O calendário, o nascimento de Cristo e o futuro visto nas interações de Urano e Plutão

O calendário que usamos, com a contagem de anos iniciada em
uma suposta data de nascimento para Cristo, foi estipulado por volta do ano 600
desta era por um  monge católico chamado
Dionísio, baseado em passagens bíblicas 
que mencionavam a estrela de Belém, o reinado do rei Herodes e o recenseamento
do Império Romano. Essa data foi posteriormente contestada por  historiadores, mas a nova forma de contar os
anos se manteve até hoje e é usado a mais de 1400 anos.
A data de nascimento de cristo ainda é fonte de discussões,
mas ela é colocada por estudiosos entre os anos 6 e 4 antes de cristo.Para além
do significado teológico do evento, pragmaticamente , não importando se isso
foi mito ou fato, a questão temporal que se estabeleceu é importante para todos
nós; Curiosamente, ninguém naqueles dias tinha noção de que estavam no início
de uma era. Na verdade o nascimento de cristo é datado para o ano 753 da
fundação de Roma segundo algumas fontes, e mesmo naquela época outros sistemas
de contagem do tempo vigoravam como o egípcio e o hebraico, que aliás, é
utilizado até hoje pelas comunidades judaicas mundo a fora e que marca
atualmente o ano de 5776.
Eu chamo a atenção para um evento celeste de gigantesca magnitude
que ocorreu entre os anos 6 antes de cristo e o ano 1 da era cristã, justamente
o lapso temporal onde se coloca o nascimento do Cristo. Não se trata exatamente
da estrela de Belém (que pode se referir  a uma conjunção entre júpiter, saturno e Urano
em Peixes ocorrida no ano 7 ac). Falo de uma longa oposição entre Urano em
Peixes e Plutão em Virgem que se estendeu por todos esses anos.
Foram 13 contatos exatos nessa oposição, você pode conferir
as datas olhando numa efeméride (o site www.astro.com tem efemérides
disponíveis pra esse período, assim como o Programa Solar Fire e sites como o http://www.true-node.com/eph1/):
09°51′ Peixes/Virgem  24/06/-6
12°21′ Peixes/Virgem  19/04/-5
13°13′ Peixes/Virgem  31/07/-5
15°16′ Peixes/Virgem 
01/04/-4
16°30′ Peixes/Virgem 25/08/-4
18°15′ Peixes/Virgem 18/03/-3
19°48′ Peixes/Virgem 17/09/-3
21°14′ Peixes/Virgem 04/03/-2
23°06′ Peixes/Virgem 08/10/-2
24°14′ Peixes/Virgem 18/02/-1
26°27′ Peixes/Virgem 01/11/-1
27°14′ Peixes/Virgem 31/01/1
00°00′ Áries/Libra      18/12/1
Toda a mitologia em torno da história de Jesus Cristo remete
profundamente aos simbolismos dos signos de Peixes e Virgem. De um lado temos a
figura revolucionária do Cristo que vem pregar a caridade, o amor ao próximo ,
a simplicidade e a compaixão, incorporando os significados de Urano em Peixes,
e do outro temos uma mulher que da a luz mesmo sendo Virgem, concebendo um
filho a partir do Espírito Santo, a Virgem Maria, exemplo de “retidão e
castidade” para todas as mulheres cristãs, sendo representada por Plutão
em Virgem.
Apesar do Cristo e da Virgem não serem eles mesmos figuras
de poder ou autoridade, eles foram instrumentalizados pelo cristianismo e se
transformaram em incomensurável fonte de poder e controle nas mãos da Igreja
Católica durante vários séculos.    
Chamo a atenção ainda para o último contato exato dessa
Oposição entre Urano e Plutão, que não ocorreu em qualquer local do zodíaco e
também não ocorreu em qualquer ano. Quis uma retumbante coincidência que o ano
1 da Era Cristã fosse também o ano em que viesse a ocorrer uma oposição
exatamente entre a origem e o mediano exato do zodíaco, os graus 00° de Áries e
00° de Libra, mas não somente no grau zero, mas também no minuto zero. Esses
dois planetas foram descobertos mais de 1000 anos após o estabelecimento dessa
forma de se contar os anos , e essa forma foi estabelecida ela mesmas 600 anos
depois  do marco inicial estipulado, e
somente uma grande casualidade, coincidência ou  mágica sincronia explicam a maneira como tudo
isso veio a se encaixar depois.
Nos dois milênios que se seguiram, não ocorreram oposições
entre Urano e Plutão no eixo Peixes/Virgem. Mas isso está para  mudar ainda neste século! Depois de 2050 anos
aproximadamente, entre 2045 e  2048,
neste século  em que estamos, daqui a
aproximadamente 30 anos, Plutão em Peixes e Urano em Virgem formarão uma
oposição neste eixo novamente, e apesar de ser uma oposição “reversa”
(com Plutão e Urano em lugares opostos) ela deve ter uma carga semelhante, mas
dessa vez é o feminino que vêm emergir como força revolucionária, com urano no
signo de Virgem que carrega como símbolo uma mulher. Virgem é o signo que rege
a ciência, a medicina, a informática e a robótica (os servos mecânicos) e nesta
oposição veremos o auge do ciclo iniciado com a conjunção de Urano e Plutão em
Virgem da década de 60, e que é caracterizado por revoluções em todas essas
áreas significadas por Virgem. já Plutão em Peixes neste contexto pode
significar uma dimensão gigantesca e ainda inédita da ideia de inconsciente
coletivo e movimentos de massas humanas, coisa que temos observado ja com o
advento das redes sociais nos trânsitos recentes de Urano e Netuno por Peixes. 
Anúncios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *