No dia 20 de dezembro de 2017 veremos o ingresso de Saturno em Capricórnio após um período de praticamente 3 anos com Saturno em Sagitário. Trata-se de um período importante dentro do ciclo de Saturno. Capricórnio é de fato o local no zodíaco que mais se assemelha a natureza essencial de saturno, trata-se do seu domicílio noturno. Não é exatamente o local onde saturno tem mais força, mas isso depende um pouco da maneira que você aborda o tema das dignidades na astrologia. A grande questão aqui é que vemos Saturno funcionar da maneira mais típica possível e sua expressão ecoa de forma  muito profunda, afetando até mesmo aqueles que não tem necessariamente uma relação forte com esse planeta ou mesmo com o signo de capricórnio.

 

É um posicionamento que traz algumas mensagens universais muito importantes. Um chamado para a responsabilidade, um convite ao amadurecimento, sob a severidade da ameaça de limitações e retrocessos que normalmente ninguém deseja para si. Um momento em que chegamos a uma espécie de “hora da verdade”, em que luzes são jogadas sobre as situações e fatos de forma a dar a eles uma melancólica coloração de realismo e de confrontação inescapável com o presente.  Até o mais progressista acaba tendo atitudes mais conservadoras e pragmáticas numa época de saturno em capricórnio, porque a vida exige e impõe isso de uma maneira onde a alternativa (a espontaneidade do fazer o que se quer) parece impraticável. Aqui impera o “fazer o que tem que ser feito, enquanto ainda é tempo”.

É interessante que este é o único signo feminino onde a tendência de saturno não se orienta necessariamente movida pelo medo, porque é um posicionamento que incentiva a prevenção de tudo aquilo que pode nos fazer sentir medo, nos colocar em situação de vulnerabilidade ou nos limitar de qualquer maneira. É uma atitude de antecipação, de previdência exagerada, de quem espera pelo pior sem margem para sorte ou azar, que acaba trazendo uma noção de segurança e controle maior sobre a realidade, que afasta os medos e torna a vida mais previsível. É inegável que essas características fazem deste um momento mais favorável de forma geral.

Mas é curioso esse fato porque Saturno é esse elemento da astrologia que simboliza todos os medos e limitações, e Capricórnio um signo de natureza cínica e pessimista. Talvez essa sobreposição ou reforço de fatores que levam a um certo fatalismo e negatividade seja justamente a razão desse posicionamento trazer segurança e estabilidade. É como se aquilo que é mais universalmente temido finalmente acontecesse, e diante da realidade inescapável, acaba não restando mais espaço para o medo, apenas para o agir sensato e pragmático. O monstro que se tem a enfrentar é um monstro conhecido e previsível afinal.

Qualquer planeta  que atinge  dentro do seu ciclo o signo de Capricórnio, chega em um ponto em que consegue vislumbrar ali o fim daquele mesmo ciclo, chega a um limite e se vê diante da previsão da sua própria morte. Isso causa medo na maioria dos casos, mas não quando saturno chega em Capricórnio, porque o fim de um ciclo de Saturno é o fim de um ciclo de esforços , sacrifícios e também de sofrimento. Então esse fim é mais do que bem vindo. O sabor que predomina portanto, na época de Saturno em Capricórnio, é um sabor um tanto amargo, de conclusão e de despedida que se avizinha no horizonte. Mas geralmente de algo que precisa ser concluído, de algo cuja conclusão representará a consolidação de esforços e o reconhecimento almejado. Mas Capricórnio não simboliza ainda essa conclusão, ele representa justamente o momento em que temos uma noção mais clara de qual é o nosso prazo e o que realmente podemos ou não fazer dentro dele até que o nosso tempo se esgote.

 

 

Em Capricórnio o dilema são as ambições inatingíveis. Os padrões com que idealizamos o sucesso podem ser tão opressiva e desumanamente elevados que eles se tornam inatingíveis. Realizamos um esforço gigantesco, doamos nosso sangue por um projeto, uma coisa grande , um sucesso garantido, mas corremos o risco de terminar com muito menos do que esperamos. O teste de Saturno em Capricórnio é pra nos sintonizar com a realidade do que podemos, do que conseguimos fazer. Ele vem para ensinar a diferença entre sucesso (que pode não ser estável e nem consistente) e reconhecimento, que apesar de menos impressionante, é muito mais perene, uma verdadeira aquisição. O sucesso as vezes é apenas um golpe de sorte, mas o reconhecimento vem apenas do trabalho e da dedicação. Veremos menos gente sendo celebrada e aplaudida, mas mais gente recebendo o  reconhecimento que merece, desde que sua trajetória seja sólida o suficiente.

 

Efeméride de saturno em Capricórnio

 

Ingresso: Na madrugada do dia 20 de dezembro de 2017, às 2:48 da manhã (horário brasileiro de verão, fuso +2).

Primeiro ciclo de retrogradação : Ocorre entre janeiro e dezembro de 2018, Com Saturno circunscrito ao longo desse ano inteiro ao primeiro decanato de Capricórnio, particularmente a região de 02° a 09° do signo. Vale destacar que haverá estacionamento de Saturno no grau 02° de Capricórnio em Setembro de 2018, e em abril de 1988 também tivemos estacionamento de saturno nesse mesmo grau.

Segundo ciclo de retrogradação: Ocorre entre final de janeiro e final de dezembro de 2019, com Saturno ingressando no primeiro grau do terceiro decanato (20°) mas passando a maior parte do ano inserido no segundo decanato de Capricórnio. Será uma retrogradação do grau 20° ao grau 13°. Novamente, o grau 13° onde Saturno vai estacionar em setembro de 2019 é o mesmo grau onde saturno estacionou em final de abril de 1989. Essa repetição de grau de estacionamento tende a proporcionar um sentimento fortíssimo de deja vu pra quem lembra da vida na época da passagem anterior de saturno por capricórnio.

Terceiro ciclo de retrogradação: ocorre entre fevereiro de 2020 e janeiro de 2021 e envolve a presença de Saturno também no signo de Aquário.  Será uma retrogradação entre o grau 01° de Aquário onde saturno retorna para o signo de capricórnio, estacionando e retomando o movimento direto aos 25° de capricórnio. Ele passará a maior parte do ano de 2020 em Capricórnio de qualquer maneira. O grau 25° de capricórnio, onde Saturno estaciona em final de setembro de 2020, é o mesmo grau onde saturno estacionou em maio de 1990.

Em 2020 Saturno deixa o signo de capricórnio pela primeira vez no dia 22 de Março. Ele avança no signo de Aquário até o dia 11 de Maio de 2020, quando fica retrógrado. Já retrógrado, Saturno volta para o signo de Capricórnio no dia 1° de julho de 2020. estaciona aos 25° de Capricórnio em 29 de setembro de 2020 voltando a ficar direto, e deixa definitivamente o signo de capricórnio somente em 17 de dezembro de 2020.

 

Interações com os planetas lentos:

 

Interações com Júpiter

Saturno não forma nenhum aspecto com Júpiter enquanto transitar por Capricórnio. O Sextil exato entre Saturno e Júpiter aconteceu com ele ainda em Sagitário (com Júpiter em Libra) e não volta a acontecer, tanto que a retrogradação de Saturno em 2018 será no primeiro decanato de Capricórnio (e Saturno não deixa esse decanato ao longo de 2018) com Júpiter já na segunda metade de Escorpião. A conjunção se aplica com ambos em Capricórnio, mas se realiza somente quando ambos já estiverem em Aquário no final de 2020.

Quando Júpiter estiver em Sagitário porém, apesar de não haver aspecto ptolomaico (sextil, trígono, oposição, conjunção ou quadratura) entre os dois signos, há entre eles uma relação de Antiscion. O Antiscion exato entre eles ocorre por 3 vezes ao longo de 2019.

*Primeiro em 22 de janeiro de 2019, saturno em 13° de Capricórnio e Júpiter 16° de Sagitário.

*Depois em 04 de Agosto, com Saturno em 15° de Capricórnio e Júpiter em 14° de sagitário (ambos retrógrados)

*E por fim no dia 13 de setembro, novamente com Saturno em 13° de Capricórnio (bem próximo de estacionar) e Júpiter em 16° de Sagitário.

O Antiscion  não é um aspecto, não é um evento cíclico (porque tem periodicidade irregular) e tem efeitos sutis comparados aos de uma conjunção de fato. O Antiscion é antes de tudo uma relação harmônica, que neste caso ocorre entre planetas em seus respectivos domicílios, altamente dignificados. Os efeitos de um Antiscion são de complementação, e tem alguns dos efeitos vistos em conjunções, mas também efeitos de aspectos harmônicos como trígonos.  Os signos em questão são diferentes mas se complementam inteiramente em suas diferenças. Sagitário representando o movimento de fé e confiança que leva até a ascensão em Capricórnio, que representa o movimento de apex, onde se atinge o auge de uma situação e se inicia (com muita resistência) a descida. O Antisicon entre Júpiter e Saturno tende a harmonizar os efeitos de ambos os planetas: Saturno fica menos duro e negativo, Júpiter fica mais sensato e menos eufórico. Isso promete um ano de 2019 muito equilibrado.

Depois , em 2020 quando Júpiter tiver entrado em Capricórnio, ele vai aplicar aspecto de conjunção com Saturno mas o aspecto não chega a se concretizar. Saturno entra em Aquário antes disso. A conjunção entre eles só fica exata realmente no final de dezembro , no grau zero de Aquário, após a retrogradação de ambos tiver sido finalizada. Entretanto, veremos ao longo de 2020, por vários meses, uma massa de planetas lentos posicionada no final do signo de Capricórnio e esse é um fato que com certeza vai pesar na atmosfera daquele ano, elevando ao máximo a expressão da energia do signo de capricórnio, especialmente porque ao final de um signo, a expressão dele já é por natureza mais intensa e saturada.

 

As interações de Saturno com os planetas geracionais

 

 

Os demais planetas lentos (Urano, Netuno e Plutão) fornecem apenas suporte para a atuação de Saturno, e nenhuma forma de resistência ao que ele representa. Eles vem formando um movimento que traz uma coloração mais conservadora às correntes coletivas que vem na verdade a  ser consolidado justamento pelo ingresso de Saturno em Capricórnio, que em cada ano do seu trânsito fará aspecto com um deles.

Primeiro em 2018 Saturno formará trígono com Urano em Touro, isso ao longo dos meses de agosto e outubro. Esse trígono começou ainda nos signos de fogo no início de 2017, com Saturno no terceiro decanato de Sagitário e Urano no terceiro decanato de Áries, sendo marcado por uma energia voltada para a concretização de projetos ousados, que envolvem riscos calculados. A continuação desse aspecto em 2018 então será com Saturno em 02° de Capricórnio e Urano em 02° de Touro, não ocorrendo contato exato (nos minutos), mas os planetas passarão um bom tempo dentro da orbe de aspecto partil. Será particularmente benéfico para os nativos do primeiro decanato dos signos de Virgem e Peixes.

Em 2019 Saturno em Capricórnio forma sextil com Netuno em Peixes. É um aspecto muito positivo porque reúne planetas que estarão atuando em signos que expressam suas naturezas mais típicas. O ano de 2019 tende a ser um ano muito positivo graças não somente a esse aspecto, mas também a presença de Júpiter em Sagitário. O que é favorável nesse aspecto é o potencial de realização das idealizações netunianas. Essas idealizações podem ter sido renegadas ou censuradas quando Saturno formou quadratura com Netuno em peixes, jogando um balde de água fria dos sonhos e utopias. Mas agora Saturno vem reexaminar cautelosamente essas idealizações, e a tendência é de se investir e promover ao status de realidade algumas delas. Ficará muito claro quando estivermos nos enganando ou quando estivermos sendo hiper românticos, e ao invés de simplesmente abandonar nosso ideal, teremos condições de calcular exatamente o que precisamos pra atingir o que aparentemente é inatingível. Até o mais absurdo dos sonhos tem um valor, um custo que pode ser conhecido. Quando se conhecesse isso, fica mais fácil de se abandonar os sonhos mais impraticáveis. Serão 3 contatos exatos com saturno entre 15° e 18° de Capricórnio e Netuno entre 15° e 18° de Peixes.

Em 2020 Saturno forma uma conjunção com Plutão aos 22° de Capricórnio. Trata-se de um aspecto importantíssimo , daqueles difíceis de se definir se é bom ou ruim, porque se trata de um divisor de águas na história o que esse tipo de aspecto representa. É um aspecto que será analisado extensivamente por todos os astrólogos interessados em astrologia mundial provavelmente a partir dos últimos meses de 2019 e eu mesmo ainda não me demorei muito na análise do que ele pode significar, mas é certamente um movimento que se relaciona diretamente ao cenário da geopolítica global.

Pra se ter uma noção do que as conjunções anteriores representaram, vou citar as conjunções que ocorreram no século XX.  Primeiro a conjunção em 00°Câncer (1915)  iniciou um ciclo marcado pelas duas grandes guerras mundiais que se estendeu de 1914 até 1946. Depois a conjunção em 13° de Leão (1947) marcou o período da guerra fria, marcado pela revolução Chinesa, Guerra das coreias, guerra do Vietnã, revolução cubana dentre outros conflitos que foram o equivalente a jogos de tabuleiro disputados pelas grandes potencias vencedoras da segunda Guerra mundia, Estados Unidos e União Soviética. Por fim tivemos a conjunção em 27° de Libra (final de 1982) que marcou o início da degeneração da União Soviética e consequente hegemonia dos Estados Unidos e início das campanhas militares e intervenções dos Estados Unidos principalmente na região do Oriente Médio. Um período que vai então de 1982 até 2019 e que está prestes a terminar. A conjunção de 2020 em 22° de Capricórnio inicia um ciclo que vai terminar somente no início da década de 50 do século XXI, com a conjunção de Saturno e Plutão em Peixes.

Movimentos militares importantes relacionados a atuação dos Estados Unidos no Oriente Médio aconteceram ao longo de todos os 4 contatos exatos de Saturno com Plutão por aspectos tensos neste último ciclo que está terminando: A conjunção (em Libra) entre 1982 e 1983 iniciou as campanhas militares naquela região do globo não mais como extensão do conflito causado pela ocupação de Israel, mas também como extensão da guerra fria e parte do projeto de expansão capitalista dos Estados Unidos a partir do domínio  dos grandes poços de petróleo. Daí a quadratura no início da década de 90 (saturno em aquário/plutão em escorpião) trouxe a guerra do golfo, a Oposição entre 2001 e 2002 (Saturno em Gêmeos/plutão em Sagitário) trouxe o atentado às torres gêmeas e a campanha no Afeganistão e Iraque , e a quadratura em 2010 (Saturno em Libra/Plutão em Capricórnio) trouxe a “primavera árabe” e o Estado islâmico. Com certeza Absoluta essa conjunção em Capricórnio vai trazer conflitos importantes, mas talvez para outras regiões do planeta e causada por motivos diferentes. teremos de estar atentos porque certamente os tambores da guerra já estão tocando agora mas ainda não conseguimos vislumbrar com clareza até que ela ocorra de fato e as proporções que pode assumir. É bem possível que isso venha a envolver a questão da Coreia do Norte e/ou a Venezuela, mas o certo é esperarmos pra ver o que se desenha realmente quando o aspecto finalmente acontecer.

Efeitos dos trânsitos de Saturno por Capricórnio:

 

Do ponto de vista mundial, esse momento é muito importante e vem consolidar a influência dos movimentos neo conservadores particularmente no ocidente.  O modo de ação capricorniano reflete e favorece esses movimentos, dos quais fazem parte principalmente uma geração repleta de planetas geracionais em Capricórnio (os nascidos de 1984 a 1997). Os nascidos entre 1989 e 1990 em especial tem saturno, Urano e Netuno em Capricórnio. Capricórnio é também um signo que significa a acentuação das desigualdades sob um verniz de estabilidade que neutraliza os desejos de mudança ou revoltas. Afinal é um signo que significa a verticalização das relações, a hierarquização com base no poder econômico e no status social e traz uma ideia de conservação do status atual já que a alternativa é uma mudança qualquer que nos levaria por direções desconhecidas.  A ideia de ‘pirâmide social’ é um excelente exemplo que resume a ideia do signo de Capricórnio. E a razão da manutenção das coisas como estão reside no medo de arriscar, de perder o que se tem, por menos que seja. E principalmente, na percepção do abismo que separa o que é conhecido e seguro , e o que é ideal e justo. Capricórnio é uma tentativa de manutenção das estruturas conhecidas, por piores que sejam, impulsionado pura e simplesmente pelo medo do desconhecido . O desconhecido é idealizado em Capricórnio na forma das mais terríveis distopias, e assim não arriscamos. Há certamente algo de terrível e assustador no novo, mas há também a abertura de novas possibilidades e a liberdade. isso porém só consegue ser conhecido quando o signo de Capricórnio é finalmente superado por Aquário. Assim nessa época evitamos o medo, porque evitamos o maior deflagrador do medo: as “temíveis” mudanças.

Coletivamente, a atmosfera deve ser de estabilidade e de reforma das estruturas mais importantes, aquelas que sobrevivem ao tempo e a nós mesmos. Será um tempo de ajustes , reformas e reestruturação no funcionamento da política e na própria forma de se gerir negócios. Capricórnio rege as cúpulas nacionais e empresariais, apesar de Saturno reger justamente a base da pirâmide social: camponeses,  pobres e socialmente excluídos. É possível que modos de negócio ou fazer política desenvolvidos ao longo da década de 90 comecem a se revelar ultrapassados , e a passagem de saturno em Capricórnio vem trazer a necessidade de mudanças e de se reformar o modo de fazer essas coisas. Uma fase portanto de constatação da velhice nessas estruturas mas também de um movimento de renovação nos campos da administração, economia e política.

Uma das coisas que Saturno domiciliado favorece são os investimentos de longo prazo. Principalmente a compra de imóveis e a abertura de empresas, para quem tem os recursos disponíveis. Esse é o momento favorável pra se empreender, dada a natural atmosfera de cautela e precaução que nos envolve, e que é tão importante para esse tipo de atividade. Saturno em Capricórnio garante solidez e durabilidade para o que se quer empreender ou construir.

Os humores tendem a ficar menos efusivos e mais sérios, e a tolerância para com o excesso de fogos tende a ser curta. É uma época em que coletivamente tendemos a valorizar mais a disciplina e a focar no que precisa ser feito, perder tempo numa época de saturno em capricórnio chega a ser ofensivo. Não tende a ser uma época de prosperidade , mas uma época em que se trabalha visando um futuro próspero. Reclamações e críticas porém estarão em pauta constantemente.

 

 

Como tende a ser sentido o trânsito de saturno individualmente

 

Primeiro um pouco de honestidade: essa é uma pergunta impossível de se responder de forma genérica em um texto que seja válido para todas as pessoas. Para cada pessoa Saturno vai passar por uma casa diferente e vai fazer uma sequência de aspectos completamente diferente. Então por mais que seu signo solar se beneficie,  em algum momento do trânsito outros planetas do seu mapa podem sofrer um impacto mais negativo. Essa é a verdade. Pra algumas pessoas o transito inteiro pode não significar nada de especial (o meu caso por exemplo). Mas para uma pessoa que tenha muitos planetas em Virgem e Touro, tende a ser uma fase excelente, e para aquelas que só tem signos cardinais em evidência, um período bem desafiador. Tudo depende do roteiro individual representado pelo mapa. A casa por onde o planeta passa também é fundamental, marcando o estágio do ciclo de saturno em que a pessoa se encontra e afetando determinadas áreas da vida mais do que outras. O ideal é marcar uma consulta pra saber como tende a ser o período pra você.

Vamos analisar aqui cada eixo do zodíaco e ver como eles interagem naturalmente com esse trânsito, pra termos algumas ideias:

 

Áries/Libra: Áries e Libra formam o eixo cardinal masculino, que recebe quadratura de saturno em Capricórnio. Pessoas que tem planetas nestes signos tendem a sofrer com esses um aspecto desafiador chamado quadratura, cujo significado básico é o da existência de obstáculos para a realização pessoal. Nessas épocas somos forçados a desviar um pouquinho nossa rota , e se teimamos no caminho original somos frustrados por obstáculos impossíveis de serem superados. O que faz a diferença aqui é conseguir visualizar os obstáculos, ser previdente e cauteloso, e ser flexível para mudar, não se iludindo com a ideia de que é capaz de fazer as coisas se curvarem a sua vontade agora. Essa quadratura é um pouco pior para os arianos por ser minguante , e para os librianos se trata de um aspecto crescente.

Mas se levarmos em consideração o Ascendente, a coisa se inverte: O momento é mais favorável para quem tem Ascendente em Áries, porque Saturno traz foco para questões ligadas a carreira e realização mundana, já que estará transitando a casa 10, que fala da carreira e imagem pública. Não é tão favorável para quem tem Ascendente em Libra, que lida com questões relacionadas ao lar, família e habitação, porém , trazendo um novo senso de propósito para a pessoa. Os que tem Ascendente em Libra vivem esse trânsito na casa 4, a região mais privada e “íntima” do mapa, onde a presença de Saturno não é exatamente muito bem-vinda. Por mais difícil que seja porém, uma coisa esses nativos irão perceber: É como se eles entrassem pra valer dentro de uma estrutura de vida , que talvez seja diferente do que eles imaginaram pra si no passado recente, mas que é do tamanho exato de quem eles são agora.

Touro/Escorpião: Esse é o eixo dos signos fixos femininos. Touro recebe trígono e Escorpião recebe sextil de Saturno em Capricórnio. De modo geral as pessoas que tem planetas nesses signos recebem aspectos harmônicos. Saturno em Capricórnio vem representar para essa pessoa um auxílio para a realização dos seus objetivos pessoais. tende a ser uma época feliz para essas pessoas de maneira geral. Tende a ser especialmente positivo para o signo de Touro que é do mesmo elemento que Saturno.

O período é favorável para quem tem ascendente Touro porque saturno passa pela casa 9, dos preparativos para a realização mundana representado pela 10. Essa é uma casa que tem natureza tanto de Júpiter quanto do Sol, e talvez os assuntos dela não sejam vividos com o mesmo vigor, mas Saturno ali representa uma reestruturação na forma como esses temas entram na nossa vida.  Já para quem tem Ascendente em Escorpião o momento não é tão importante porque saturno passa pela casa 3, mas é uma fase de reestruturação intelectual, e não é exatamente negativa. A pessoa pode sentir necessidade de revisar a forma como se relaciona e se comunica com o mundo que a cerca, e pode sentir que tem sido negligente com esse aspecto de sua vida, coisa que deve mudar agora.

 

Gêmeos/Sagitário: Esses signos formam o eixo dos signos mutáveis e masculinos. Eles não recebem aspecto ptolomaico de Saturno, portanto pra esses o trânsito tende a ser de certa forma inócuo. Porém Capricórnio tem seu Antiscion em Sagitário, o que significa que o Contra-Antiscion de Capricórnio é Gêmeos. Podemos dizer então que pra sagitarianos o período é melhor porque Capricórnio é um signo que reforça o senso de ambição que também existe em Sagitário. Pra gêmeos porém o período pode ser sentido como algo opressivo dado o excesso de formalidade e disciplina que se observa em Capricórnio. Para ambos os signos porém, a tendência é que nada de especial ocorra.

Para quem tem ascendente nesses signos , as questões pressionadas por saturno serão as financeiras . Pra quem tem o Ascendente em Sagitário, Saturno na casa 2 pede atenção para o patrimônio e a forma como a pessoa direciona seus recursos. Para o Ascendente em Gêmeos o alerta é para quem depende do dinheiro de outras pessoas para sobreviver, como profissionais autônomos: Podem haver dificuldades e limitações, ou problemas financeiros na vida do cônjuge. Para ambos os ascendentes, é um péssimo momento para fazer ou pedir empréstimos.

 

Câncer/Capricórnio:  Esse É o eixo dos signos cardinais e femininos, e Saturno está justamente em um deles, o signo de Capricórnio. Câncer sofre oposição e capricórnio conjunção, aspectos igualmente tensos e importantes, mas com sentidos bem distintos. A oposição traz um sentido de plenitude mas também de confrontação, e a conjunção um sentido de restrição, reinício e também estabilidade. Como os efeitos são bem diversos para cada um desses signos, vamos ver eles separadamente:

 

Câncer:  As pessoas que tem planetas neste signo sofrem aspecto de oposição de Saturno. É um aspecto difícil, porque ele representa uma confrontação. Somos forçados a encarar críticas e avaliações, especialmente porque nós mesmos e o nosso trabalho tende a sofrer grande exposição no período. Assim somos logicamente mais escrutinizados e até confrontados por pessoas que se colocam em oposição aberta aos nossos objetivos, mas ao mesmo tempo colhemos frutos dos trabalhos que foram desenvolvidos até aqui. É um momento decisivo porque ele finaliza uma fase de crescimento e expansão; Os próximos anos tendem a ser marcados por maior estabilidade porém.

Quem tem ascendente em Câncer vive esse trânsito pela casa 7, afetando relacionamentos afetivos, vida social e sociedades profissionais. Pode indicar extremos como divórcio ou casamento, quebra ou enlace de relações, a depender de como as coisas estavam antes de o trânsito começar, porque o que ele promove é justamente uma revisão da forma como levamos essa área da vida.

 

Capricórnio: As pessoas que tem planetas em Capricórnio vão sofrer conjunções ao longo do período. As conjunções de Saturno são aspectos complexos. Elas implicam num processo de incorporação dos temas daquele planeta momentaneamente aos temas do planeta que sofre o aspecto. Então não depende necessariamente dos signos , ou mesmo da dignidade que tem saturno, mas da relação natural entre os planetas . Algumas conjunções são mais difíceis que as outras, mas é fato que todas as que envolvem saturno tem um certo grau de dificuldade associado. Conjunções com Sol, Lua e Marte são as mais difíceis, especialmente com a Lua, que é o grande antagonista de Saturno neste caso, já que o signo que sofre oposição de Capricórnio é domicílio da Lua. Com Marte a dificuldade reside no fato de ambos os planetas serem maléficos, e na potencial usina de frustrações que isso pode implicar. E com o Sol porque o Sol também nega a natureza de Saturno com seu calor e vitalidade. As conjunções de Saturno com Mercúrio, Vênus e Júpiter são as mais tranquilas. No caso de Mercúrio e Júpiter, podem inclusive ser vivenciadas como eventos positivos porque trazem maior sobriedade e disciplina. Com Vênus, um período de negações , impedimentos ou bloqueios na vivência do amor e do prazer.

Já quem tem Saturno em Capricórnio vivencia o esperado retorno de Saturno. Quem nasceu entre 1988 e 1990 vive o primeiro retorno, e quem nasceu entre 1959 e 1961 vive o segundo retorno de Saturno. Ambos tem efeitos diferentes porque marcam entradas em faixas etárias diferentes, mas o que tem em comum é o fato de se tratar de um planeta dignificado que retorna ao seu domicílio. Para essas pessoas o retorno tende a ser mais positivo, mas isso ainda vai depender da casa onde a pessoa tem esse Saturno, e das interações que ele faz no mapa, porque não deixa de ser um trânsito que deve ser analisado em conjunto com qualquer outro que ocorra simultaneamente.

Por fim, aqueles indivíduos que tem Ascendente em Capricórnio tendem a viver um processo muito positivo, onde Saturno deixa a solidão e as reflexões da casa 12 (e uma potencial paranoia se essa casa 12 é mal aspectada) e entra para a casa 1 trazendo estruturação e disciplina. A pessoa pode funcionar como um agente disciplinador para os outros ao longo do trânsito, incorporando traços de autoridade, paternalismo e até mesmo tirania. O que existe principalmente é um sentimento de retomada total do controle sobre a vida com as coisas indo mais na direção que a pessoa deseja.

Leão/Aquário: As pessoas que tem planetas nesses signos (que forma o eixo dos signos fixos e masculinos) não vivenciam nenhum aspecto de saturno em Capricórnio com estes planetas. O período pra elas tende a ser tranquilo e inócuo. Porém quem tem ascendente em um desses signos pode enfrentar algumas dificuldades.

Pra quem tem o Ascendente em Leão, o trânsito de saturno em Capricórnio será na casa 6. Para quem tem mais de 50 anos, é um período que pode indicar a descoberta de problemas de saúde. É uma casa que representa temas incômodos ou acessórios. Na astrologia é a infelicidade de saturno, por ser oposta ao júbilo. É stress causado pelo tom de gravidade que eventos banais acabam recebendo nesse trânsito. Já quem tem Ascendente em Aquário vive Saturno na casa 12. Irão perceber um processo gradual de desligamento da vida social e uma certa tendência ao isolamento, que é um processo natural já que essa casa é o fim do setor coletivo, e a véspera de um necessário mergulho em si mesmo que vem quando Saturno finalmente chega na casa 1. Na astrologia tradicional essa casa é o júbilo de Saturno. Trata-se de um processo necessário de isolamento pra que a pessoa seja capaz de redefinir propósitos para sua vida. O sofrimento desse trânsito advém da dificuldade que temos em assumir publicamente que queremos estar sozinhos. Quanto mais nos forçamos a um convívio “saudável”, mas deslocados nos sentimos.

Peixes/Virgem : Esse é o eixo dos signos mutáveis e femininos, talvez aquele que é mais beneficiado pelo transito de Saturno em Capricórnio. Isso acontece porque os signos mutáveis dependem de direcionamento externo , do contrário são dispersivos e sua energia é desperdiçada. E esse necessário estímulo aparece na forma de pessoas que nos incentivam ou direcionam de forma a um uso mais eficiente dos nossos talentos. O signo de Virgem em especial é o que mais se beneficia desse trânsito, se tornando especialmente produtivo, criativo e realizador. As pessoas que tem planetas em Peixes e Virgem então tendem a viver um momento favorável , positivo, de movimento, mudanças e realização de projetos. devem ouvir conselhos e incentivos com atenção porque esses tendem a leva-los em direções proveitosas.

Quem tem o Ascendente em Peixes ou Virgem vive o trânsito de saturno na casa 11 ou 5, um eixo associado aos planetas benéficos, e positivo por natureza. Para os que tem ascendente em Peixes principalmente, saturno na casa 11 se trata de um momento de reconhecimento e também de libertação , quando a pessoa sente que não precisa mais continuar usando certas máscaras  e nem parecer algo que está longe de sua essência.  Para o Ascendente em Virgem, saturno na casa 5 representa um período que redefine como a pessoa vive o prazer , a diversão e a criatividade em sua vida.

1 opinião sobre “Saturno em Capricórnio (2017-2020)”

  1. Adorei este artigo. No meu caso, tenho plutao e saturno na minha casa 12. Até quando será a minha transformacao? É uma casa complexa, pois ainda não sei qual é a minha vocação, qual o meu propósito de vida. São tantas pistas, mas continuo cheia de dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.