente de que
tenhamos um bom relacionamento com aqueles que nos são caros, porque é dali que
vem o ouro quando Júpiter está em Câncer. 
Câncer é domicílio da Lua, planeta que rege o povo, o
coletivo, a turba, a massa. Todo mundo. Câncer é também considerado o
ascendente natural de todas as eras. Acredita-se que quando o mundo começou,
todos os planetas estavam em 00° de Câncer, incluindo o ascendente. Ao invés de
Áries, pra Astrologia tradicional o ascendente natural do mundo é o signo de
Câncer. Por isso Câncer é associado a começos e fins, ao útero e a catacumba, a
primeira e a última morada. O conceito de lar, de moradia, de ninho, de toca, o
lugar que nos protege, onde nos sentimos seguros e nutridos, isso tudo é
Câncer. É o grande zero, a fonte, a origem da vida. Por esse motivo o próprio
planeta terra tem uma forte associação com o signo de Câncer, por ser o lar
supremo da espécie humana, até onde sabemos. As mães e também o próprio
conceito de família que se centraliza ao redor da figura da mãe são regidos
pelo signo de Câncer. Quando o sol passa pelo signo de câncer a terra atinge o
máximo de afastamento com o Sol (afélio), ficando mais lenta. Por isso a
passagem do sol por câncer (e signos adjacentes) é ligeiramente mais vagarosa,
durando mais de 30 dias.
Num primeiro momento, Júpiter foi integrante de um grande
trígono em signos de água, entre final de junho e início de agosto. A conjunção
entre Marte em Câncer e Júpiter ocorreu durante este trígono. Pra todas as
pessoas que nasceram com planetas importantes no primeiro decanato dos signos
de água (Câncer, Escorpião e Peixes) este momento foi muito auspicioso, muito
fértil e muito favorável para a maioria dos empreendimentos. O efeito desse
trígono é o de levar alívio e dar uma nova esperança para as mentes
angustiadas. É uma lufada de humanidade, compreensão, compaixão e generosidade
que deve dominar mentes e atitudes ao longo do período. Do ponto de vista
Canceriano, estrutura e idealismo são adicionados as oportunidades que tem a
possibilidade de crescer e fazer parte de um conjunto maior, ao invés de
ficarem restritas ao âmbito do egoísmo; do ponto de vista escorpiano, Júpiter e
Netuno oferecem alívio às restrições simbolizadas por saturno; e do ponto de
vista pisciano, Júpiter e saturno oferecem tanto o otimismo quanto a estrutura
necessários pra se orientar  em meio as
brumas netunianas.
Durante a maior parte do tempo, Júpiter vai fazer parte de
uma configuração muito tensa, entrando em choque com Plutão em Capricórnio e
Urano em Áries. A fase de sombra e retrogradação jupiteriana vai se localizar
desta vez entre 10°26′ e 20°30′ de Câncer, e durante todo o período que vai de
12 de agosto de 2013 até 31 de maio de 2014, Júpiter vai estar patinando pelos
graus que compõe o segundo decanato de Câncer, em confronto direto com os
planetas lentos citados. A partir de dezembro deste ano, Marte em Libra atua de
modo a intensificar ainda mais a conjuntura. Para as pessoas que tem planetas
em signos cardinais, mais especificamente as que tem planetas entre 07° e 15°
de qualquer signo cardinal (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio) a fase tende a
ser de batalhas, mudanças e transformações irrevogáveis onde as reações podem ser
exageradas porque o toque jupiteriano amplifica nossa percepção das coisas,
exagerando para o bem e para o mal. Mas ele também oferece oportunidades, luzes
no fim do túnel.    
A fase de Júpiter em Câncer vai ser especialmente favorável
para os nativos dos signos de terra e água, sobretudo os signos mutáveis,
Virgem e Peixes. Taurinos e escorpianos 
terão de lidar com o trânsito de saturno 
por escorpião, e Cancerianos e capricornianos terão de lidar com os
imprevistos de urano em áries e as grandes mudanças de plutão em capricórnio,
bem como o stress de marte em libra.
Os temas naturalmente ligados a Júpiter ficam favorecidos,
como viagens e inícios no âmbito dos estudos. Mudanças de residência podem ser
favorecidas, e se houver a necessidade urgente de uma mudança, Júpiter em
Câncer pode simbolizar uma oportunidade de rapidamente solucionar o problema.
Se a mudança for também um retorno a algum lugar do passado, tanto melhor,
porque Júpier em Câncer facilita os regressos, mesmo que ainda aja alguma situação
mal resolvida. Esse posicionamento pode sugerir uma reorientação religiosa,
intelectual ou filosófica, a depender de como tende a se orientar a mente da
pessoa, no sentido de produzir uma vibração mental mais elevada, positiva e
produtiva no final das contas.
Áries

Planetas em áries neste momento estarão sob uma quadratura
crescente de Júpiter em Câncer. Mesmo através de um aspecto tenso, um planeta
benéfico e fortalecido como neste caso pode produzir bons efeitos. Neste caso,
a quadratura simboliza oportunidades que vão precisar de atenção redobrada pra
serem reconhecidas como tais. Existe uma tendência a subestimar o que a vida
tem a oferecer neste momento, e isso pode soar arrogante aos olhos de outras
pessoas, o que pode despertar antipatia e reações antagônicas pro seu lado. De
fato, as oportunidades de agora  exigem
que você atue num nível que você considera mais “rasteiro”, mas essas
oportunidades tem potencial, e seria um incalculável desperdício abrir mão do
que a vida tem pra lhe oferecer agora. Aproveite as chances, por menores que
elas aparentem ser, porque elas são como sementes de plantas cujo potencial de
crescimento você ainda ignora.
Se o seu ascendente for Áries, então provavelmente estará
vivendo o trânsito pela casa 4, indicando uma fase de diminuição das ambições e
foco na vida doméstica, muito favorável pra focar em questões básicas, de
estrutura, como o lar, a família, segurança e até mesmo bem-estar físico,
emocional e material. Viver com conforto agora será o mais importante e você se
esforçará pra elevar seu nível de bem-estar. As prioridades agora serão as
necessidades mais intimas e o foco estará muito mais nas relações próximas do
que na imagem pública. Se houver a necessidade de rever algo do passado ou
concertar relacionamentos que ficaram abalados, esse trânsito pode ajudar
porque você estará mais centrado e empático do que antes. Se atualmente vive
longe do seu local de origem, ou longe dos seus antepassados, de onde estão
suas raízes, esse trânsito favorece viagens de retorno e revisita desses
locais.
Touro
Planetas em Touro estão sob sextil crescente. A fase
apresenta oportunidades principalmente de aprendizado e autoexpressão,
afirmação da individualidade e construção de novos e benéficos relacionamentos.
O período pode ser favorável para viagens e novos estudos e promove
tranquilidade, sendo um alento para os que enfrentam a dureza dos trânsitos
saturninos.
Se o seu ascendente for Touro, então provavelmente Júpiter
transita sua casa 3, relacionada a comunicação, movimento e relacionamento com
o ambiente circundante. É uma casa relacionada a exploração do meio ambiente,
podendo este trânsito expandir sua influência sobre colegas de trabalho, escola
ou faculdade, vizinhos, etc; Pode promover muitas viagens curtas e melhorar a
mobilidade, sendo favorável por exemplo, pra se pensar a forma como você se
locomove pelo mundo a sua volta. Você pode pensar seriamente em comprar um
carro se não tem um, ou pode pensar em comprar uma bicicleta sem tem andado
excessivamente de carro. É um trânsito que pode incutir o desejo por
caminhadas, fazendo com que até as pessoas mais sedentárias experimentem uma
lufada de inquietação e uma súbita vontade de explorar o mundo que as cerca.
Sua curiosidade fica bem estimulada, e o trânsito ainda favorece a relação e o
contato com parentes, até com os mais distantes, podendo surgir oportunidades
através destes.
Gêmeos
Planetas em gêmeos não recebem aspecto de Júpiter em Câncer,
mas a fase tende a ser boa porque Câncer é antiscion de gêmeos, mas este não é
um movimento que promete oportunidades nem nada que costuma vir com os
trânsitos normais.
Se seu ascendente for Gêmeos, então Júpiter estará passando
pela sua casa 2, casa onde este planeta tem domínio, indicando basicamente uma
fase de bem-estar. A indicação mais básica é a de uma melhoria nas
finanças,indicando a capacidade de organizar ou se reorganizar nesse sentido de
forma a fazer investimentos mais sábios e a manter os recursos num nível
salutar. O sentimento de Júpiter na casa 2 é o de fartura, mesmo que a pessoa
não receba muito ao longo do trânsito ela estará com uma sensação de saciedade,
levando a um sentimento de prosperidade enquanto dura o movimento por esta
casa. Não é o trânsito que sacia os desejos e traz tesouros ocultos para a
pessoa, mas sim o trânsito que leva justamente a uma diminuição dos desejos e
da ganância, de forma que a pessoa passa a querer o que pode ter, conseguindo
assim manter facilmente o sentimento de saciedade descrito e consequentemente
uma sensação de prosperidade.            
Câncer
Planetas em Câncer, sobretudo os do segundo decanato
(10°-19°) receberão impacto de Júpiter por mais tempo. Além disso, já estão sob
influência de uma série de aspectos tensos envolvendo Urano e Plutão. Júpiter
em Câncer entra como um alento estabilizador, trazendo oportunidades e
renovando a autoconfiança. A conjunção de Júpiter exaltado é sempre muito
benéfica, porque tem o potencial de fortalecer e de promover o bem e a
fertilidade para a área da vida sombolizada pelo planeta que recebe o aspecto.
Mesmo diante de tanto tumulto e tendo que enfrentar tantas mudanças, Júpiter
trás confiança, fé, bom humor e generosidade em via dupla. Tanto você estará
emanando pro universo quanto recebendo dele. Júpiter em Câncer traz a chuva
fertilizadora e higienizadora, que renova as esperanças e fomenta um senso de
continuidade. É a luz no fim do túnel para os que sofrem com trânsitos de
Plutão e uma oportunidade de garantia para quem sofre com as instabilidades
uranianas.
Se o seu ascendente for Câncer, então esta fase tende a ser
muito positiva sobretudo pra saúde. A partir deste trânsito você passará a se
sentir muito mais forte, disposto e confiante em relação a vida. Essa conjunção
de Júpiter com o Ascendente e a passagem dele pela casa 1 faz com que a pessoa
incorpore tudo o que existe de bom e de ruim do planeta em questão.  No caso de Júpiter, existe somente o perigo
de uma certa arrogância, um excesso de autoconfiança que impede a pessoa de
enxergar os perigos que se escondem por trás de certas curvas, como uma
ingenuidade. Apesar do tumulto em outras áreas da sua vida, você agora consegue
manter um senso de integridade e tem muito mais força pra lidar com os
problemas e promover mudanças necessárias. O momento é altamente indicado pra
viagens, especialmente se for uma viagem de retorno a um local conhecido, onde
você tenha raízes ou uma ligação importante. Esse movimento de retorno tem o
potencial de lhe fortalecer garantindo forças pra enfrentar qualquer desafio
imposto pela vida.
Leão
Planetas em Leão não recebem aspecto de Júpiter em Câncer .
O período deve ser caracterizado como uma espera porque Leão é o próximo a ser
tocado pelas benesses jupiterianas, dentro de 1 ano.
Se o seu ascendente for Leão, então Júpiter está passando
pela sua casa 12, indicando um período de necessário recolhimento, como se uma
revisão se fizesse necessária pra que você tenha condições de se preparar pra
um reinício simbólico com a conjunção que se desenha no futuro. Por hora, sua
orientação é a de se isolar, descansar, se recolher, e você está certo ao optar
por este caminho.
Quer tenha ascendente ou qualquer planeta em Leão,
eventualmente você pode se sentir ultrajado, seu orgulho estará mais facilmente
ferido e as pessoas estarão reagindo a você com maior defensividade, o que pode
levar você a se frustrar em relacionamentos íntimos ou com os amigos. Deve
entender que neste momento não adianta muito forçar a barra, se não tiver
paciência pode agravar os processos de alienação social, que já podem estar em
curso em função dos trânsitos de saturno; Contudo, terá a oportunidade de
remediar tais situações assim que júpiter entrar em Leão, dentro de
aproximadamente 1 ano.   
Virgem
Planetas em Virgem estão sob um sextil minguante de Júpiter
em Câncer, indicando que o momento representa uma  calmaria depois de uma fase mais tempestiva e
ansiosa, com júpiter no signo anterior. Agora a vida flui com mais
tranquilidade, sem intervenções externas, expectativas, decepções e situações
embaraçosas envolvendo outras pessoas. A disposição de quem está sob esse tipo
de trânsito fica mais amigável.
Se tem ascendente em Virgem, então Júpiter vai estar
passando pela sua casa 11, das amizades e grupos, casa onde júpiter tem júbilo.
O momento pode ser de sorte, sugerindo presentes, viagens na compania de
pessoas interessantes e estimulantes, um incremento na vida social com a
possibilidade de vir a conhecer pessoas de um tipo mais jupteriano como
intelectuais, extrangeiros ou religiosos, podendo surgir daí muitas amizades
duradouras. Momento é de expansão através da rede de amigos, portanto é bom
ficar atento às notícias e oportunidades trazidas por amigos, tanto os antigos
como os novos. Pode ser ainda uma fase de reaproximação com antigas amizades,
até mesmo algumas que por algum motivo ficaram abaladas – estas tem agora a
chance de se recompor e recomeçar em outro nível.  
Libra
Planetas em Libra estão sob uma quadratura minguante de
Júpiter em Câncer, indicando um momento de inquietação e ansiedade. Normalmente
as quadraturas jupiterianas tem o efeito de empurrar a pessoa pra ação, mas
esta corre o risco de ficar um tanto desequilibrada pela empolgação ou
arrogância que vem junto dos aspectos tensos de júpiter. Comportamentos
dominadores e arrogantes poderiam aflorar agora, por mais que você não se
enxergue como uma pessoa dona dessas características. Fique atento
especialmente aos problemas gerados por um comportamento que pode soar
invasivo, necessitando haver mais tato na hora de lidar com desconhecidos.
Cuidado também ao estabelecer laços de intimidade instantânea por que esta é
uma fase em que você não poderá simplesmente se “desvencilhar” das
pessoas quando cansar delas. Se fizer isso, terá de pagar um preço, que é o de
ter alguém o encarando como “inimigo”.  Evite a tentação de mergulhar de cabeça em
relações que surgirem agora, pense duas (ou mais) vezes se não vai se
arrepender logo em seguida. Librianos que costumam ser mais indecisos podem se
sentir empurrados a tomar decisões rápido demais, podem sentir até mesmo uma
empolgação e uma autoconfiança que os leva a deixaram de ser indecisos por um
tempo, o que pode levar a arrependimentos no futuro, portanto tenha cautela.  
Se tem ascendente em Libra, o momento é favorável para
promover mudanças no trabalho e focar nos assuntos relacionados a carreira,
vida social, reputação e imagem pública, porque essa fica mais favorecida por
este trânsito. Podem surgir novas oportunidades relacionadas a sua carreira,
possibilidade de promoções e de aproximação com figuras de autoridade. Cuidado
apenas com uma tendência agora a negligenciar a vida afetiva em nome da vida
social ou vida pública, especialmente se for comprometido. As pessoas estarão
com uma tendência a reconhecer agora as suas melhores qualidades e a encara-lo
como uma pessoa boa, generosa, carismática ou divertida. Pode haver aumento na
popularidade, especialmente se você trabalhar nesse sentido.
Escorpião
Planetas em Escorpião estão agora sob o trígono minguante de
júpiter em Câncer, indicando um momento muito fértil, favorável para uma série
de atividades, em especial aquelas que dependem de uma boa recepção do mundo
exterior e englobam a divulgação de si ou do seu trabalho. Momento de
autoconfiança, extremamente oportuno porque saturno passa agora pelo signo de
Escorpião e os dois planetas estarão formando trígono que se repete por 3 vezes
entre 2013 e 2014, tornando a experiência das conjunções saturninas mais
suportável. 
Já quem tem Ascendente em Escorpião está com o trânsito de
Júpiter pela casa 9; O momento favorece as viagens para locais distantes e o
contato com outras culturas e diferentes formas de se enxergar o mundo. É
momento de você expandir sua consciência através do contato físico e da vivência
em outras realidades, outros mundos. Se não for possível viajar
presencialmente, a viajem pode ser realizada através de algum curso ou
adquirindo livros. O importante aqui é o esforço em enxergar o mundo de outra
forma, sair do espaço restrito que delimita aquilo que é conhecido. Tornar-se
maior expandindo os limites do mundo que você conhece. O contato com religião e
filosofia também pode se tornar importante, e é momento favorável pra se
assimilar novas práticas ou arejar suas convicções pessoais relacionadas a vida
através do contato com opiniões de outras pessoas.
Sagitário
Planetas posicionados em Sagitário não recebem nenhum
aspecto maior de Júpiter no signo de Câncer. Apesar disso, de certa forma o
fato de Júpiter estar exaltado beneficia aos sagitarianos de forma indireta
gerando uma sensação mínima de segurança, mas não trazendo grandes
oportunidades de expansão ou expressão. O momento é positivo principalmente
porque finda a oposição em um signo onde Júpiter estava muito debilitado (Gêmeos),
momento que trouxe muita dor de cabeça misturada as oportunidades efêmeras que
surgiam. 
Pra quem tem Ascendente em Sagitário, Júpiter estará
passando pela casa 8, das crises e dos lucros que advém dos relacionamentos e
do trabalho autônomo. O momento pode trazer novas oportunidades de ganhos, que
podem ou não ser consequência de crises vivenciadas por pessoas do círculo
familiar, afetivo ou social. Pode indicar aumento nos ganhos para os
profissionais liberais, firmação de alianças ou sociedades lucrativas,
recebimento de dívidas, indenizações ou heranças e um interesse especial pelo
aspecto espiritual ou o desenvolvimento de uma curiosidade um pouco mórbida
relacionada a morte e aos processos de crise e sofrimento que afetam o ser
humano, todos temas de casa 8.
Capricórnio
Planetas posicionados no signo de Capricórnio estarão
recebendo o aspecto de oposição, um dos mais importantes, de natureza um tanto
dúbia neste caso. A oposição por natureza é tensa, mas dado o poder de Júpiter
neste momento, acaba funcionando de modo muito positivo, trazendo também
oportunidades e reconhecimento por esforços recentes. Entretanto, haverá uma
pressão externa pra que você diga a que veio, do contrário as oportunidades se
fecham. Será necessário “cortejar o mundo” e se expor mais do que
você está habituado se deseja aproveitar bem este momento. Tome cuidado somente
com uma tendência a superestimar o que você imagina que os outros estarão
esperando de você – isso pode leva-lo a um comportamento extravagante e artificialmente
arrogante. Seja fiel a si mesmo e evite se impressionar pelo que ver dos outros
agora. A fase pode ser bem favorável pra vida afetiva e sexual;  Vale lembrar que para os que vivenciam
trânsitos difíceis de Urano e Plutão, Júpiter pode simbolizar ajuda vinda de
outras pessoas, mas pra isso será necessário abrir mão do orgulho.
Os que tem ascendente em Capricórnio estão com Júpiter
passando pela casa 7 do mapa de nascimento, setor que fala sobre a vida social
e afetiva. Júpiter na casa 7 expande os contatos  e movimenta bastante a vida social, fazendo
com que a pessoa se torne mais atraente. Haverá uma renovação no círculo social
com novas amizades e contatos surgindo e o aprimoramento de antigas relações. A
popularidade pode aumentar, trata-se de uma boa fase pra se divulgar. Cuidado
pra não se impressionar demasiadamente com as pessoas que conhecer agora: há
uma tendência a superestimar os outros e vir a se decepcionar depois que passar
o trânsito; Pra quem vive os trânsitos de Plutão e Urano, Júpiter na 7
ampliando os contatos pode representar novas saídas para os atuais
problemas. 

Aquário
O signo de Aquário não forma aspecto com o signo de Câncer, sendo assim, os que tem planetas em Aquário não vão viver nada em relação aos assuntos representados por estes planetas no que se refere aos trânsitos de Júpiter. Porém, como vem de uma fase de trígonos, provavelmente muitos estão lidando ainda com oportunidades que surgiram ao longo do último ano. É momento de trabalhar em cima das novidades que surgiram no passado recente, não de focar em novidades porque o momento não representa nada neste sentido. 
Para quem tem Ascendente em Aquário, o signo de Câncer ocupa a casa 6, relacionada a aspectos desagradáveis do cotidiano, pequenos problemas e doenças. O momento não tende a ser especial, as oportunidades que aparecerem talvez precisem esperar momento mais oportuno pra serem melhor aproveitadas. Problemas de saúde podem surgir em decorrência de abusos hedonistas sobretudo com álcool ou comida. Por outro lado, Júpiter nesta casa pode levar a uma espécie de sorte ao se identificar problemas de saúde em potencial que poderiam vir a causar problemas no futuro. É uma fase boa pra consultas ao médico de natureza preventiva porque a descoberta de problemas de saúde sob um trânsito como esse podem conduzir a um tratamento mais efetivo.Tende a ser um momento laborioso, em que você provavelmente vai se sentir bem disposto para o trabalho e mais disciplinado, como se estivesse movido por uma espécie de fé –  a crença de que no futuro será recompensado. E de fato o momento é favorável para isso, preparação de terreno e esforços que tende a culminar anos depois na medida em que Júpiter sobe para as casas superiores, relacionadas a carreira. Não se trata de um momento em que você deve esperar por recompensas imediatas;  
    
Peixes
Quem tem planetas em Peixes está passando por uma fase muito fértil porque Júpiter está em trígono crescente com os planetas piscianos, indicando uma fase produtiva, de otimismo, sorte e boa vontade, que tende a beneficiar a todos os assuntos representados pelos planetas em questão. Tende a ser um momento de alta criatividade, maior confiança e aumento das oportunidades dentro do escopo dos temas simbolizados pelos planetas que recebem o trígono. É uma fase que pode indicar crescimento material, oportunidades no âmbito social, financeiro, profissional e afetivo e um eventual aumento no carisma. Quanto mais importância tem os planetas que recebem o trígono, tanto melhor tende a ser essa fase. Entretanto, o momento não tende a lhe empurrar em direção as coisas, muito pelo contrário: Pra aproveitar a boa onde será necessária uma boa dose de iniciativa também. 
Quem tem Ascendente em Peixes tem Câncer na casa 5. Júpiter por esta casa indica um momento marcado pelo hedonismo e pela busca do prazer em todos os sentidos. Trânsitos harmônicos indicam um momento favorável, regado a prazer, bem estar e bastante disposição na esfera física, o que pode ser muito bom para os esportes. Mas os trânsitos desarmônicos predispõe a excessos, a se correr riscos de forma desnecessária, sobretudo por uma tendência fora do comum em apostar. O espírito de competição acompanhado de um aumento na auto-estima pode levar a pessoa a acreditar que é imune aos revezes, arriscando-se em situações de risco, podendo perder dinheiro com jogos de azar, em investimentos impulsivos e em transações comerciais desvantajosas. É um trânsito que indica um aumento na autoestima, que implica também num aumento no poder de atração na esfera sexual. Trata-se de fato de uma fase regada a diversas oportunidades na esfera sexual, que pode sem bem prazerosa mas trazer alguns riscos para aqueles que tem compromissos mais sérios. 
Júpiter entrou em Câncer no dia 25 de junho de 2013 às 22:40 (horário de Brasília)
Júpiter entrou na fase de sombra (10°♋26′)  no dia 12 de agosto de 2013
Júpiter estaciona no dia 7 de Novembro de 2013 aos 20°♋30 e entra em movimento retrógrado.
Júpiter estaciona no dia 6 de Março de 2014 aos 10°♋26 e volta ao movimento direto.
Júpiter deixa a fase de sombra ultrapassando os 20°♋30 no dia 1 de junho de 2014.
Júpiter deixa o signo de Câncer pra entrar em Leão no dia 16 de julho de 2014 às 7:30 (horário de Brasília)

Marte em Câncer ♋

Marte em Câncer está numa posição de ambiguidade , porque apesar de debilitado, ainda assim tem dignidades, em certos graus dignidades que superam sua debilidade e tornam esse um posicionamento até desejável em certas circunstâncias. Câncer é a queda de Marte. Isso acontece porque esse é um dos signos lunares, um signo que remete a ideias como conforto, segurança, comodismo, passividade e o planeta Marte evoca predicados completamente contrários, é ativo, agressivo, impetuoso, temerário. Mas Câncer é um signo de água e esta é a triplicidade de Marte, que fica melhor num elemento que contraria sua natureza tão bélica. A questão é que dos signos de água, Câncer é o mais “molhado” porque é domicílio da senhora soberana das águas, a Lua. A água neste caso tem o efeito de arrefecer os ímpetos marcianos, mas eventualmente funciona de maneira a impedir a expressão natural de marte com insegurança fora de hora, melindre e hipersensibilidades.

 

A pessoa que tem Marte em Câncer é muito autocontrolada: Não passa dos seus limites, não invade os limites alheios, é paciente, perseverante e firme nos propósitos. A questão é que a mistura de Marte com lua é a receita para o melindre, e sendo Câncer um signo da lua, logo este é um dos posicionamentos mais melindrosos. É um melindre exagerado porque Câncer é um signo muito intimista, indicando uma tendência da pessoa a levar tudo pra um lado muito pessoal. Dessa forma fica fácil se ofender por bobagens ou até mesmo por coisas involuntárias, que devido ao foco exageradamente pessoal, a pessoa acaba não tendo o distanciamento necessário pra discernir o que é direcionado pra ela ou não, ou aquilo que é ataque da brincadeira saudável. A pessoa costuma também ser muito defensiva, como marte em qualquer signo feminino. Mas neste caso há o exagero misturado a hipersensibilidade, que as vezes levam a pessoa a reagir com rigor muito exagerado. Ficam como animais acuados, que atacam ao menor sinal de movimento e encaram tudo como ameaça. Enxergam cabelo em ovo e realizam julgamentos injustos, e passam a alimentar ressentimentos descabidos.

 

 

Na realidade, é muito frequente que a pessoa que tem Marte em Câncer não reaja de imediato, preferindo silenciar e cozinhar a ofensa em
silêncio, criando assim rancor e ressentimento, e o desejo de vingança; Se Marte ocupar uma posição proeminente no mapa (angular ou regente da casa 1), a pessoa pode ser de fato tão ou mais retaliadora do que sugere por exemplo um Marte em Escorpião; O grande problema é que frequentemente a pessoa estará sendo injusta em seu desejo de vingança, pelos motivos descritos acima. Essa questão dos rancores é um elemento a ser trabalhado ao longo da vida e pode ser superada se a pessoa aprender a não confiar tanto nos seus sentimentos, especialmente os mais defensivos. Perceber que frequentemente trata-se de um instinto de sobrevivência exagerado, bastando não entrar na onda e tentar conscientemente se distanciar dos fatos e analisa-los sob uma ótica mais imparcial.

 

O lado bom do Marte em Câncer está relacionado justamente ao seu instinto protetor. Isso pode favorecer as carreiras policiais, militares, e
médicas, desde que esse Marte seja temperado por elementos do mapa que diminuam sua natural insegurança. Mas costumam ser muito protetores e fiéis a quem amam. São confiáveis, estáveis e tem uma boa energia pro trabalho. Manter-se em movimento se revela uma verdadeira terapia pra quem tem esse marte, porque é uma forma de movimentar as energias paradas, os rancores e ressentimentos dando um direcionamento criativo pra isso e aliviando muitas das tensões. Costumam possuir ainda uma energia bastante sensual, como acontece com Marte em todos os signos em que ele tem debilidade: A pessoa acaba vivendo mais o universo marciano em sua intimidade do que em outros planos da vida.

 

Períodos de Marte em Câncer são ambíguos. Ao mesmo tempo em que se observa uma energia cuidadosa, concentrada, profunda e enérgica, que favorece a maioria dos assuntos marcianos, percebe-se que esse mesmo cuidado pode assumir facilmente contornos exagerados, com potencial de atravancar, complicar o que seria simples e tornar o desenrolar das coisas mais lento. Pra atividades que exigem uma postura mais direta e objetiva, Marte em Câncer pode ser extremamente desfavorável, gerador de demoras e de excessivas precauções. Mas as situações de risco ficam favorecidas, porque com Marte em Câncer todos os cuidados serão redobrados.

 

Marte entrou em Câncer: 04/06/2017

 

Marte deixa Câncer pra entrar em Leão: 20/07/2017

Sol em Câncer ♋

O sol em Câncer indica que enfim chegamos na Metade do Ano.
Hora de uma pequena pausa pra se refletir sobre o que fez e reassumir
compromissos ou realizar alterações necessárias pra se chegar ao final do ciclo
em dia consigo mesmo. No Brasil, essa época corresponde as férias de inverno
nas escolas e universidades, mas de modo geral a vida segue no mesmo ritmo.
Aqui, apesar de boa parte do país estar localizada na região equatorial,
estamos no Inverno, especialmente nas regiões sul e sudeste, onde algumas
cidades serranas chegam a fazer temperaturas negativas e a ter precipitações de
neve. O frio intenso na parte mais meridional do Brasil costuma ocorrer entre
junho e Agosto, durante a passagem do sol pelos signos que vão de Gêmeos a
Virgem. O solstício de inverno ocorre juntamente ao ingresso do Sol no signo de
Câncer. No hemisfério norte a estação é a oposta, trata-se do verão, época de
férias, sol, calor, praias e piscinas. É o momento em que os europeus fazem
suas viagens de férias em família ou se preparam pra isso porque o período de
férias escolar na Europa costuma ir até agosto, nos meses mais quentes.
Câncer é o signo que trata do lar, da família e das questões
mais básicas relacionadas a nutrição, segurança e sobrevivência. É o instinto e
a emoção que falam mais alto. Instinto materno, instinto de defesa, de
proteção, de sobrevivência. Se tínhamos dúvidas, se a mente estava atormentada
durante o trânsito do sol em Gêmeos, mesmo que as perguntas não tenham
encontrado suas respostas, e mesmo  que
os tormentos não tenham cessado, quando o sol entra em Câncer deixamos de de
nos apegar às dúvidas e somos empurrados pela realidade pra fazer algo pela
sobrevivência e pelo bom andamento de tudo. Assim, a passagem do sol por Câncer
pode ser bem produtiva e útil pra organizarmos um inventário relacionado ao que realmente
necessitamos. Aqui não abrimos mão de nada, a não ser do que representa ameaça
e é hostil à sobrevivência. A questão central é : do que precisamos? quais as
nossas necessidades? Prover isso é o tema chave da passagem do sol por Câncer. Muitos
podem exagerar nisso absorvendo mais do que precisam. Mas o período canceriano
é bem parecido com o taurino no sentido de primar pela estabilidade e pela
captação de recursos. Todo excesso aqui é perdoado, afinal é tudo em nome da
garantia do futuro.
Pra que realmente tenhamos uma definição relativa as nossas
verdadeiras necessidades, o Sol em Câncer pede um mergulho em nosso centro mais
íntimo. Mesmo quem não sabe meditar é capaz de fazer isso quando sob pressão,
quando a vida exige que você foque no essencial e pare de pensar em besteiras,
e se arme de coragem pra lutar pela sua sobrevivência. O ideal aqui é que
façamos isso periodicamente, antes que a vida nos pressione pra tanto, antes
que venhamos a correr um risco real, que de fato ameace a nossa sobrevivência.
Criar bases, pensando num amanhã incerto é a moral canceriana, e tudo o mais
que for imoral é perdoável em nome desse preceito básico. Por isso é interessante
aproveitar essa passagem anual pra uma reflexão sincera relacionada a forma
como vemos conduzindo as coisas. Uma reflexão pra que busquemos descobrir o
quanto estamos sendo fieis as nossas verdadeiras necessidades e o quanto estamos
atendendo a estipulações mundanas e o quanto de nós estamos sacrificando em
nome da vontade e da necessidade alheia. Coloque tudo isso na balança e pese
tudo de forma a beneficiar aquilo de que você realmente precisa.Aqui não é a
hora de ser imparcial, é hora de pensar em si e garantir suas bases. E foque
nisso! Isole as necessidades alienígenas para o momento em que você realmente
tem de lidar com elas, e reserve este momento pra pensar seriamente nas SUAS
reais necessidades. Se você não garantir sua sobrevivência e se não fizer essa
revisão periodicamente, você vai ser inútil para o mundo, para os outros e pra
si mesmo. Invista naquilo que te mantém de pé e que te da vontade de continuar
vivendo. Se não tem certeza em relação as suas necessidades, aquilo que te
alimenta, te alegra e te enche de vida é a sua verdadeira necessidade, é mais
simples do que parece. E não se iluda, tem energia o suficiente pra todos no
mundo, é uma questão de buscar o que é seu por direito. Se você não fizer isso,
alguém pegará a sua parte.    
Ingresso do sol em Câncer: 21/06/2013 02:03 AM, fuso -3
(Brasília)
Sol deixa Câncer pra entrar em Leão: 22/07/2013 12:56 PM,
fuso -3 (Brasília)

A terra atinge o seu Afélio no dia 05/07/2013, por volta das
15:00. O Afélio é o momento em que a terra está mais distante do sol, e por
esse motivo está mais lenta. O sol neste momento estará aos 13°51′ de Câncer,
muito próximo da longitude da estrela Sírius, uma das mais fortes sobre o signo
de Câncer atualmente. 

Entendendo a Super Lua do dia 23 de junho

O fenômeno da “super
lua” nada mais é do que um fenômeno que ocorre todo mês, a conjunção da
lua com seu perigeu, seu máximo em velocidade, brilho e proximidade com a
terra. A questão é que esse perigeu coincide com uma lua cheia no dia 23 de junho de 2013, e a coincidência
é na ordem de menos de 1° de distância do ponto exato. É importante primeiro
que saibamos que o perigeu da lua é o oposto do apogeu, máximo afastamento,
mínima velocidade e brilho da lua. O apogeu/perigeu da lua tem sido usado mais
recentemente, na astrologia antiga não era um ponto que recebia grande
importância.
Por influencia dos
círculos esotéricos britânicos do final do século 19, alguns astrólogos
associaram o Apogeu da lua a uma entidade mitológica chamada
“Lilith”, ou lua negra. Associaram esse elemento com aspectos
reprimidos da psique ou a uma manifestação negativa do feminino. As associações
foram feitas por astrólogos dessa época e não tem qualquer embasamento
tradicional, foram criadas ali. Lilith acabou evoluindo para um planeta
invisível teorizado por um místico no início do século XX, teoria que não tinha
qualquer embasamento astronômico. Dessa forma muitos astrólogos continuam a
utilizar Lilith, muitos ignorando inclusive o fato de ela ser o Apogeu da lua e
não um elemento concreto do céu. O Apogeu é tão somente fruto de um cálculo, um
ponto da longitude zodiacal em que se registra o máximo afastamento com a terra
e o máximo de lentidão da lua. Evidentemente que isso não impede sua utilização
em interpretações astrológicas, mas sua natureza básica deve vir antes de
atribuições mitológicas de fundamentação duvidosa.
O fenômeno do perigeu da
lua deste fim de semana (apelidado de Super lua) não tem qualquer importância
pra astrologia, num sentido de sinalizar eventos de importância por exemplo. A
importância é puramente astronômica. Entretanto, alguns astrólogos (e eu não me
incluo entre eles) tem se apropriado deste tipo de fenômeno. O termo
“Super Lua” é cunhado por astrólogos e não por astrônomos, e tem uma
intenção sensacionalista de criar rumor em cima de um fenômeno que não é assim
tão extraordinário. Tanto que o máximo que acontece nessa lua cheia do perigeu
é um aumento do brilho da lua e um sutil aumento nas marés, dentre outras
influências astronômicas que eu desconheço. Fato é que o termo ‘pegou’ e tem
sido empregado inclusive por alguns astrônomos e geógrafos que eu acompanho.
Por se tratar de uma lua
cheia, a tal super lua tem sim importância pra astrologia, já que toda lua cheia
tem importância astrológica, representando momentos de maior sensibilidade no
universo dos líquidos e emoções. Essa lua cheia em especial do perigeu cai em
Capricórnio, um signo cardinal , e cai em meio a uma configuração muito intensa
de aspectos planetários. O perigeu pode indicar momentos dramáticos, mas eles
não seriam causados por ele, são coisas que já vem acontecendo mundo a fora,
manifestações politicas e outras formas de comoção que se intensificam
especificamente durante o domingo e a segunda-feira próximos, enquanto a lua
passa pelo signo de Capricórnio. Na realidade, astrologicamente todo o mês de
julho está bem tenso, mas por motivos que não tem relação alguma com o perigeu
da lua! Se houver algum fenômeno anormal ele não precisa ser necessariamente
associado a Super Lua. A tensão que rola no céu (conflito exato entre Urano e
Plutão) será intensamente ativada por esta lua cheia, e essa tensão por si só é
capaz de superar os efeitos de qualquer super lua.
No Brasil já temos sinais
claros dessa “super lua” através do que observamos em relação aos
protestos que tem ocorrido. Desde a lua crescente temos observado um crescendo
nos ânimos, e estamos prestes  a
presenciar alguma forma de desfecho Neste domingo. A próxima semana será a
semana da lua cheia e promete ser regada ainda pelas mesmas tensões.

Algumas pessoas estão confundindo a Super Lua com um eclipse ou algo
equivalente: uma coisa não tem absolutamente nada a ver com a outra, são
femnômenos relacionados a lua mas com causas totalmente díspares. Eclipses são
famosos por terem sido associados pelos astrólogos antigos a desastres e
eventos intensos; O eclipse tem seu grau de tensão que é dado por elementos
muito particulares (a relação da lua, da terra, do sol e dos eixos nodais). O
perigeu ou apogeu da lua jamais foi associado a nada parecido, a não ser recentemente
quando um astrólogo americano associou uma lua cheia próxima ao perigeu com o
tsunami japonês.As tensões daquela época eram tão altas quanto as de agora, e a
atribuição é seguramente exagerada. É evidente que não é todo dia que ocorre a
coincidência de um Perigeu com a lua cheia exata, mas isso ainda assim não nos
dá motivos pra esperar por catástrofes.    

Mapa Astral: Angelina Jolie

Angelina Jolie é presença frequente nos chamados tabloides
que noticiam basicamente fofocas relacionadas a vida de pessoas famosas. Mas
nos últimos dias ela chegou a estampar capa de diversos jornais com a notícia
de que teria realizado um procedimento cirúrgico preventivo de mastectomia ,
motivada por um exame genético que indicava que ela tinha 87% de chance de
contrair câncer de mama e cerca de 50% de chance de contrair câncer nos
ovários. A notícia causou reações diversas; Muitas pessoas se sensibilizaram e
manifestaram apoio a Angelina, outras ficaram estarrecidas com a brutidão e o
radicalismo da atitude. Do ponto de vista astrológico a atitude de Angelina não
poderia ser mais simbólica. Vamos entender o por quê.
Em primeiro lugar vamos dar uma olhada no mapa de nascimento
de Angelina Jolie. Ela nasceu em 4 de junho de 1975 às 09:09 da manhã, em Los
Angeles na Califórnia. Veja o mapa:
Vemos Ascendente no signo de Câncer, quase no último grau do
signo. Câncer  é justamente o signo que
rege os seios na astrologia. Angelina ganhou destaque na última década
interpretando uma heroína dos videogames cuja marca registrada eram justamente
os seios. Neste caso, vemos que além de ter Ascendente em Câncer, Angelina tem
Vênus em Câncer cravada no Ascendente. Basicamente é um posicionamento que
indica beleza, sensualidade, simpatia e carisma de sobra. Indica uma pessoa
agradável, afável, criativa e artística também. E por estar no signo em que se
encontra, denota mulheres que se destacam, em termos de beleza, eventualmente
ou justamente pelos seios. O Ascendente em Câncer fala também de uma
personalidade mais reservada, mais sensível, apegada a família e as raízes.
Vemos que Angelina tinha também Saturno em Câncer, este colocado na casa 12.
Isso revela uma natureza um tanto insegura, conservadora e basicamente medrosa.
Isso é um lado insuspeito da natureza de Angelina e que é muito pouco
comentado, mas que detectamos no seu mapa. Isso ocorre porque este saturno entra
em conflito com um Stellium que Angelina tem no signo de Áries, posicionado
justamente no MC e que contradiz o lado inseguro de saturno em Câncer. Já vamos
entender como isso funciona na prática.
A Lua é um dos planetas que fazem parte desse stellium, e a
lua é justamente o planeta que rege o ascendente de Angelina. É um dos planetas
mais fortes do seu mapa. A lua em Áries indica uma pessoa de natureza
voluntariosa e impulsiva, emocionalmente franca e descomplicada, um tanto
melindrosa e reativa, mas geralmente direta, do tipo que não guarda
ressentimentos. Esta lua forma conjunção com Marte, o que torna Angelina uma pessoa
muito corajosa, impulsiva, ativa e reativa, além de impaciente e por vezes
descuidada. A lua forma ainda conjunção com Júpiter, otimista, altiva,
magnânima, generosa e cheia de fé e boa vontade em relação à vida. Essa
configuração toda forma a imagem da heroína dos filmes de ação que tornaram
Angelina famosa, justamente porque ela se encontra em conjunção ao meio do céu
da artista. O meio do céu fala da carreira e também da forma como a pessoa fica
conhecida publicamente.
Saturno em Câncer está em quadratura com este Stellium; Se
por um lado esse stellium indica uma pessoa de atitudes impulsivas, que
transparece firmeza, coragem e autoconfiança, a quadratura com saturno em
Câncer na casa 12 revela que a pessoa é secretamente bastante insegura e a postura
temerária pode ser exagerada justamente como uma reação e tentativa de
afirmação da pessoa contra esses medos. É excelente ter saturno na casa 12 (é o
júbilo de saturno) porque neste caso o verdadeiro ponto fraco da pessoa fica
escondido, fica longe dos olhos alheios.    
Angelina tem ainda sol em Gêmeos em oposição a Netuno e
Mercúrio em Gêmeos retrógrado, ambos na casa 11. Ela é uma mulher inteligente,
articulada e dinâmica, mas que pode frequentemente entrar em ondas de autoengano,
uma vez que nasceu com sol em oposição com Netuno em Sagitário. Plutão em
oposição ao stellium em Áries revela um outro lado, extremista e radical na
hora de tomar suas atitudes, que como já vimos, são tomadas de forma bem rápida
e impulsiva.
A cirurgia de Angelina vem à tona justamente quando vemos a
quadratura entre urano em Áries  e plutão
em Capricórnio tocando diretamente o stellium de Angelina, com plutão na casa 6
formando quadratura aos planetas em áries e Urano, planeta do extremismo, das
mudanças mais fortes e das quebras de paradigma, formando conjunção com marte e
com a lua. Ela sem dúvida vai voltar novamente as manchetes em breve porque o
processo dessas quadraturas , que leva a diversas mudanças radicais nas
estruturas de vida, está só começando e se estende até 2015; O ponto mais
intenso vai ser o primeiro semestre de 2014, quando Angelina estará lançando um
filme em que interpreta uma releitura da personagem Maligna (Maleficent) do
conto “A bela adormecida” em um filme que recebe o nome da personagem.

Urano tem realmente este efeito de chocar, de deixar todos
estarrecidos. O que chama mais atenção é que ele passa em conjunção com o
planeta do mapa da Angelina que rege especificamente o corpo, e também em
conjunção com Marte, significador natural de cirurgias. Vemos muito da quadratura
de saturno com o stellium por trás deste acontecimento na vida da atriz. Vale
lembrar que Angelina conviveu durante 10 anos (entre final dos anos 90 até
2007, ou seja, durante o auge de sua carreira) com a doença de sua mãe que veio
a falecer ao final, depois de uma longa batalha. O medo e o trauma decorrentes
desta experiência, como sugere saturno em câncer, podem ter sido fortes motivadores
da decisão radical de Angelina, assumida com muita coragem e destemor como
manda o stellium ariano. Poucas coisas são mais sagradas pra uma pessoa que tem
uma ênfase tão forte no signo de Câncer do que a mãe. Ver a mãe sofrendo tanto
ao final da vida deve certamente ter mexido profundamente  com o emocional da atriz, que de 2007 pra ca
tem tentado assumr um estilo de vida mais discreto e familiar, apesar das
constantes filmagens, e consequentemente teve muito peso em sua decisão.    

Saturno em Câncer

Podemos considerar Saturno em Câncer como o pior local pra
se encontrar o planeta Saturno, pois este é um dos detrimentos deste planeta, e,
além disso, neste signo Saturno é peregrino durante quase a totalidade de sua permanência.
Câncer é um signo de água, frio e úmido. A frieza neste caso aumenta o aspecto
saturnino relacionado aos medos e inseguranças a um nível exagerado. Esse
posicionamento manifesta-se de maneira similar a carta da lua do tarot, mas
numa versão ainda mais pessimista. Um pessimismo fantasioso, irrealista, acaba
por atrapalhar bastante o senso de equilíbrio individual. São pessoas que
possuem uma tendência natural a ampliar a gravidade dos problemas, a temer fortemente
coisas improváveis de acontecerem com elas e a ter uma memória seletiva para
fatos ruins.   
A julgar somente por este posicionamento  tem-se a ideia de que o nativo será
basicamente uma pessoa muito conservadora, no que diz respeito a estilo de
vida, objetivos pessoais, planos para o futuro e ideologias. Em todos os sentidos
possíveis. Tudo é matizado por uma constante luta pela sobrevivência, onde a
pessoa precisa se precaver e deve evitar tudo o que é novo, pra garantir sua
segurança. A questão da própria sobrevivência, do próprio sustento é levada
muito a sério e transforma-se num elemento primário. O medo de viver privações,
o medo da escassez é maior do que aquele que encontramos em saturno em touro.
No final das contas, esses medos funcionam de forma a fazer com que a pessoa
consiga garantir sua base. Mas o efeito colateral seria um apego ferrenho a
elementos que lhe são familiares, existindo pouca flexibilidade, baixa
capacidade pra lidar com elementos novos e inesperados e dependência de coisas
que são fadadas a serem perdidas em um momento ou outro. Esse tipo de
dependência é perigosa e a chegada do momento em que aquela garantia é perdida,
pode ser marcado por uma crise muito forte e difícil de administrar.
A ideia do abandono pode ser um elemento muito importante na
vida, marcando profundamente a personalidade. Podem ser pessoas que viveram em
tenra idade experiências muito fortes relacionadas a abandonos reais. Assim, na
vida adulta a menor ameaça da possibilidade da reencarnação de uma experiência
de abandono é encarada com pavor e um exagerado sentimento de condenação.
Qualquer forma de rejeição afetiva acaba sendo vivida como se fosse um abandono
de fato, o que normalmente não é o caso. A insegurança e a prevenção em relação
as possibilidades futuras de abandono podem fazer com que a pessoa crie uma
situação claustrofóbica dentro dos seus relacionamentos afetivos, pressionando
a uma fuga do parceiro ou amigo, de forma inconsciente. No final a pessoa
sempre termina se sentindo o menor abandonado novamente, sem conseguir enxergar
muito claramente onde começou o erro, o seu erro. Esse problema tende a ser ainda
mais grave naqueles que tem muitas oposições e quadraturas envolvendo saturno
em câncer, especialmente com a lua e com Vênus. Conjunções com a lua e com Vênus
também são bem fortes neste aspecto. Como estratégia de autodefesa, mas orientados
pelos mesmos motivos, alguns nativos podem adotar um comportamento de quebra em
toda relação que fica íntima demais, fazendo o papel de quem “abandona”,
evitando assim se transformar na vítima da história. A questão é que a mesma
dor é sentida, como se a própria pessoa tivesse sido abandonada, sendo que tudo
o que ela fez foi precipitar algo que poderia não ocorrer, ou que poderia
demorar muito a ocorrer.
As relações familiares tendem ser fortes, e existe uma
imensa necessidade de estrutura e segurança nesta área da vida, existindo
principalmente a necessidade de uma relação saudável com a mãe e outras figuras
femininas importantes. Tende a existir um apego ás próprias raízes e a pessoa
costuma respeitar bastante a memória dos seus ancestrais. Por outro lado, um
saturno fraco ou alvo de muitas quadraturas pode significar basicamente um
sentimento de profunda vergonha em relação a sua família ou suas origens. Pode
ser uma tendência a querer renegar seu passado, seu local de origem, sua ancestralidade.
Como se este mesmo passado fosse algo opressor e condenatório. Aqui, pra que a “condenação”
de fato não ocorra, é necessário que a pessoa busque conscientemente fazer as
pazes com este passado e com esta ancestralidade. Que volte a seu local de origem
e aprenda a olhar pra ele com generosidade, com menos mesquinhez e egoísmo. Que
esteja em paz com sua história.
A memória tende a ser muito boa, mas pouco generosa, sendo
melhor para os fatos mais ruins, penosos e dramáticos. Tende a haver uma
tendência básica a não digerir muito bem seu próprio passado, o que leva este a
reaparecer na forma de lembranças fantasmagóricas, que literalmente assombram a
pessoa. Só que de nada adianta ignorar ou fugir dessas lembranças, a pessoa
precisa fazer um esforço consciente pra mergulhar nestas memórias e tentar
aborda-las de forma mais racional. A partir disso é que um real processo de
amadurecimento começa a ocorrer. Quando a pessoa vai abandonando suas defesas,
seus medos e inseguranças, quanto mais racionalidade coloca em sua vida, mais
livre e leve se sente, mais fácil e prazerosa fica a vida. Conviver com as
lembranças sombrias e ficar como refém delas não ajuda em absolutamente nada! É
necessário coragem pra expulsar seus próprios fantasmas, limpar o próprio sótão
de vez em quando e transformar os pesadelos do passado em lembranças que foram
superadas.         
Épocas marcadas por Saturno em Câncer são marcadas por um
clima muito interessante de nostalgia. Todos se voltam mais para o seu passado,
suas origens, sua história, e diversos movimentos de retorno e de reencontro podem
ser observados. Quem tem a memória seletiva para os fatos ruins, quer tenha
saturno em câncer ou não, vai viver o mesmo clima, mas no caso é lógico que as
memórias ruins se farão mais presentes. Tudo depende da abordagem de cada um. Mas
saturno em câncer basicamente traz a nostalgia generalizada como característica
temporal básica daquele momento. Uma tendência das pessoas a se importarem mais
com a natureza (nossa grande mãe terra) e a conservarem os sentimentos mais
puros umas pelas outras. A intimidade passa a ser mais valorizada e a invasão
de privacidade se transforma em falta gravíssima. Com saturno em câncer
percebemos que intimidade e confiança precisam ser construídas, não é “só
chegar chegando”. É uma época marcada por conservadorismo e imobilidade, as
coisas tendem a se manter e as tentativas de mudança não são nada facilitadas.
Inovações, bizarrices, quebras de paradigma: nada disso tende a ser bem aceito.
Voltar a fazer coisas como se fazia na época da vovó? Evidente que sim! Se era
bom naquela época, é obvio que vai ser bom agora. “É assim que as coisas são”.
Câncer tende a despertar um forte interesse pelo passado, pela história e por
uma abordagem mais retrô nas artes.
Um detalhe curioso é que o signo em que saturno ganha o
máximo possível da sua velocidade é o signo de câncer. Quando ele passa por
este signo, sua órbita está mais próxima do sol, portanto sua permanência é
menor. Isso se observa melhor analisando o tempo de permanência de saturno em
Câncer e saturno em Capricórnio, do ponto de vista heliocêntrico: a diferença é
de cerca de 6 meses.   
Períodos em que Saturno esteve e em que saturno vai estar em
Câncer
1914-1917
24/08/1914 a 07/12/1914 &  11/05/1915 a 17/10/1916 & 07/12/1916 a
24/06/1917
1944-1946
20/06/1944 a 02/08/1946    
1973-1976
01/08/1973 a 07/01/1974 & 18/04/1974 a 16/09/1975 &
14/01/1976 a 05/06/1976
2003-2005
03/06/2003 a 16/07/2005
2032-2035
13/07/2032 a 26/08/2034 & 15/02/2035 a 11/05/2035

Mercúrio em Câncer ♋

Ao deixar Gêmeos Mercúrio perde suas dignidades e fica somente peregrino. Câncer é um signo de água, regido pela lua, planeta das mudanças rápidas, flutuações, ciclos, idas e vindas. Interessante é o fato de que Para os romanos, o Deus Mercúrio (hermes) era protetor do signo de Câncer! Eles já usavam nessa época o planeta Mercúrio como regente  de Gêmeos e Virgem e Mercúrio ja tinha esse nome pelo qual o conhecemos. Imagino que a  associação de Câncer com hermes se deve ao fato de que A lua, regente de Câncer é o mais rápido e inconstante de todos os planetas. De qualquer maneira, Mercúrio em câncer não é dos melhores posicionamentos pra mercúrio porque o raciocínio lógico fica comprometido por uma imaginação muito fértil e uma tendência básica a trazer tudo para uma perspectiva muito pessoal.

A principal vantagem de Mercúrio em Câncer vem da memória, que tende a ser excelente, tanto para o que é útil quanto para o que é inútil. São pessoas nostálgicas, apegadas ao passado e a suas memórias íntimas e tem uma dificuldade básica pra esquecer de certos fatos mais marcantes. As vezes se apegam a uma determinada lembrança de felicidade e se sentem infelizes no presente porque o sentimento de saudade e a crença de que no passado tudo era melhor contagia o entendimento do mundo no momento presente. Em outros casos, se apegam a alguma lembrança infeliz e ficam alimentando o vitimismo. Esse apego em relação as lembranças termina por turvar e diminuir a capacidade de adaptação da pessoa aos fatos novos.
São muito intimistas e trazem tudo pra uma perspectiva mais familiar, tem grande dificuldade pra se distanciar das situações. Isso acaba dificultado a resolução de problemas mais práticos, que requerem objetividade. A fertilidade da imaginação pode favorecer bastante os trabalhos relacionados a escrita, as artes gráficas e a comunicação em nível íntimo. São bons também pra se comunicar com crianças e pessoas com necessidades especiais, por ter uma capacidade de entender instintivamente as mensagens do outro. A mente é muito sensível as sutilezas e as mensagens de antipatia e desamor que outras pessoas transmitem sem perceber. Câncer é ainda um signo mudo e isso tende a ser prejudicial pra mercúrio, no sentido de que a pessoa acaba sendo muito secretiva e acaba omitindo informações importantes dos outros. Tem medo de se expor e por isso evitam dar sua opinião por considerar isso algo muito pessoal. O problema é que acabam pagando pelo silêncio, já que “quem cala, consente”. Entendem o excesso de perguntas como uma invasão. Tem um interesse natural por história, pelo passado e pela tradição ou por formas mais tradicionais ou retrô de encarar a realidade.

Épocas de Mercúrio em Câncer são prejudiciais para a fluidez da comunicação – como ocorre com mercúrio em todos os signos de água – porque tendem a haver silêncios inoportunos. A tendência das pessoas a não darem a sua opinião com o objetivo de se resguardar pode causar problemas, especialmente porque Mercúrio vai ficar retrógrado neste signo. Isso pode ser prejudicial também pros negócios e pras atividades burocráticas em geral, devido a possibilidade de omissão de informações importantes, porque por exemplo, uma das partes pode considerar que a outra ja sabe de uma determinada coisa só porque ela mesma já sabe disso. A comunicação pode ficar confusa e a objetividade comprometida pela mistura dos fatos com a percepção de foro íntimo de cada um. Tende a ser um momento de nostalgia, e que pode ser marcado pela necessidade de revisão de coisas que foram ditas a bastante tempo atrás. Muita gente pode começar a escrever um diário sob uma época como essa ou algo relacionado as suas memórias biográficas. Mercúrio em Câncer favorece esse tipo de mergulho.

 

Ingresso de Mercúrio em Câncer: 21/06/2017

Mercúrio deixa Câncer para entrar em Leão: 05/07/2017

Page 1 of 4

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén