Dona Maria I, a louca

UPDATE: Uma leitora lá de Portugal, que tem acesso a um livro intitulado “História genealógica da casa real portuguesa” de Caetano Sousa me informou o horário das 18:00 . Vejamos o mapa agora com esta informação:

Ascendente em Câncer com lua em Libra, e não em Virgem. Aliás, o Ascendente em Câncer é o mesmo atribuído ao mapa de fundação da nação portuguesa. O stellium em Sagitário, que denuncia a religiosidade e o fanatismo, posicionado na casa 6, que indicam os hábitos e o estilo de vida da pessoa, em oposição a netuno em Gêmeos na casa 12, os terrores e ilusões produzidos pela mente, tudo isso em quadratura com Marte em conjunção com o meio do céu. Marte é sem dúvida o planeta mais poderoso deste mapa, pois está totalmente  livre pra atuar já que está em Hayz, angular (conjunto ao MC) e essencialmente digificado. Apesar das motivações bizarras eventualmente geradas pela oposição do stellium com netuno, um Marte tão poderoso garantia uma incrível capacidade de imposição e autoridade. Vemos por outro lado que Saturno está muito enfraquecido. Esta na condição oposta ao hayz, ou seja, sem forças pra atuar, numa casa sucedente, sem dignidades, sem aspectos, retrógrado … 
Dona Maria então manifestava essa dinâmica: uma personalidade explosiva, impulsiva e autoritária, governada por ilusões e crenças inabaláveis, o que é mostrado pela posição de Marte e da configuração que da qual ele fazia parte, e um saturno fraco, ou seja, ausência de limites. 

——————————————————————————————-

Post Original de abril de 2011

Dona Maria Primeira de Portugal, conhecida no Brasil como Dona Maria, a louca, é uma das figuras mais importantes da história luso-brasileira. Infelizmente não sabemos o horário de seu nascimento, e aliás, se algum dos amigos portugueses tiver acesso ao local onde eram feitos os registros antigos de Lisboa e souber do horário de nascimento dela, eu fico muito grato se puder me passar a informação por e-mail. Mas é difícil que os registros de nascimento de dona Maria ainda estejam intactos, porque alguns anos após seu nascimento (1755) uma grande tragédia se abateu sobre Lisboa, (Um grande terremoto, seguido de um imenso Tsunami e um incêndio que ardeu a cidade por 5 dias, a partir do dia primeiro de novembro de 1755),  destruindo consigo a maior parte da cidade, o que deve incluir muitos de sues registros históricos anteriores aquele fato. Nesta época Dona Maria era adolescente e ainda estava longe de demonstrar os sinais da loucura que lhe originaram o cômico epíteto.

Seu nome completo era Maria Francisca Isabel Josefa Antónia Gertrudes Rita Joana de Bragança, nascida no dia 17 de dezembro de 1734 em Lisboa, capital de Portugal, horário desconhecido. Calculando o mapa para o meio-dia (sem considerar o ascendente), nos deparamos com a seguinte figura:

Notamos uma profusão de planetas em signos mutáveis, centralizados em um grande stelliun no signo de Sagitário, formado pelo Sol, Mercúrio retrógrado e exilado, Vênus, Júpiter e Urano. Tudo isso está em oposição a Netuno no signo de Gêmeos, e todos os 6 planetas estão em quadratura com Marte em Peixes. Fechando a cruz mutável, temos talvez a lua, com grande possibilidade de estar no signo de Virgem (ela permanece neste signo durante a maior parte do dia). A combinação de sagitário com Virgem parece perfeita pra descrever o temperamento pudico e exageradamente devoto, mas o stelliun em Sagitário é capaz de responder sozinho por este comportamento. Dona Maria era ainda muito impressionável, e em relação a isso podemos acusar netuno em Gêmeos: para Dona Maria o demônio estava sempre a espreita, pronto para tentar e era necessária dedicação total a deus e a igreja para afugentar sua sombra. Mesmo assim, nos últimos dias de sua vida ela estava crente de que iria direto pro inferno.

Os signos mutáveis representam aquilo que entendemos como oscilação, sobretudo, a oscilação entre os dois outros extremos das modalidades zodiacais, e por isso eram também chamados de signos “comuns”. De um lado os Fixos, concentrados, e como o próprio nome diz, fixos em determinados propósitos, lentos, densos, pesados e magnéticos. Do outro os cardinais, que são os signos iniciadores, precipitadores do movimento e da mudança, velozes, efêmeros, leves, sempre em movimento, sempre com diferentes objetivos em mente. Os mutáveis as vezes agem como fixos, as vezes como cardinais. O mutável não sabe exatamente se vai ou se fica: Na verdade é saudáveis para ele as vezes ir, e as vezes ficar. As vezes o mutável acompanha o movimento do cardinal, mas no meio do caminho pode ser pego e atraído pelo campo magnético do fixo, até o momento em que ele recebe um novo impulso cardinal e segue adiante. As vezes é o mutável quem decide precipitar o movimento, e as vezes é ele quem finca raízes no solo de forma teimosa e resoluta. A diferença é que muito fácil fazer o mutável mudar, e daí o nome, mutável. os mutáveis regem portanto a energia nervosa da mente, o universo maleável das idéias e das convicções. Gêmeos e virgem representam os princípios fundamentais da ciência, o pensamento cartesiano e a busca pela verdade. Sagitário e Peixes estão mais ligados ao universo mítico e religioso. Ao mesmo tempo, Peixes e Gêmeos representam forças duais, bilaterais, profundamente indecisas e descompromissadas com a honestidade e os princípios morais, enquanto que os signos de Sagitário e Virgem, unidos, representam a retidão e o apego exagerado as verdade acadêmicas, doutorais ou sacerdotais. Por fim, o eixo Gêmeos-Sagitário rege a comunicação nos mais diferentes níveis, enquanto que o eixo Peixes-Virgem está relacionado a todos os processos de rituais e de cura.

Todos os mutáveis atuando no mapa de uma única pessoa podem produzir conflitos muito sérios que atuam no nível mental, gerando desafios intelectuais e éticos. No mapa de Dona Maria vemos com muita clareza como se manifestavam tais conflitos.

De um lado estava Netuno em Gêmeos, personificando o demônio, a maldade, o pecado: elementos que protagonizaram sua vida, sendo sempre projetados para o lado de fora do eixo que a representava: O stelliun em sagitário. A isso soma-se a extrema facilidade da Lua e Virgem em culpar os outros e em carregar sentimentos de culpa, e as reações ritualizadas do marte em Peixes, potencializadas por toda a tensão presente no mapa. Se levarmos em consideração a extrema fraqueza do planeta saturno no mapa dela, que mal formava aspectos, estava peregrino e retrógrado, vemos aí todos os ingredientes necessários para se construir uma personalidade esquizofrênica e contraditória.

Dona Maria de fato não foi sempre louca mas seu temperamento nunca foi dos mais coerentes. Ela sempre foi muito exagerada, especialmente em suas reações. Existe um episódio célebre, por exemplo, em que ladrões invadiram uma igreja em que ela estava presente e jogaram as hóstias no chão. Sua reação: decretar luto oficial no país por 9 dias, além de encomendar diversas missas e liderar inúmeras procissões pela cidade de vela em punho. Os extremos sinalizados pela cruz mutável, associados a ausência do peso limitador e moderador de saturno é que causavam tais disritmia comportamentais.

Antes que me perguntem, é óbvio que a figura que ilustra a postagem não é a Dona Maria. trata-se da Rogéria (artista brasileira), que no desfile das escolas de samba do Rio em 2008 foi destaque na escola São Clemente, representando Dona Maria em um enredo que falava da história de Dom João VI, óbvio, de forma caricata. Na realidade, em Portugal se conhece a monarca muito mais por um outro epíteto: Dona maria, a pia, em virtude de sua imensa religiosidade. No Brasil é que ela ficou conhecida como a louca, especialmente a partir do episódio da Inconfidência Mineira: Foi ela por exemplo, quem ordenou o enforcamento de Tiradentes.

Inversão dos signos no Hemisfério Sul: Isso existe?

Vou responder aqui uma pergunta de um leitor do blog, pergunta esta que eu já respondi várias vezes no facebook ou mesmo tirando dúvidas de clientes. Thiago, o leitor que me fez a pergunta, me propôs uma suposição envolvendo uma padronização dos hemisférios. A dúvida central dele está relacionada a influência que as estações do ano exercem na astrologia. Ele indagou se uma pessoa nascida sob o Sol em leão no hemsifério sul não deveria ser considerada como do signo de Aquário, porque, como ele disse: “Se o verão tem influencia expansiva, mais direta no comportamento dos animais em seu ciclo de reprodução, controle por comida e territorio acredito que estamos sujeitos a essas leis da natureza, então o contrario é verdadeiro, ou seja, o inverno nos trará comportamentos mais timidos e reservados .”  

A pergunta do Thiago evoca uma teorização comum por parte de Astrólogos do hemisfério norte. Se você estuda astrologia por livros de autores daquele hemisfério, vai peceber que muitos levantam essa questão e a abordam de uma maneira muito errônea;

Pois bem, respondendo: 

As estações do ano tem sua dose de influência na astrologia sim, mas é um erro comum, principalmente por parte de astrólogos que estão lá no hemisfério norte e que jamais ou muito raramente tem de lidar com pessoas do hemisfério sul, atribuir ao sul essa suposta inversão nos signos . A maioria dos astrólogos do hemisfério sul vai ser unânime em te dizer que isso não existe. É um erro grave dos astrólogos do hemisfério norte, que contaminaram modernamente, o signifcado dos signos com o significado das estações do ano do hemisfério deles. A lógica dos signos independe completamente das estações, até porque não é a passagem do sol que determina a característica dos signos, e é só o trânsito do sol que está relacionado com esta lógica de estações.

As estações do ano entram no cálculo do temperamento. cada estação é associada a um elemento: primavera é ar, verão é fogo, outono é terra e inverno é água. Então a pessoa que tem o sol em áries no hemisfério norte, signo de fogo, vai ter uma influência que mescla o fogo com o ar porque quando o sol está em áries por lá eles vivem a primavera, enquanto que o sol em áries no hemisfério sul vai ter uma influência do elemento terra mesclada a do fogo, porque aqui é outono. Isso é importante no cálculo do temeperamento. 
Quando você analisa a lua ou qualquer outro planeta essa atribuição elemental pela ‘estação do signo’ não ocorre! no caso específico da lua, você simplesmente verifica em qual fase ela se encontra. Na fase nova você atribui elemento ar, na fase crescente, fogo, na fase cheia , terra e na fase minguante o elemento água.   
Ou seja, da forma como é colocado em livros, sobretudo os modernos, escrito em sua esmagadora maioria por autores do hemisfério norte, temos a impressão de que áries, touro e gêmeos são signos de primavera. NÃO SÃO. 
A lógica das estações do ano é paralela a lógica das fases da lua. As estações do ano são as fases do ciclo solar. É o sol o astro doador de calor e energia para o universo, então durante a parte do ano em que se recebe mais iluminação, o fluxo é crescente, o contrário ocorrendo quando se recebe menos iluminação, quando então o fluxo é minguante. 
Assim, a primavera tem características da fase nova da lua, ambas tem associação com temperamento sanguíneo e o elemento ar. Isso vale tanto aqui quanto lá, com a diferença de que primavera no hemisfério norte ocorre sempre quando o sol passa pelos signos de Áries, Touro e Gêmeos, enquanto que a primavera no hemisfério sul ocorre sempre com a passagem do sol pelos signos de Libra, Escorpião e Sagitário. 
O verão tem características da fase crescente da lua, com associação ao temperamento colérico e ao elemento fogo. No hemisfério norte, é verão quando o sol está entre os signos de Câncer, Leão e Virgem, já aqui no hemisfério sul o verão é sempre com o sol nos signos de Capricórnio, Aquário e Peixes.
Não importa em qual hemisfério você está, as características dos signos não se modificam, mas levar em consideração a estação do ano é importante para certas análises, e pra isso é importante saber em qual hesmifério se está.

Se você também tiver alguma pergunta ou curiosidade sobre astrologia, envie para meu e-mail: eliasastrologia@gmail.com , não garanto que irei responder, vai depender do meu tempo, mas sua pergunta pode se transformar em post aqui no blog. Só peço que não abusem e não me mandem questionários e nem dêem uma de joão sem braço pra perguntar sobre o próprio mapa porque eu não respondo nesses casos, apenas rezo para que alguém um dia dê um desconfiômetro pra pessoa.