Júpiter em Câncer ♋

Júpiter está em Câncer desde junho de 2013, onde se localiza sua exaltação. O
planeta da fé, das oportunidades, do crescimento e da expansão deixou seu
detrimento, que fica no signo de Gêmeos, onde funcionava de forma tortuosa, pra
entrar em Câncer onde seus predicados são mais exaltados e onde se pode esperar
um pouco mais da sua atuação. Terminou uma fase mais ansioso, marcada pelo amor
às novidades e ao movimento e se inicia um tempo de maior tranquilidade,
sobriedade e conforto, ao menos nos desejos e nas mentes das pessoas. Também
tende a ser um momento de maior profundidade e firmeza, contrário a fase de
experimentação e superficialidade simbolizada em gêmeos.  
Júpiter em Gêmeos tornava a palavra muito fácil, e até certo
ponto isso foi bom: Facilitou a comunicação e as trocas no mundo. Mas Júpiter
contagiava a palavra com empolgação, e isso leva as palavras a serem facilmente
distorcidas. Uma ideia quando aumentada deixa de ser verdadeira, e reside aí o
problema de Júpiter em signos de Mercúrio. Basicamente somos levados pela
empolgação a prometer, e a questão do compromisso acaba não sendo levada tão a
sério. Uma possibilidade quando evocada se transforma em palavra dada, e no
campo das possibilidades não podemos dar garantias. Assim Júpiter em Gêmeos
facilitava o “cantar vitória antes do tempo” ou  o “contar com o ovo antes da
galinha”. Ao menos na aparência. Porque ao revelar ingenuamente nossos
planos ainda não postos em prática, comprometíamos e prometíamos a nos mesmos
algo que ainda não saibamos se realmente conseguiríamos fazer ou não. Não
significa que Júpiter em Gêmeos impede a realização do que é dito, mas o dizer
o que pretendemos isso atrapalha na execução, porque passamos a sentir que se
não fizermos como dissemos estaremos traindo e invalidando nossa palavra, e
insistimos as vezes  com o que é
impossível só porque ele foi dito levianamente.
Agora com Júpiter em Câncer, antes de formular ideias ou
conceitos, pensamos na nossa real intenção e necessidade com aquilo. Isso se
transforma em um filtro natural e impede que entreguemos nosso ouro tão
facilmente. Ajuda a impedir que promessas efêmeras sejam feitas. Ficamos menos
propensos a nos intrometer com o que não é de nossa alçada, nos concentramos no
que diz respeito intimamente a nós e aos ‘nossos’, principalmente familiares e
amigos íntimos. Conseguimos reconhecer nossas limitações e isso faz com que
seja mais fácil dizer não, ou dizer um sim com propriedade.  Aparentemente as oportunidades diminuem, já
que Câncer é um signo que pouco privilegia a publicidade e divulgação de modo
geral. Mas as que surgem são das melhores, e elas dependem fortemente de que
tenhamos um bom relacionamento com aqueles que nos são caros, porque é dali que
vem o ouro quando Júpiter está em Câncer. 
Câncer é domicílio da Lua, planeta que rege o povo, o
coletivo, a turba, a massa. Todo mundo. Câncer é também considerado o
ascendente natural de todas as eras. Acredita-se que quando o mundo começou,
todos os planetas estavam em 00° de Câncer, incluindo o ascendente. Ao invés de
Áries, pra Astrologia tradicional o ascendente natural do mundo é o signo de
Câncer. Por isso Câncer é associado a começos e fins, ao útero e a catacumba, a
primeira e a última morada. O conceito de lar, de moradia, de ninho, de toca, o
lugar que nos protege, onde nos sentimos seguros e nutridos, isso tudo é
Câncer. É o grande zero, a fonte, a origem da vida. Por esse motivo o próprio
planeta terra tem uma forte associação com o signo de Câncer, por ser o lar
supremo da espécie humana, até onde sabemos. As mães e também o próprio
conceito de família que se centraliza ao redor da figura da mãe são regidos
pelo signo de Câncer. Quando o sol passa pelo signo de câncer a terra atinge o
máximo de afastamento com o Sol (afélio), ficando mais lenta. Por isso a
passagem do sol por câncer (e signos adjacentes) é ligeiramente mais vagarosa,
durando mais de 30 dias.
Num primeiro momento, Júpiter foi integrante de um grande
trígono em signos de água, entre final de junho e início de agosto. A conjunção
entre Marte em Câncer e Júpiter ocorreu durante este trígono. Pra todas as
pessoas que nasceram com planetas importantes no primeiro decanato dos signos
de água (Câncer, Escorpião e Peixes) este momento foi muito auspicioso, muito
fértil e muito favorável para a maioria dos empreendimentos. O efeito desse
trígono é o de levar alívio e dar uma nova esperança para as mentes
angustiadas. É uma lufada de humanidade, compreensão, compaixão e generosidade
que deve dominar mentes e atitudes ao longo do período. Do ponto de vista
Canceriano, estrutura e idealismo são adicionados as oportunidades que tem a
possibilidade de crescer e fazer parte de um conjunto maior, ao invés de
ficarem restritas ao âmbito do egoísmo; do ponto de vista escorpiano, Júpiter e
Netuno oferecem alívio às restrições simbolizadas por saturno; e do ponto de
vista pisciano, Júpiter e saturno oferecem tanto o otimismo quanto a estrutura
necessários pra se orientar  em meio as
brumas netunianas.
Durante a maior parte do tempo, Júpiter vai fazer parte de
uma configuração muito tensa, entrando em choque com Plutão em Capricórnio e
Urano em Áries. A fase de sombra e retrogradação jupiteriana vai se localizar
desta vez entre 10°26′ e 20°30′ de Câncer, e durante todo o período que vai de
12 de agosto de 2013 até 31 de maio de 2014, Júpiter vai estar patinando pelos
graus que compõe o segundo decanato de Câncer, em confronto direto com os
planetas lentos citados. A partir de dezembro deste ano, Marte em Libra atua de
modo a intensificar ainda mais a conjuntura. Para as pessoas que tem planetas
em signos cardinais, mais especificamente as que tem planetas entre 07° e 15°
de qualquer signo cardinal (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio) a fase tende a
ser de batalhas, mudanças e transformações irrevogáveis onde as reações podem ser
exageradas porque o toque jupiteriano amplifica nossa percepção das coisas,
exagerando para o bem e para o mal. Mas ele também oferece oportunidades, luzes
no fim do túnel.    
A fase de Júpiter em Câncer vai ser especialmente favorável
para os nativos dos signos de terra e água, sobretudo os signos mutáveis,
Virgem e Peixes. Taurinos e escorpianos 
terão de lidar com o trânsito de saturno 
por escorpião, e Cancerianos e capricornianos terão de lidar com os
imprevistos de urano em áries e as grandes mudanças de plutão em capricórnio,
bem como o stress de marte em libra.
Os temas naturalmente ligados a Júpiter ficam favorecidos,
como viagens e inícios no âmbito dos estudos. Mudanças de residência podem ser
favorecidas, e se houver a necessidade urgente de uma mudança, Júpiter em
Câncer pode simbolizar uma oportunidade de rapidamente solucionar o problema.
Se a mudança for também um retorno a algum lugar do passado, tanto melhor,
porque Júpier em Câncer facilita os regressos, mesmo que ainda aja alguma situação
mal resolvida. Esse posicionamento pode sugerir uma reorientação religiosa,
intelectual ou filosófica, a depender de como tende a se orientar a mente da
pessoa, no sentido de produzir uma vibração mental mais elevada, positiva e
produtiva no final das contas.
Áries

Planetas em áries neste momento estarão sob uma quadratura
crescente de Júpiter em Câncer. Mesmo através de um aspecto tenso, um planeta
benéfico e fortalecido como neste caso pode produzir bons efeitos. Neste caso,
a quadratura simboliza oportunidades que vão precisar de atenção redobrada pra
serem reconhecidas como tais. Existe uma tendência a subestimar o que a vida
tem a oferecer neste momento, e isso pode soar arrogante aos olhos de outras
pessoas, o que pode despertar antipatia e reações antagônicas pro seu lado. De
fato, as oportunidades de agora  exigem
que você atue num nível que você considera mais “rasteiro”, mas essas
oportunidades tem potencial, e seria um incalculável desperdício abrir mão do
que a vida tem pra lhe oferecer agora. Aproveite as chances, por menores que
elas aparentem ser, porque elas são como sementes de plantas cujo potencial de
crescimento você ainda ignora.
Se o seu ascendente for Áries, então provavelmente estará
vivendo o trânsito pela casa 4, indicando uma fase de diminuição das ambições e
foco na vida doméstica, muito favorável pra focar em questões básicas, de
estrutura, como o lar, a família, segurança e até mesmo bem-estar físico,
emocional e material. Viver com conforto agora será o mais importante e você se
esforçará pra elevar seu nível de bem-estar. As prioridades agora serão as
necessidades mais intimas e o foco estará muito mais nas relações próximas do
que na imagem pública. Se houver a necessidade de rever algo do passado ou
concertar relacionamentos que ficaram abalados, esse trânsito pode ajudar
porque você estará mais centrado e empático do que antes. Se atualmente vive
longe do seu local de origem, ou longe dos seus antepassados, de onde estão
suas raízes, esse trânsito favorece viagens de retorno e revisita desses
locais.
Touro
Planetas em Touro estão sob sextil crescente. A fase
apresenta oportunidades principalmente de aprendizado e autoexpressão,
afirmação da individualidade e construção de novos e benéficos relacionamentos.
O período pode ser favorável para viagens e novos estudos e promove
tranquilidade, sendo um alento para os que enfrentam a dureza dos trânsitos
saturninos.
Se o seu ascendente for Touro, então provavelmente Júpiter
transita sua casa 3, relacionada a comunicação, movimento e relacionamento com
o ambiente circundante. É uma casa relacionada a exploração do meio ambiente,
podendo este trânsito expandir sua influência sobre colegas de trabalho, escola
ou faculdade, vizinhos, etc; Pode promover muitas viagens curtas e melhorar a
mobilidade, sendo favorável por exemplo, pra se pensar a forma como você se
locomove pelo mundo a sua volta. Você pode pensar seriamente em comprar um
carro se não tem um, ou pode pensar em comprar uma bicicleta sem tem andado
excessivamente de carro. É um trânsito que pode incutir o desejo por
caminhadas, fazendo com que até as pessoas mais sedentárias experimentem uma
lufada de inquietação e uma súbita vontade de explorar o mundo que as cerca.
Sua curiosidade fica bem estimulada, e o trânsito ainda favorece a relação e o
contato com parentes, até com os mais distantes, podendo surgir oportunidades
através destes.
Gêmeos
Planetas em gêmeos não recebem aspecto de Júpiter em Câncer,
mas a fase tende a ser boa porque Câncer é antiscion de gêmeos, mas este não é
um movimento que promete oportunidades nem nada que costuma vir com os
trânsitos normais.
Se seu ascendente for Gêmeos, então Júpiter estará passando
pela sua casa 2, casa onde este planeta tem domínio, indicando basicamente uma
fase de bem-estar. A indicação mais básica é a de uma melhoria nas
finanças,indicando a capacidade de organizar ou se reorganizar nesse sentido de
forma a fazer investimentos mais sábios e a manter os recursos num nível
salutar. O sentimento de Júpiter na casa 2 é o de fartura, mesmo que a pessoa
não receba muito ao longo do trânsito ela estará com uma sensação de saciedade,
levando a um sentimento de prosperidade enquanto dura o movimento por esta
casa. Não é o trânsito que sacia os desejos e traz tesouros ocultos para a
pessoa, mas sim o trânsito que leva justamente a uma diminuição dos desejos e
da ganância, de forma que a pessoa passa a querer o que pode ter, conseguindo
assim manter facilmente o sentimento de saciedade descrito e consequentemente
uma sensação de prosperidade.            
Câncer
Planetas em Câncer, sobretudo os do segundo decanato
(10°-19°) receberão impacto de Júpiter por mais tempo. Além disso, já estão sob
influência de uma série de aspectos tensos envolvendo Urano e Plutão. Júpiter
em Câncer entra como um alento estabilizador, trazendo oportunidades e
renovando a autoconfiança. A conjunção de Júpiter exaltado é sempre muito
benéfica, porque tem o potencial de fortalecer e de promover o bem e a
fertilidade para a área da vida sombolizada pelo planeta que recebe o aspecto.
Mesmo diante de tanto tumulto e tendo que enfrentar tantas mudanças, Júpiter
trás confiança, fé, bom humor e generosidade em via dupla. Tanto você estará
emanando pro universo quanto recebendo dele. Júpiter em Câncer traz a chuva
fertilizadora e higienizadora, que renova as esperanças e fomenta um senso de
continuidade. É a luz no fim do túnel para os que sofrem com trânsitos de
Plutão e uma oportunidade de garantia para quem sofre com as instabilidades
uranianas.
Se o seu ascendente for Câncer, então esta fase tende a ser
muito positiva sobretudo pra saúde. A partir deste trânsito você passará a se
sentir muito mais forte, disposto e confiante em relação a vida. Essa conjunção
de Júpiter com o Ascendente e a passagem dele pela casa 1 faz com que a pessoa
incorpore tudo o que existe de bom e de ruim do planeta em questão.  No caso de Júpiter, existe somente o perigo
de uma certa arrogância, um excesso de autoconfiança que impede a pessoa de
enxergar os perigos que se escondem por trás de certas curvas, como uma
ingenuidade. Apesar do tumulto em outras áreas da sua vida, você agora consegue
manter um senso de integridade e tem muito mais força pra lidar com os
problemas e promover mudanças necessárias. O momento é altamente indicado pra
viagens, especialmente se for uma viagem de retorno a um local conhecido, onde
você tenha raízes ou uma ligação importante. Esse movimento de retorno tem o
potencial de lhe fortalecer garantindo forças pra enfrentar qualquer desafio
imposto pela vida.
Leão
Planetas em Leão não recebem aspecto de Júpiter em Câncer .
O período deve ser caracterizado como uma espera porque Leão é o próximo a ser
tocado pelas benesses jupiterianas, dentro de 1 ano.
Se o seu ascendente for Leão, então Júpiter está passando
pela sua casa 12, indicando um período de necessário recolhimento, como se uma
revisão se fizesse necessária pra que você tenha condições de se preparar pra
um reinício simbólico com a conjunção que se desenha no futuro. Por hora, sua
orientação é a de se isolar, descansar, se recolher, e você está certo ao optar
por este caminho.
Quer tenha ascendente ou qualquer planeta em Leão,
eventualmente você pode se sentir ultrajado, seu orgulho estará mais facilmente
ferido e as pessoas estarão reagindo a você com maior defensividade, o que pode
levar você a se frustrar em relacionamentos íntimos ou com os amigos. Deve
entender que neste momento não adianta muito forçar a barra, se não tiver
paciência pode agravar os processos de alienação social, que já podem estar em
curso em função dos trânsitos de saturno; Contudo, terá a oportunidade de
remediar tais situações assim que júpiter entrar em Leão, dentro de
aproximadamente 1 ano.   
Virgem
Planetas em Virgem estão sob um sextil minguante de Júpiter
em Câncer, indicando que o momento representa uma  calmaria depois de uma fase mais tempestiva e
ansiosa, com júpiter no signo anterior. Agora a vida flui com mais
tranquilidade, sem intervenções externas, expectativas, decepções e situações
embaraçosas envolvendo outras pessoas. A disposição de quem está sob esse tipo
de trânsito fica mais amigável.
Se tem ascendente em Virgem, então Júpiter vai estar
passando pela sua casa 11, das amizades e grupos, casa onde júpiter tem júbilo.
O momento pode ser de sorte, sugerindo presentes, viagens na compania de
pessoas interessantes e estimulantes, um incremento na vida social com a
possibilidade de vir a conhecer pessoas de um tipo mais jupteriano como
intelectuais, extrangeiros ou religiosos, podendo surgir daí muitas amizades
duradouras. Momento é de expansão através da rede de amigos, portanto é bom
ficar atento às notícias e oportunidades trazidas por amigos, tanto os antigos
como os novos. Pode ser ainda uma fase de reaproximação com antigas amizades,
até mesmo algumas que por algum motivo ficaram abaladas – estas tem agora a
chance de se recompor e recomeçar em outro nível.  
Libra
Planetas em Libra estão sob uma quadratura minguante de
Júpiter em Câncer, indicando um momento de inquietação e ansiedade. Normalmente
as quadraturas jupiterianas tem o efeito de empurrar a pessoa pra ação, mas
esta corre o risco de ficar um tanto desequilibrada pela empolgação ou
arrogância que vem junto dos aspectos tensos de júpiter. Comportamentos
dominadores e arrogantes poderiam aflorar agora, por mais que você não se
enxergue como uma pessoa dona dessas características. Fique atento
especialmente aos problemas gerados por um comportamento que pode soar
invasivo, necessitando haver mais tato na hora de lidar com desconhecidos.
Cuidado também ao estabelecer laços de intimidade instantânea por que esta é
uma fase em que você não poderá simplesmente se “desvencilhar” das
pessoas quando cansar delas. Se fizer isso, terá de pagar um preço, que é o de
ter alguém o encarando como “inimigo”.  Evite a tentação de mergulhar de cabeça em
relações que surgirem agora, pense duas (ou mais) vezes se não vai se
arrepender logo em seguida. Librianos que costumam ser mais indecisos podem se
sentir empurrados a tomar decisões rápido demais, podem sentir até mesmo uma
empolgação e uma autoconfiança que os leva a deixaram de ser indecisos por um
tempo, o que pode levar a arrependimentos no futuro, portanto tenha cautela.  
Se tem ascendente em Libra, o momento é favorável para
promover mudanças no trabalho e focar nos assuntos relacionados a carreira,
vida social, reputação e imagem pública, porque essa fica mais favorecida por
este trânsito. Podem surgir novas oportunidades relacionadas a sua carreira,
possibilidade de promoções e de aproximação com figuras de autoridade. Cuidado
apenas com uma tendência agora a negligenciar a vida afetiva em nome da vida
social ou vida pública, especialmente se for comprometido. As pessoas estarão
com uma tendência a reconhecer agora as suas melhores qualidades e a encara-lo
como uma pessoa boa, generosa, carismática ou divertida. Pode haver aumento na
popularidade, especialmente se você trabalhar nesse sentido.
Escorpião
Planetas em Escorpião estão agora sob o trígono minguante de
júpiter em Câncer, indicando um momento muito fértil, favorável para uma série
de atividades, em especial aquelas que dependem de uma boa recepção do mundo
exterior e englobam a divulgação de si ou do seu trabalho. Momento de
autoconfiança, extremamente oportuno porque saturno passa agora pelo signo de
Escorpião e os dois planetas estarão formando trígono que se repete por 3 vezes
entre 2013 e 2014, tornando a experiência das conjunções saturninas mais
suportável. 
Já quem tem Ascendente em Escorpião está com o trânsito de
Júpiter pela casa 9; O momento favorece as viagens para locais distantes e o
contato com outras culturas e diferentes formas de se enxergar o mundo. É
momento de você expandir sua consciência através do contato físico e da vivência
em outras realidades, outros mundos. Se não for possível viajar
presencialmente, a viajem pode ser realizada através de algum curso ou
adquirindo livros. O importante aqui é o esforço em enxergar o mundo de outra
forma, sair do espaço restrito que delimita aquilo que é conhecido. Tornar-se
maior expandindo os limites do mundo que você conhece. O contato com religião e
filosofia também pode se tornar importante, e é momento favorável pra se
assimilar novas práticas ou arejar suas convicções pessoais relacionadas a vida
através do contato com opiniões de outras pessoas.
Sagitário
Planetas posicionados em Sagitário não recebem nenhum
aspecto maior de Júpiter no signo de Câncer. Apesar disso, de certa forma o
fato de Júpiter estar exaltado beneficia aos sagitarianos de forma indireta
gerando uma sensação mínima de segurança, mas não trazendo grandes
oportunidades de expansão ou expressão. O momento é positivo principalmente
porque finda a oposição em um signo onde Júpiter estava muito debilitado (Gêmeos),
momento que trouxe muita dor de cabeça misturada as oportunidades efêmeras que
surgiam. 
Pra quem tem Ascendente em Sagitário, Júpiter estará
passando pela casa 8, das crises e dos lucros que advém dos relacionamentos e
do trabalho autônomo. O momento pode trazer novas oportunidades de ganhos, que
podem ou não ser consequência de crises vivenciadas por pessoas do círculo
familiar, afetivo ou social. Pode indicar aumento nos ganhos para os
profissionais liberais, firmação de alianças ou sociedades lucrativas,
recebimento de dívidas, indenizações ou heranças e um interesse especial pelo
aspecto espiritual ou o desenvolvimento de uma curiosidade um pouco mórbida
relacionada a morte e aos processos de crise e sofrimento que afetam o ser
humano, todos temas de casa 8.
Capricórnio
Planetas posicionados no signo de Capricórnio estarão
recebendo o aspecto de oposição, um dos mais importantes, de natureza um tanto
dúbia neste caso. A oposição por natureza é tensa, mas dado o poder de Júpiter
neste momento, acaba funcionando de modo muito positivo, trazendo também
oportunidades e reconhecimento por esforços recentes. Entretanto, haverá uma
pressão externa pra que você diga a que veio, do contrário as oportunidades se
fecham. Será necessário “cortejar o mundo” e se expor mais do que
você está habituado se deseja aproveitar bem este momento. Tome cuidado somente
com uma tendência a superestimar o que você imagina que os outros estarão
esperando de você – isso pode leva-lo a um comportamento extravagante e artificialmente
arrogante. Seja fiel a si mesmo e evite se impressionar pelo que ver dos outros
agora. A fase pode ser bem favorável pra vida afetiva e sexual;  Vale lembrar que para os que vivenciam
trânsitos difíceis de Urano e Plutão, Júpiter pode simbolizar ajuda vinda de
outras pessoas, mas pra isso será necessário abrir mão do orgulho.
Os que tem ascendente em Capricórnio estão com Júpiter
passando pela casa 7 do mapa de nascimento, setor que fala sobre a vida social
e afetiva. Júpiter na casa 7 expande os contatos  e movimenta bastante a vida social, fazendo
com que a pessoa se torne mais atraente. Haverá uma renovação no círculo social
com novas amizades e contatos surgindo e o aprimoramento de antigas relações. A
popularidade pode aumentar, trata-se de uma boa fase pra se divulgar. Cuidado
pra não se impressionar demasiadamente com as pessoas que conhecer agora: há
uma tendência a superestimar os outros e vir a se decepcionar depois que passar
o trânsito; Pra quem vive os trânsitos de Plutão e Urano, Júpiter na 7
ampliando os contatos pode representar novas saídas para os atuais
problemas. 

Aquário
O signo de Aquário não forma aspecto com o signo de Câncer, sendo assim, os que tem planetas em Aquário não vão viver nada em relação aos assuntos representados por estes planetas no que se refere aos trânsitos de Júpiter. Porém, como vem de uma fase de trígonos, provavelmente muitos estão lidando ainda com oportunidades que surgiram ao longo do último ano. É momento de trabalhar em cima das novidades que surgiram no passado recente, não de focar em novidades porque o momento não representa nada neste sentido. 
Para quem tem Ascendente em Aquário, o signo de Câncer ocupa a casa 6, relacionada a aspectos desagradáveis do cotidiano, pequenos problemas e doenças. O momento não tende a ser especial, as oportunidades que aparecerem talvez precisem esperar momento mais oportuno pra serem melhor aproveitadas. Problemas de saúde podem surgir em decorrência de abusos hedonistas sobretudo com álcool ou comida. Por outro lado, Júpiter nesta casa pode levar a uma espécie de sorte ao se identificar problemas de saúde em potencial que poderiam vir a causar problemas no futuro. É uma fase boa pra consultas ao médico de natureza preventiva porque a descoberta de problemas de saúde sob um trânsito como esse podem conduzir a um tratamento mais efetivo.Tende a ser um momento laborioso, em que você provavelmente vai se sentir bem disposto para o trabalho e mais disciplinado, como se estivesse movido por uma espécie de fé –  a crença de que no futuro será recompensado. E de fato o momento é favorável para isso, preparação de terreno e esforços que tende a culminar anos depois na medida em que Júpiter sobe para as casas superiores, relacionadas a carreira. Não se trata de um momento em que você deve esperar por recompensas imediatas;  
    
Peixes
Quem tem planetas em Peixes está passando por uma fase muito fértil porque Júpiter está em trígono crescente com os planetas piscianos, indicando uma fase produtiva, de otimismo, sorte e boa vontade, que tende a beneficiar a todos os assuntos representados pelos planetas em questão. Tende a ser um momento de alta criatividade, maior confiança e aumento das oportunidades dentro do escopo dos temas simbolizados pelos planetas que recebem o trígono. É uma fase que pode indicar crescimento material, oportunidades no âmbito social, financeiro, profissional e afetivo e um eventual aumento no carisma. Quanto mais importância tem os planetas que recebem o trígono, tanto melhor tende a ser essa fase. Entretanto, o momento não tende a lhe empurrar em direção as coisas, muito pelo contrário: Pra aproveitar a boa onde será necessária uma boa dose de iniciativa também. 
Quem tem Ascendente em Peixes tem Câncer na casa 5. Júpiter por esta casa indica um momento marcado pelo hedonismo e pela busca do prazer em todos os sentidos. Trânsitos harmônicos indicam um momento favorável, regado a prazer, bem estar e bastante disposição na esfera física, o que pode ser muito bom para os esportes. Mas os trânsitos desarmônicos predispõe a excessos, a se correr riscos de forma desnecessária, sobretudo por uma tendência fora do comum em apostar. O espírito de competição acompanhado de um aumento na auto-estima pode levar a pessoa a acreditar que é imune aos revezes, arriscando-se em situações de risco, podendo perder dinheiro com jogos de azar, em investimentos impulsivos e em transações comerciais desvantajosas. É um trânsito que indica um aumento na autoestima, que implica também num aumento no poder de atração na esfera sexual. Trata-se de fato de uma fase regada a diversas oportunidades na esfera sexual, que pode sem bem prazerosa mas trazer alguns riscos para aqueles que tem compromissos mais sérios. 
Júpiter entrou em Câncer no dia 25 de junho de 2013 às 22:40 (horário de Brasília)
Júpiter entrou na fase de sombra (10°♋26′)  no dia 12 de agosto de 2013
Júpiter estaciona no dia 7 de Novembro de 2013 aos 20°♋30 e entra em movimento retrógrado.
Júpiter estaciona no dia 6 de Março de 2014 aos 10°♋26 e volta ao movimento direto.
Júpiter deixa a fase de sombra ultrapassando os 20°♋30 no dia 1 de junho de 2014.
Júpiter deixa o signo de Câncer pra entrar em Leão no dia 16 de julho de 2014 às 7:30 (horário de Brasília)

Ceres na Astrologia

Não espere por uma listinha falando sobre Ceres nos signos, não é disso que eu quero falar aqui. Eu na verdade tenho olhado Ceres em alguns mapas, mas os textos que eu tenho encontrado sobre Ceres são , digamos assim, simplórios pra dizer o mínimo sem ofender seus bem-intencionados autores.  A questão é que eu não posso concordar  com essa história de que “Ceres é a nossa forma pessoal de nutrir” seja la o quê, simplesmente porque essa atribuição já pertence a lua, que responde muito bem por ela. O mito de Ceres é muito vasto, não se resume somente a essa questão da “nutrição”. Passa por exemplo pela questão das estações do ano, do rancor, do aspecto mesquinho e miserável de uma deusa que não teve piedade de ninguém ao instaurar o inverno quando lhe tiraram uma coisa da qual ela gostava, mas que não lhe pertencia (sua filha);  Esses autores costumam ignorar também os elementos astronômicos sobre Ceres, os períodos dela, afélio, periélio, etc. Eu acho que é muito precipitado definir Ceres sem nenhum tipo de observação séria. Fugir do excessivo uso das analogias com mitologia  é essencial. Se for pra encontrar um significado tem que se observar de que forma o planeta vai se inserindo no cotidiano como nova qualidade de tempo e não como um processo psicológico meramente humano. Este é o problema mais sério em toda a astrologia moderna: a busca de entendimento sobre processos psicológicos, antes de se encontrar uma definição em termos de qualidade de tempo. Os astrólogos modernos simplesmente ignoram que a psicologia não é um assunto da alçada da astrologia!

Ceres , pra quem não sabe é um asteroide, um dos mais de 4000 corpos que fazem parte do cinturão de asteroides, localizados entre Marte e Júpiter. Só que Ceres se destaca por ser o maior desses asteroides, por conter 1 terço da massa do cinturão de asteroides, e por ser arredondado como um planeta; Em determinadas condições, ceres é inclusive passível de observação a olho nu como um ponto pálido e diminuto, observável (a olho nu) somente ao passar pelas constelações de leão ou virgem quando em oposição com o sol.

Foi descoberta em 1801 enquanto passava pelo signo de Touro. Foi encarada como um Planeta até meados do século XIX, época da descoberta de Netuno, quando também se descobriram diversos outros corpos menores que Ceres na região que ficou conhecida a partir de então como “cinturão de asteroides”; Não tem sido exatamente ponto pacífico a questão de Ceres ser considerada asteroide, com alguns outros cientistas tendo postulado a reconsideração na classificação de Ceres já na época da descoberta de Plutão, que tem dimensões parecidas com as de Ceres em alguns pontos, mas a descoberta de uma série de outros corpos celestes foi mantendo essa questão “na gaveta”, isso até a descoberta de Éris em 2005. Chegou a ser chamada de Deméter por gregos e Hera por astrônomos alemães, mas a questão da nomenclatura ja no século XX era ponto pacífico e é até hoje “Ceres”, a deusa romana da agricultura.

A descoberta de Éris criou uma nova categoria intermediária entre o Planeta e o Asteroide, a de planeta-anão e é nessa categoria que atualmente encontramos Ceres e Plutão, bem como Éris, de acordo com as prerrogativas astronômicas.

Ceres tem um período orbital de aproximadamente 4 anos e 7 meses. Podemos dizer que possui um ciclo maior que dura 23 anos (5 revoluções completas), quando então encontramos Ceres quase exatamente no mesmo ponto do zodíaco em paralelo com a posição do sol (em outras palavras: quando vivemos uma revolução solar que coincide com um retorno de Ceres, com uma diferença de -2° aproximadamente). na minha opinião, esse deveria ser o ponto de partida pro estudo de Ceres. Será que existe algo em comum a todas as pessoas que costuma ocorra na época do 23° aniversário? Se houver, Podemos tirar daí pistas sobre possíveis significados de Ceres.

Outra questão importante se refere ao afélio e periélio de Ceres. O Afélio, ponto de maior distanciamento em relação ao sol, se encontra no signo de Peixes (aproximadamente 2°, oscilando aparentemente entre aquário e peixes quando visto geocentricamente, mas sempre caindo nessa região dos 2° de Peixes quando observado do ponto de vista heliocêntrico). Significa que Ceres é mais lenta no signo de Peixes e suas adjacências (Capricórnio, aquário, peixes, áries e touro); Já o periélio é o momento em que Ceres se encontra mais próxima do sol e por esse motivo é também mais rápida e isso ocorre por volta dos 02° de Virgem, sendo os signos que vão de Câncer a Escorpião relativamente mais rápidos no trânsito de Ceres.

Existe uma sub-crença mística de que o cinturão de asteroides seriam os restos de um antigo planeta que teria explodido em algum momento da história do sistema Solar, mas atualmente evidências levam os astrônomos  a acreditar no Oposto: O cinturão seria na verdade um amontoado de matéria dispersa que estaria se concentrando pra formar um planeta. Aparentemente esse processo foi interrompido por interferência da órbita de Júpiter, que não teve força o suficiente pra capturar todos os objetos para seu sistema de satélites, mas teve força o suficiente pra impedir a formação de tal planeta.

Alguns astrólogos modernos desejam atribuir a Ceres a regência sobre o signo de Virgem. Sem me delongar muito sobre a questão referente ao quanto é desnecessária essa coisa de se querer encontrar o “novo regente”, já que essa é uma falsa necessidade, ainda assim, não precisamos ver como absurda uma associação entre Ceres e o signo de Virgem. O periélio de Plutão também fica precisamente na região do zodíaco em que se deseja atribuir sua “nova regência”, em Escorpião. O mesmo ocorrendo com Éris, cujo periélio é Libra. Por conta dessa associação , muito do que se entende de Ceres vem tão somente dessa associação com o signo de Virgem e também de alguns elementos relacionados a mitologia de Ceres;

Não me sinto necessariamente confiante em relação ao foco em uma associação puramente mitológica para algo tão estrutural na astrologia como a definição do significado de um Planeta. É simplesmente ridículo partir somente deste ponto.  O fato de isso ser ponto pacifico em relação aos planetas do septanário não significa que devemos buscar a mesma coisa para planetas recém descobertos, especialmente porque o mundo não gira mais em torno do olimpo como costumava fazer na época em que recebemos as principais definições em relação ao sentido dos planetas do septanário na forma como as conhecemos hoje, incluindo seus nomes. É necessário lembrar que em outras culturas que ignoravam sumariamente a mitologia grega o sentido dos planetas do septanário era muito parecido com aquilo que foi absorvido posteriormente por gregos e romanos.

O principal argumento pra isso é que no Caso de Urano e Netuno, elementos novos da astrologia cuja atribuição de condição de planeta não é nem de longe colocada em prova, seus atributos astrológicos tem uma associação praticamente inexistente com relação a mitologia dos seus nomes. Urano, deus dos céus, pouco tinha de bizarro, original, revolucionário ou iconoclasta, já que ele mesmo foi a primeira forma de “tradição” a ser derrubada por seu filho, Cronos-Saturno; E Netuno , o deus, nada tem a ver com o planeta das ilusões e do êxtase: Nesse sentido, valeria muito mais uma renomeação de Netuno para Dionísio, Deus que contém em sua mitologia muito mais atributos relacionáveis a Netuno do que o próprio deus das águas, cavalos e terremotos.

Ceres (mitologicamente) e Virgem tinham uma forte associação na mitologia romana, tanto que Firmicus Maternus atribuía a deusa Ceres o posto de guardiã deste signo. Acontece que diversas outras deusas das mais variadas culturas tinham também uma forte associação com o signo de Virgem, porque era esta a única representação feminina entre as constelações do zodíaco. Assim o planeta anão Ceres está mais pra uma representação da própria condição de mulher do que uma representação exclusiva de predicados da deusa Ceres . Só que os significados que se deseja atribuir a Ceres atualmente são muito errôneos porque a Lua já responde por tais predicados (como a questão da ‘nutrição’ e do ‘cuidado’). Ceres poderia muito bem estar relacionada a elementos femininos que vão além dos atributos lunares (maternais) e venusianos (eróticos), especialmente porque o signo de Virgem representa o elemento estéril no espectro feminino; Algo que talvez responda por aquilo que vamos entendendo como “a mulher moderna” dentro da cultura ocidental, que vai além dos aspectos reprodutivos/sexuais ou lunares/venusianos. Tanto Ceres quanto Éris parecem ir nessa direção. Querer que Ceres seja uma segunda lua é como querer retroceder, como se o feminino nos dias de hoje não tivesse nada além daquilo que ja é esteriótipo ultrapassado (a cuidadora, a que nutre, etc);

Ceres, até mesmo pelo seu símbolo (que lembra uma foice, tal qual o símbolo de saturno) poderia ser uma forma feminina de Saturno, ou algo que se aproxime disso, mantendo suas próprias características inerentes. Não é uma questão de trocar elementos lunares por saturninos, mas de entender que Ceres é um elemento um pouco mais complexo, mas ao mesmo tempo não tão distante quanto os elementos simbolizados pelos transaturninos.

Ceres, se tiver que representar algo será algo relacionado a cotidiano, a uma dimensão mais imediata da vida, por conta de sua órbita, que é o dobro do tamanho da órbita de Marte, mas ao mesmo tempo pouco menor do que 2/5 da órbita de Júpiter; Sua periodicidade é curta, mais ou menos o tempo de duração ideal de uma graduação universitária. Na média fica cerca de 4 meses e meio em cada signo, ficando retrógrada quase todos os anos ou a cada 1 ano e 3 meses aproximadamente.

O grande problema em relação a produção de significados pra Ceres que eu tenho observado atualmente gira em torno da necessidade dos autores em fabricar respostas prontas e automáticas que englobam um nível miserável de raciocínio em cima do planeta em questão. Uso como exemplo a fixação que eu tenho encontrado em relação ao termo “nutrir”. Tenho visto diversos autores se fixando nisso, e somente nisso pra falar de ceres, e todo o sentido do planeta gira em torno de uma ginástica mental em torno de associações que revelam o jeito de nutrir de cada signo, cada casa ou cada aspecto. Isso se chama simplificação, redução, e é muito simplório. Não significa que Ceres não tenha relação nenhuma com esse termo (se tiver, acredito que a relação é mínima e se dá num nível mais sutil já que nutrição é um assunto da alçada da lua), significa que está se construindo um sentido muito equivocado  em cima de Ceres, muito reduzido, e que antes de ser aplicada em mapas, mereceria estudos mais sérios.

Eu quero acreditar que Ceres seja um ponto a ser considerado sim, mas não da forma que eu tenho visto atualmente. Motivos pra se ignorar sumariamente a existência de Ceres na minha opinião não existem, especialmente pela condição especial que Ceres tem em face aos demais asteroides, por ser o maior e por ser a maior concentração de massa de todo cinturão. Palas e Vesta tem menos da metade do tamanho de Ceres, uma massa muito menor e seu formato não é arredondado como o de ceres (talvez a questão do formato nem seja de todo relevante). De qualquer maneira, trata-se de um tema que precisa ser encarado como algo em aberto! Não é momento de se assimilar nada nem em relação a ceres e nem em relação a Éris. Qual conceito trazido agora seria temerário, porque uma coisa necessária pra verificação do sentido de um elemento novo na astrologia é o tempo e a experimentação. Urano levou mais de 1 século pra ter seu sentido compreendido depois que começou a ser empregado em mapas astrológicos de forma experimental em meados do século XIX;