A constelação de Órion

A constelação de Órion é uma das mais belas e fáceis de se localizar
no céu, e é uma das mais tradicionais e também cultuadas ao longo da história.
É composto por um trapézio formado por 4 estrelas: Betelgeuze (Alfa), Rigel
(Beta), Bellatrix (Gamma) e Saiph (Kappa). No centro deste trapézio se encontra
o famoso cinturão de Órion, conhecido também como as três Marias: Mintaka,
Alnilam e Alnitak. Ainda na região desta constelação encontramos uma das poucas
nebulosas que são visíveis a olho nu, a Nebulosa de Órion.   
Os antigos egípcios associavam esta constelação com o deus Osíris,
que era a divindade mais cultuada por aquele povo, muito associado com a
simbologia básica do eixo Touro-Escorpião: Ele presidia a vida, a força vital
presente na terra que dá vida as plantas  e era também o grande juiz que ficava na sala
das duas verdades decidindo quem merecia ir para o paraíso gozar da
prosperidade eterna. Já os gregos associavam a dois diferentes mitos: Um deles
envolvia um gigante caçador que estava destruindo toda a fauna de uma
determinada região com seu apetite voraz. Gaia então envia um escorpião gigante
para picar o caçador e pôr um fim a matança que ele estava promovendo. O outro
Mito envolve outro caçador, de nome Orion, que defendia a população de uma
determinada região de feras selvagens. Ártemis (Diana), a virginal deusa da
caça e da lua se apaixonou por Órion. Mas seu irmão gêmeo, o Deus Apolo, que
nutria pela irmã um intenso sentimento de posse e ciúme, enviou um escorpião
gigante para perseguir Orion. Apolo provocou sua irmã para que ela matasse o
escorpião, mas ela acabou atingindo Orion que fugia do aracnídeo. Desesperada,
ela pede a intervenção de Zeus, que coloca tanto Orion quanto o Escorpião na
forma de constelações no céu.  As duas
narrativas devem ter origem no fato de que a constelação de Orion e de
Escorpião estão diametralmente opostas no céu. Quando Órion nasce no horizonte
leste, o Escorpião se põe, e quando é o escorpião que está nascendo, Órion está
se pondo. As duas constelações nunca ficam inteiramente visíveis ao mesmo
tempo.
Assim o significado básico de Órion é o de um grande
guerreiro/caçador. O sentido bélico também se observa no significado que se
atribui a suas principais estrelas, que geralmente concedem liderança e
honrarias militares. Órion está próximo das constelações de Touro e Gêmeos, na
região do equador celeste, sendo visível tanto no hemisfério sul quanto no
hemisfério norte. Na época dos gregos e dos romanos, metade da constelação de Órion
ficava posicionada na região paralela a passagem do Sol pelo signo de Touro, e
a outra metade era paralela ao signo de Gêmeos, numa região de aproximadamente
20° de longitude zodiacal. Atualmente Orion fica entre o segundo e o terceiro
decanato do signo de Gêmeos (10° a 29° de Gêmeos); Veja a localização zodiacal
de suas principais estrelas:
Rigel, apesar de ser a Beta da constelação de Orion é a
estrela mais brilhante da constelação e se localiza atualmente aos 16° de
Gêmeos. Rigel é a sétima estrela mais brilhante em todo o céu visível a partir da
terra. Fica localizada no pé esquerdo de Órion e significa rapidez, agilidade,
esperteza, sorte e boa fortuna. É indicadora de criatividade, dons musicais e
artísticos de modo geral. A peculiar característica de Rigel ter um brilho
bastante variável, as vezes rilhando menos do que Betelgeuze, as vezes
brilhando muito mais do que esta, pode sugerir um elemento forte de “altos e
baixos” na vida dos nativos que são afetados por ela. Amy Winehouse tinha essa
estrela no Ascendente e um dos horários apresentados para o mapa de Michael
Jackson também apresenta essa estrela no ascendente. O cantor Prince tem essa
estrela em conjunção com o Sol.         
Bellatrix é conhecida também como a dama guerreira ou a
estrela amazona. A própria palavra Bellatrix, que vêm do latim, significa
literalmente guerreira. Fica localizada aos 21° de Gêmeos e fica no braço
esquerda de Órion, o que aparece segurando um pelego de leão. Significa honrarias
militares, popularidade e um pouco de sorte. No mapa de mulheres sugere
atrevimento, audácia, coragem, a personificação da “mulher guerreira”.

Betelgeuze era tida como a estrela mais brilhante de Orion (sendo
considerada até hoje como a alfa desta constelação) mas como se observou que
Rigel tem um brilha variável e muitas vezes brilha muito mais do que Betelgeuze,
ela jã não é considerada a mais brilhante. Fica localizada aos 28° de Gêmeos,
na região do ombro direito de Órion, do braço que segura uma espada. Significa
agressividade, coragem, força, honrarias e vitórias militares, sucesso e
amizade com pessoas poderosas, além de criatividade e dons artísticos. Era
também associada a explosões, incêndios e mortes causadas por raios, tendo
portanto um simbolismo bem uraniano se pensarmos num contexto moderno. Lady
Gaga tem essa estrela no Ascendente 

1 opinião sobre “A constelação de Órion”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.