A constelação de Gêmeos

A constelação de Gêmeos (ou Gemini) é uma das constelações do zodíaco localizada na porção Norte do planisfério celeste, por onde passa a linha da eclíptica (o caminho anual percorrido pelo Sol) . Esta constelação atualmente marca o solstício de Verão no hemisfério Norte e o solstício de Inverno no hemisfério sul, correspondendo na realidade, em grande parte, com o signo de Câncer nos dias atuais.

Ela é facilmente reconhecível por ter um asterismo identificável, estrelas suficientemente brilhantes, e por ser vizinha de constelações ainda mais marcantes. Gêmeos fica próxima de Touro, Auriga, Órion, Cão Maior e Cão Menor, uma região particularmente importante do céu que conta com algumas das estrelas mais brilhantes.

Mitos associados a Constelação de Gêmeos

Egito, Mesopotâmia e Índia.

Na Mesopotâmia, mais precisamente entre os Assírios, existia uma dupla de divindades conhecida como Lugal-irra e Muslamta-ea que eram gêmeos e associados a portas, portões, caminhos , estradas e passagens. Eles guardava as portas do submundo , e eram responsáveis por cortar a ligação dos mortos com seus corpos para que eles pudesse entrar no submundo. Essa é a origem da representação dos Gêmeos para esta constelação , que depois foi assimilada na Grécia e na Índia.

Os egípcios em tempos antigos enxergava duas cabras nesta constelação. Eram associadas ao Deus Khnum, que tinha uma cabeça de cabra e foi uma das divindades antigas do rio Nilo, relacionado as suas cheias, adorado principalmente em Elefantina (atualmente Assuã). Com a influência Assíria e depois greco-romana, os egípcios modificaram sua representação da constelação e passaram a adotar os gêmeos divinos de outras culturas.

Na Índia existe uma dupla de Gêmeos que também é associada a essa constelação. A diferença é que os gêmeos indianos são de sexos diferentes. Um deles se chama Yama e a outra se chama Yami. A palavra yama significa gêmeo em sânscrito. Yama na mitologia hindu foi o primeiro homem a morrer, e em virtude do seu “pioneirismo”, tornou-se regente dos mortos.

O principal paralelo que encontramos entre Yama e Yami e a mitologia grega está no mito de Hades e Perséfone. Dessa forma, Os gêmeos, numa perspectiva hindu seriam os equivalentes ao que conhecemos por Hades e Perséfone, com a diferença de que além de Yama e Yami formarem o primeiro casal de todos, eles eram também irmãos gêmeos.

Mitologia Greco-Romana

Os gêmeos quase sempre são retratados como irmãos e jovens guerreiros. Na mitologia Greco-Romana a constelação de Gemini corresponde aos gêmeos Póllux e Castor, que por sua vez dão o nome para as principais estrelas da constelação. Também é relacionada a Hércules e Apolo, que não são gêmeos, mas são meio irmãos e talvez os dois filhos preferidos de Zeus. Apolo por sua vez tem uma irmã gêmea, Ártemis deusa da lua e da caça que frequentemente é associada ao signo oposto a Gêmeos, Sagitário.

Polux e Castor

Castor e Polux na mitologia grega são irmãos gêmeos filhos da mortal Leda, porém de país diferentes. Polux era filho de Zeus (sendo assim imortal) e Castor era filho de Tíndaro (Rei de Esparta), sendo assim um mortal. Inseparáveis, os dois irmãos eram chamados as vezes de Dióscorus (filhos de Zeus, apesar de somente um deles o ser de fato), as vezes de Castores. Etimologicamente seus nomes estão relacionados diretamente ao animal Castor da natureza, conhecido pela sua engenhosidade (é aquele animal que constrói represas com gravetos).

Leda era a rainha de Esparta, esposa de Tíndaro. Era uma mulher muito bela e íntegra, e por isso chamou atenção de Zeus, que se metamorfoseou em um Cisne para conquista-la. Zeus apareceu pra Leda na forma de Cisne quando ela se banhava em um lago. Encantada com a beleza do animal, ela o colocou no seu colo. Foi o suficiente pra que Zeus conseguisse fecunda-la. Existe uma constelação no céu (Cygnus, o Cisne) que representa Zeus metamorfoseado, simbolizando este evento peculiar.

Desse intercurso, nasceram 4 criança colocadas em 2 ovos que continham cada um deles um casal de irmãos: Pollux e Helena (filhos de Zeus) e Clitemnestra e Castor (Filhos de Tíndaro). Os filhos de Zeus foram adotados por Tíndaro e foram todos criados juntos e eram muito unidos. E a constelação de Gemini, representando especificamente Pollux e Castor por que eles eram figuras populares, considerados protetores dos navegantes.

Os Dióscorus eram como padroeiros de uma das cidades mais expressivas da cultura grega clássica, Esparta. Eram adorados ainda em diversas outras regiões da Grécia, em especial no Peloponeso. Pollux e Castor eram guerreiros muito valentes e um dos seus maiores feitos foi a expulsão dos piratas da costa da Grécia, onde lutavam completamente desarmados. Por esse motivo eram tidos como protetores dos navegadores.

Fizeram parte também da comitiva dos Argonautas na busca pelo velo de ouro. Como Castor era mortal, quando este morreu Pollux implorou por sua vida a Zeus solicitando que ele também lhe concedesse a imortalidade. Dessa forma Zeus teria os colocado no céu na constelação conhecida como Gemini.

Hércules e Apolo ou Hermes e Apolo

Hércules foi filho de Zeus com a mortal Acmena e é associado a Polux, o gêmeos imortal. Hércules foi um semideus e como tal, possuía poderes extraordinários como sua incrível força. Mas ele era mortal, e conquistou a imortalidade por conta de suas façanhas. É o herói que mais acumula mitos na Mitologia grega, e muitas constelações se relacionam com ele direta ou indiretamente como Câncer, Leão, Centauro e a própria constelação de Hércules.

Já Apolo é filho de Zeus com a deusa da maternidade Leto, e tem uma irmã gêmea, Ártemis. Ele costuma ser associado a estrela Castor. A ilha de Delos foi o local de nascimento de Apolo, e ele também presidia sobre o oráculo de Delfos. Delfos e Delos eram os dois principais locais de peregrinação na Grécia antiga, com complexos de templos dedicados a diversos deuses, mas sobretudo a Apolo e Ártemis. Eles eram assim venerados principalmente porque governavam sobre a saúde, Apolo dos homens, e Ártemis das mulheres.

Outra representação Grega enxergava nessa constelação os deuses Hermes e Apolo. Neste caso, Hermes seria Polux, e Apolo seria Castor. Esses dois deuses estão muito relacionados ao sentido do signo de Gêmeos em si. Hermes por ser o deus associado ao planeta que rege este signo, e Apolo por ser tido já como o guardião deste signo entre os romanos.

Anatomia da Constelação de Gêmeos

A constelação de Gêmeos é relativamente fácil de se localizar e a época em que fica mais visível no céu é a partir do mês de janeiro quando se ergue no horizonte logo após o por do sol. Continua ótima de se observar pelo menos até abri. Ela desaparece por volta do mês de Julho e passa a ser vista ascendendo antes do nascer do sol a partir do mês de agosto. Em Outubro ela ascendente por volta de meia-noite sendo possível observar essa constelação durante a madrugada.

Tem 514 graus quadrados de Área, sendo uma constelação de tamanho mediano e apresentando estrelas de brilho importante. Vejamos as estrelas com nome próprio que fazem parte desta constelação:

Propus eta (η)03°43′ de Câncer
Tejat Posterior mu (μ)05°35′ de Câncer
Alhena gamma (γ)09°23′ de Câncer
Mebsuta epsilon (ε)10°13′ de Câncer
Alzir xi (ξ)11°30′ de Câncer
Mekbuda zeta (ζ)15°16′ de Câncer
Wasat delta (δ)18°48′ de Câncer
Castor alpha (α)20°31′ de Câncer
Pollux beta (β)23°30′ de Câncer
Longitude calculada para 01/01/2021

Propus, eta (η) Geminorum, também chamada de Tejat prior, é uma estrela localizada no pé esquerdo de Castor, o gêmeos que fica à esquerda. Propus significa “pé à frente”.

Tejat Posterior, mu (μ) Geminorum, é uma estrela localizada na canela esquerda de Castor, bem próxima a Propus. Aparece com outros nomes como Dirah e Nuhatai. A palavra Tejat não tem um significado conhecido, mas vem do árabe.

Alhena, gamma (γ) Geminorum, é uma estrela localizada no pé Esquerdo de Polux, o gêmeos que fica à direita. O nome é uma corruptela de um termo árabe, Al maisan, que significa “aquele que marcha orgulhoso”.

Mebsuta, epsilon (ε) Geminorum, é uma estrela localizada no joelho direito de Castor. A palavra vem do árabe al Mabsuta, e significa “o estendido”.

Alzir, xi (ξ) Geminorum, é uma estrela localizada no pé direito de Pólux. O nome é árabe, al azir, e significa “o botão”

Mekbuda, zeta (ζ) Geminorum, é uma estrela localizada na Perna direita de Pólux. O nome é árabe , al Makbudah, e significa “pata contraída”. Esse nome estranho deriva do fato de que em tempos mais antigos, os árabes tinham uma constelação gigantesca chamada “Asad” que era um Leão que englobava estrelas das constelações de Gêmeos, Câncer, Leão, Virgem, Auriga e Bootes, dentre outras. O nome da estrela Mebsuta parece vir disso também.

Wasat, delta (δ) Geminorum, é uma estrela localizada no braço direito de Castor. O nome da estrela é árabe, al wasat, e significa “o meio”. Isso se relaciona tanto ao fato dessa estrela ficar no meio da constelação quanto ao fato dela passar muito próxima da eclíptica. Foi passando próximo dessa estrela que o planeta Plutão foi descoberto em 18 de fevereiro de 1930, no auge da grande depressão.

Castor, alpha (α) Geminorum, é uma estrela localizada na cabeça do gêmeo da esquerda. É conhecida também como Apollon, nome dado pelos gregos, e Rasalgeuze de maneira mais incomum. Castor era o gêmeo mortal, e que foi imortalizado na constelação, e Apolo era um dos principais deuses da Grécia antiga, então o significado dessa estrela perpassa a mitologia dessas duas figuras.

Pollux, beta (β) Geminorum, é uma estrela localizada na cabeça do gêmeo da direita. Era chamada de Heraklees pelos gregos , e recebeu ainda outros nomes como Pugil, em referência ao fato de Pólux ser pugilista. Hércules , apesar de ser um mortal, conquistou a imortalidade em função de suas façanhas e era muito mais cultuado do que alguns deuses olímpicos como o próprio Ares por exemplo. Pólux era o gêmeo filho de Zeus e portanto imortal, mas escolheu passar a eternidade ao lado do seu irmão na forma de constelação.

Significado Astrológico da constelação de Gêmeos

Essa constelação tem significado positivo de uma maneira geral. Ela simboliza o equilíbrio entre mente e corpo. Um dos gêmeos simboliza a força física (Polux) e o outro a habilidade e a inspiração artística (Castor). Um é o herói grego conhecido pela sua força descomunal (hércules) e o outro é o deus da beleza, das artes e da medicina, e fonte do oráculo mais respeitado de toda a Grécia.

Evidentemente os nativos não serão necessariamente deuses em termos de força ou habilidades, mas as estrelas dessa constelação prometem sucesso nos esportes, em assuntos militares, assim como em questões estudantis e artísticas também. São pessoas versáteis e talentosas de uma maneira geral. Vale lembrar que essas estrelas ocupam atualmente longitudes zodiacais que correspondem ao signo de Câncer.

Pelo menos 5 estrelas são muito importantes: Propus, Alhena, Wasat e obviamente Castor e Pollux.

Propus é o pé de Castor localizada mais ao norte na constelação. Indica proeminência, grande capacidade de discernimento e habilidade pra se expressar de diversas maneiras.

Alhena é uma estrela que significa habilidades físicas e artísticas. A pessoa pode ser uma boa dançarina e ser muito inspirada em outras expressões artísticas.

Wasat , no meio da constelação, se localiza em um ponto da constelação de Gêmeos em que os braços dos dois gêmeos se unem. Ela seria um indicativo de preguiça e de habilidades que existem mas são desperdiçadas.Tendem a ser pessoas particularmente gregárias , com muitos amigos.

Castor é a estrela alfa da constelação de Gêmeos e está localizada na região onde fica a cabeça de um dos gêmeos, Castor (ou Apolo). É uma estrela que prenuncia muitas viagens, habilidades diversas e inteligência em múltiplas áreas. Tem natureza de Mercúrio e Júpiter e pode significar o risco de ferimentos em um dos braços. A pessoa pode ter um talento natural para música, poesia, teatro ou literatura de uma maneira geral.

Pollux é a estrela Beta da constelação de Gêmeos e está localizada na região que corresponde a cabeça de Pollux (Hermes, ou ainda Hércules). Sua natureza marciana casa com a analogia feita com Hércules. Indica um comportamento agressivo, força física, resistência, mãos habilidosas o que seria indício de habilidade para artes marciais e esportes em geral. Podem ser pessoas literalmente fortes como Hércules, podendo ter sucesso em esportes como fisiculturismo. Pode indicar sucesso com questões militares e facilidade em lutas marciais. A pessoa poderia estar muito sujeita às provocações, se encolerizando com facilidade, e direcionar essa agressividade para os esportes seria a saída mais inteligente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.