Continuando então com as previsões para 2011, vamos analisar Júpiter ao longo deste ano:
Júpiter atravessa 3 signos ao longo de 2011. Pode parecer estranho, mas é normal e isso sempre ocorre quando júpiter passa por esta região do zodíaco. Significa que ele está mais rápido do que o normal. Pra estar assim rápido, é porque ele está passando no seu ponto mais próximo do sol, que se localiza atualmente no signo de Áries. É por isso que ao passar por Aquário, Peixes, Áries, Touro e Gêmeos, Júpiter faz essa passagem de forma ligeiramente mais rápida do que quando ele passa pelos signos opostos (Leão, Virgem, Libra, Escorpião e Sagitário, onde Júpiter está mais distante do sol e por isso mais lento).   
Na astrologia tradicional, a passagem de um planeta pelo seu ponto mais rápido recebe o nome de “baixeza” (de acordo com  tradutores portugueses).  Na realidade ‘baixeza’ não é o termo mais apropriado pra se referir a isso na língua portuguesa, deveria ser pensado em outro, já que baixeza passa a ideia de algo ruim. Tradicionalmente, quanto mais rápido um planeta, mais forte e intensa é a sua atuação. Assim a tal ‘baixeza’ é algo na verdade muito bom. Astronomicamente este momento em que o planeta está mais rápido e próximo ao Sol recebe o nome de periélio. Todos os planetas tem um perihélio, mas em alguns, cuja órbita não é tão elíptica (como vênus por exemplo) quase não há diferença entre quando ele passa pelo perihélio ou quando passa pelo afélio (ponto onde está mais distante do sol e por consequência, mais lento.)
Júpiter em Peixes
Em 2011 veremos um processo gradativo de perdas de força do planeta júpiter. Ele inicia o ano em seu próprio domicílio, Peixes, formando uma conjunção com Urano.  Essa conjunção ocorre exatamente em 27° Peixes e foi precedida por outras duas conjunções no ano passado, em 00° Áries e 28° Peixes. Heliocentricamente, a conjunção exata ocorreu em 28°38’ de Peixes. Quem nasceu com algum planeta ou ângulo posicionado entre 23° Peixes e 03° Áries, ou quem tem qualquer planeta em aspecto com esta região do zodíaco deve ficar atento. Essa conjunção marca um período de 6 anos, que se iniciou em 2010 e que vai até 2016, de crescimento e expansão dos assuntos representados pelos planetas ou ângulos que foram tocados.  Sobretudo quem experimentou uma conjunção entrará em um período de ouro para os assuntos relacionados ao ponto do mapa em que essa conjunção tocou. Inovações ocorrerão nestes 6 anos a partir de agora e atingirão de forma muito direta a essas pessoas que de algum modo foram tocadas pela conjunção. Outra conjunção semelhante aconteceu em 1997 no primeiro decanato de Aquário.
Júpiter em Áries
Júpiter só permanece em Peixes ao longo do mês de Janeiro. Logo no final de Janeiro, Júpiter muda de signo e ingressa em Áries, deixando seu domicílio e ingressando num signo de fogo onde tem triplicidade. Entre final de fevereiro e início de março, Júpiter forma uma quadratura com Plutão que está em Capricórnio. Júpiter em 07° Áries, Plutão em 07° Capricórnio. É uma quadratura crescente, indicando que Júpiter tem mais força.  Essa quadratura será importante sobretudo para os que tem planetas em signos cardinais (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio) e estão sob influência de trânsitos de Plutão. Júpiter promove uma mega ativação destes trânsitos, exagerando e aumentando as proporções de seus efeitos (que precisam ser cuidadosamente estudados, já que variam em cada mapa).  Atitudes exageradas, megalomaníacas e gananciosas serão deflagradas nos que sofrem esta influência, numa tentativa de impedir ou adiar as inevitáveis transformações presididas por Plutão. Para os de Áries e Libra, que estiverem sob esta influência, as consequências podem ser mais positivas, indicando súbito aumento de reservas e proteção para lidar com os processos plutonianos.
Júpiter avança mais alguns graus, até reencontrar Saturno, com quem forma Oposição, no final do mês de março, aos 14° de Áries / Libra. Essa é uma oposição que já se iniciou em 2010 e alguns contatos exatos já ocorreram desde então. Mas o contato heliocêntrico (o mais exato de todos) ocorre somente no início de 2011, com Saturno aos 12° de Libra e Júpiter aos 12° de Áries. Essa oposição tem um significado global muito, muito amplo. Ela finaliza o período marcado pela conjunção de Júpiter/Saturno do ano 2000, onde a partir daí júpiter passou a ficar crescente em relação a Saturno, e inicia um período marcado pela oposição, onde júpiter agora estará minguante em relação a saturno. Será um período de mais 10 anos.  Os significados dessa oposição eu escreverei separadamente em breve para cada casa do mapa. Mas sobretudo para quem tem planetas ou ângulos no segundo decanato de algum signo cardinal (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio) essa oposição assinala um período de extremo desequilíbrio, onde uma área da vida recebe tudo e onde outra área da vida carece de tudo.  
Depois desta oposição, Júpiter avança mais um pouco e no início de Maio de 2011 vai formar uma conjunção com Marte, aos 22° Áries. Para quem tem algum planeta  na segunda metade dos signo de fogo no seu mapa de nascimento, este momento será pleno, o momento mais forte do ano, propício para se dar inícios importantes em diversos assuntos da sua vida, onde a energia estará em alta, como não esteve a anos, sobretudo se você tiver Áries ativado neste momento. Mas se você tiver algum planeta no terceiro decanato dos signos de Capricórnio, libra e Câncer, é bom tomar cuidado com o excesso de estímulos e expectativas deste momento, para não sofrer uma decepção ou mesmo um acidente inesperado.  
Júpiter em Touro
No dia 4 de junho de 2011 Júpiter ingressa no signo de Touro. Logo de cara ele dá as boas vindas a Netuno, que recém ingressou no signo de Peixes, formando com ele um sextil, indicando um início pacífico para essa movimentação netuniana que vai durar 14 anos ao longo do signo de Peixes. Será um bom momento para os que têm planetas nos graus inicias dos signos de terra e água, especialmente Touro,  Capricórnio e Câncer, podendo haver golpes inesperados de sorte, generosidade que parte da pessoa e vem também dos outros, e uma época especialmente marcada pela fé e pelas boas energias. Isso dura ao longo do mês de junho.     
O mês de julho é marcado pelo trígono entre júpiter em touro e Plutão em capricórnio. Para quem tem qualquer planeta no primeiro decanato de Virgem, este será um momento excepcionalmente positivo. Na verdade, todo o período que vai de julho de 2011 a maio de 2012 será, mas é a partir daqui que essa boa influência fica mais evidente.  O momento será razoável para todos os outros signos de terra e água também, mas os virginianos recebem dois trígonos, sendo um deles, o de plutão, especialmente único e importante, indicando grandes transformações na vida da pessoa e aumento do poder em diversas instâncias, a depender principalmente de qual será o planeta ou ângulo tocado pelos trígonos.
No final de Agosto de 2011, Júpiter estaciona aos 10°21’ de Touro, iniciando seu movimento retrógrado. No final de Outubro Júpiter repete o trígono com plutão e permanece retrógrado até o dia 25 de dezembro, quando estaciona e fica direto aos 00°’22’ de Touro.  

Leia o que já foi escrito no blog no ano passado, sobre júpiter clicando aqui.