Sol em Escorpião com Ascendente em Touro

Touro e Escorpião são signos fixos e por conta disso você é uma pessoa muito densa, muito firme e sólida nos seus propósitos e em sua forma de se colocar no mundo, mas ao mesmo tempo representa contradições extremas, já que eles também são opostos. Enquanto a imagem mostra algo simples, agradável e suave, internamente a alma borbulha de sentimentos intensos e uma natureza complexa, repleta de vergonhas (que nem sempre são assim tão vergonhosas) e vontades “impronunciáveis”, que você só não pronuncia porque não quer, ou porque acredita que não pode. Na verdade você se oculta como forma de se proteger do mundo. O pior sentimento imaginável pra você é o da vulnerabilidade, e contra isso você lutará ao longo de toda sua vida. A sua imagem, portanto é sempre plácida, firme e incólume. Você  é como uma represa do seu próprio universo emocional, e se você não quiser, ninguém realmente jamais virá a saber o que se passa no seu universo íntimo. Dotado de uma inteligência profunda e de uma habilidade instintiva para reconhecer a verdade dos outros, externamente a sua imagem chega a ser simplória, óbvia, até ingênua. Assim você jamais desperta suspeitas, porque mostra-se de forma sempre limpa e inquestionável, ocultando as atitudes mais ardilosas e ameaçadoras, típicas do Sol em Escorpião, que costuma ser ofensivo, mas não no seu caso. Você é muito magnético, atraindo pessoas e circunstâncias como um imã.  E faz isso das mais diversas maneiras sendo a sensualidade o principal instrumento utilizado.
Abrir mão e compartilhar são um problema grave para quem tem ascendente em Touro, mas são coisas com as quais alguém que tem o Sol em escorpião lida com facilidade. Enquanto que escorpião representa a disseminação, proliferação e compartilhamento, Touro é a concentração das energias. Você tende então a instintivamente ser muito conservador e relutante diante da necessidade de troca ou de renovação, mas como tem sol em escorpião intimamente conhece a necessidade e a importância desses processos. Mas como o sol incide sobre o sétimo signo em relação ao ascendente, você vivenciará o universo escorpiano através dos outros. Você transforma-se através dos outros, através dos seus relacionamentos, e atrairá pessoas que lhe obrigarão a abrir mão e a compartilhar. Um aspecto perigoso disso é a tendência a atrair pessoas dominadoras, ou mesmo violentas, porque no fundo a única forma de romper a barreira criada pelo ascendente em touro é através de alguém que não tenha piedade de demolir as mais imensas muralhas criadas por você mesmo.  Você é igual a essas pessoas que atrai, e só alguém com o mesmo nível de intensidade conseguiria lidar com seu temperamento dominador e sua natureza teimosa e obstinada. O trunfo de ser assim é a capacidade de suportar tudo em nome da consolidação dos objetivos, a perseverança e a fidelidade extrema, não somente a seus compromissos e relacionamentos, mas em relação a si mesmo.    

CARL SAGAN

Carl Edward Sagan (Nova Iorque, 9 de novembro de 1934 — Seattle, 20 de dezembro de 1996) foi um cientista e astrônomo dos Estados Unidos.
Em 1960, obteve o título de doutor pela Universidade de Chicago. Dedicou-se à pesquisa e à divulgação da astronomia, como também ao estudo da chamada exobiologia. Morreu aos 62 anos, de câncer, no Centro de Pesquisas do Câncer Fred Hutchinson, depois de uma batalha de dois anos com uma rara e grave doença na medula óssea (mielodisplasia).

CHARLES MANSON

Charles Milles Manson (Cincinnati, 12 de novembro de 1934) foi o fundador, mentor intelectual e líder de um grupo que cometeu vários assassinatos, entre eles o da atriz Sharon Tate, esposa do diretor de cinema Roman Polanski.
Filho de uma prostituta, assíduo jogador de poker e frequentador assíduo de reformatórios juvenis pelos crimes de falsificação e roubo, Charles Manson acabava de cumprir uma pena de dez anos, em 1964, quando formou uma comunidade estilo hippie em Spahn Ranch, perto de Los Angeles. Manson tinha idéias grandiosas e os seus seguidores, ou Família Manson como eram conhecidos, jovens homens e mulheres, consideravam-no a reencarnação de Jesus Cristo. O próprio Manson acreditava nisso e ainda dizia que os Beatles conversavam com ele através de suas canções.

VIVIEN LEIGH

Vivien Leigh, Lady Olivier (nascida Vivian Mary Hartley; Darjeeling, 5 de novembro de 1913 — Londres, 7 de julho de 1967), foi uma famosa atriz e lady inglesa nascida na Índia (quando este país ainda pertencia ao Império Britânico), considerada uma das mais belas e importantes personalidades do século XX, presente na lista feita pelo Instituto Americano de Cinema das 50 maiores lendas do cinema.
Apesar de suas aparições no cinema terem sido relativamente poucas, Viv venceu o Oscar de melhor atriz duas vezes. A primeira vez foi interpretando Scarlett O’Hara em E o Vento Levou (1939), e a segunda foi interpretando Blanche DuBois em Um Bonde chamado Desejo (1951) (a mesma personagem que ela interpretara nos palcos da West End, em Londres).

Sol em Escorpião com Ascendente em Áries

Você é uma pessoa duplamente marciana, já que ambos os signos de Escorpião e Áries são regidos por Marte, senhor da guerra, da violência e do trabalho. Seu temperamento não é necessariamente violento, já que a impulsividade do Ascendente em Áries é ligeiramente reprimida pelo Sol no intenso, mas cauteloso signo de Escorpião. Analisar a posição de marte será fundamental pra lhe compreender melhor, mas tendo esta combinação, ainda que você não seja necessariamente de atacar gratuitamente quem quer que seja, existe um elemento do seu caráter que o torna potencialmente perigoso. Você tende a retaliar a tudo o que considera uma ofensa, sendo extremamente reativo. Diferente do escorpião típico, sua vingança é feita na hora, no ato da ofensa, e apesar da rápida resposta, sua atitude raramente é impulsiva. Seu senso de estratégia e sua natureza bélica fazem com que você sempre saiba a melhor e a mais rápida forma de dar o troco em quem pisou no seu calo. O problema reside na quantidade de calos: Pouca coisa é necessária para deflagrar sua ira.
Você tende a ser uma pessoa muito ativa, competente no seu trabalho, um verdadeiro workaholic, incansável. É necessário entretanto encontrar sua paixão, já que você não fará durante muito tempo alguma coisa caso se sinta obrigado a isso. Neste caso você se torna destrutivo e sabotador. Nos relacionamentos íntimos valoriza a fidelidade, sendo muito ciumento e cultivando um intenso sentimento de posse sobre quem ama, tornando-se agressivo ante qualquer ameaça a estabilidade dos seus relacionamentos. Sua natureza sexual é intensa, vigorosa, mas você não tende a ser das pessoas mais permissivas ou hedonistas. O dever vem sempre em primeiro lugar em sua vida, ainda que energia para o prazer não lhe falte. Deve aprender a cultivar um mínimo de senso de humor, e a aprender a não levar tudo para o lado pessoal. Você cria muitos conflitos por não domar suas suscetibilidades.   
RICHARD BURTON

Richard Burton (pseudônimo de Richard Walter Jenkins; Pontrhydfen, 10 de novembro de 1925 — Genebra, 5 de agosto de 1984) foi um ator britânico nascido no País de Gales.

BARBARA HUTTON

Barbara Woolworth Hutton (Nova Iorque, 14 de Novembro de 1912 — Beverly Hills, 11 de Maio de 1979) foi uma das três herdeiras do multimilionário Frank Winfield Woolworth, dono da gigante rede de lojas Woolworth espalhadas pelo mundo.
Considerada na altura uma das três mulheres mais ricas do mundo, com uma fortuna avaliada em 50 milhões de dólares (o equivalente a mais que 1 bilião de dólares actualmente), quando morreu só restavam 3500 dólares na sua conta bancária.
Devido à sua vida atribulada e sempre perseguida pelos meios de comunicação, ficou conhecida como “Pobre menina rica”.

EZRA POUND

Ezra Weston Loomis Pound (Hailey, 30 de outubro de 1885 — Veneza, 1 de novembro de 1972) foi um poeta, músico e crítico literário americano que, junto com T. S. Eliot, foi uma das maiores figuras do movimento modernista da poesia do início do século XX. Ele foi o motor de diversos movimentos modernistas, notadamente do Imagismo e do Vorticismo.

Sol em Libra com Ascendente em Peixes

Você acaba sendo um dos librianos mais típicos, porque Peixes e Libra são signos que formam antiscion: Um é o reflexo do outro, são complementares. Os principais defeitos do Ascendente em Peixes acabam sendo suprimidos pelo Sol em libra, mas o lado negativo de Libra recebe uma acentuação especial por esta combinação. Você é extremamente sensível, a um nível que supera as outras pessoas que tem ascendente em peixes, porque você tem o sol no oitavo signo em relação ao seu ascendente. Não se trata de suscetibilidade (palavra que as vezes se pensa como sinônima de sensibilidade), mas sim uma consciência das sutilezas emocionais e psíquicas. Você capta nos outros as mais ínfimas variações em seus estados emocionais, de forma completamente instintiva. Inteligente e Oportunista, você aprende muito cedo a usar isso em seu favor. Essa combinação então produz grandes manipuladores, mas também pessoas aptas a curar e a ajudar profundamente outras pessoas em seus infernos pessoais.

O aspecto ingênuo do ascendente em peixes deixa de existir quando a pessoa nasce também com o sol em Libra. Ela acaba sendo então algo tão enganador quanto encantador. A aura de ingenuidade persiste, mas internamente a pessoa é inteligente, lógica e consegue como ninguém manter o sangue frio e a capacidade de julgamento intelectual. O que ocorre é que a pessoa estará muito ciente das pessoas que não são capazes de se controlar emocionalmente, sendo estas os alvos principais de suas tentativas de manipulação e sedução. Esta combinação tende a envolver, a cativar e a seduzir sempre que pode, de forma indiscriminada. O romantismo e a sensualidade são características muito fortes e muita energia será direcionada para o setor sexual e para a manutenção dos relacionamentos íntimos. A pessoa pode ter uma horda de pessoas que se consideram suas melhores amigas (porque foram cuidadosamente aduladas para alimentar tal ilusão), mas o posicionamento do sol no oitavo signo pode tornar a pessoa tão desconfiada a ponto de não confiar realmente em ninguém. Essa ampla inteligência emocional, essa capacidade de enxergar o invisível nos outros acaba gerando também o desencanto, com muita facilidade.

GWYNETH PALTROW

Gwyneth Kate Paltrow (Los Angeles, 27 de setembro de 1972) é uma premiada atriz norte-americana, vencedora de vários prêmios de prestígio. Filha do diretor Bruce Paltrow e da atriz Blythe Danner e prima da atriz katherine moennig, estreou-se no cinema fazendo parte do filme de Steven Spielberg “Hook” (1991). Seu Óscar de Melhor Atriz (principal) veio em 1998, pelo filme Shakespeare Apaixonado, Teve um namoro muito comentado pela mídia com o ator Brad Pitt, eles chegaram a ficar noivos e se conheceram nas gravações do filme Seven, o namoro foi de 1995 à 1997. Já namorou Ben Affleck, Luke Wilson, Chris Heinz, e Robert Sean Leonard.
Gwyneth se casou em 5 de dezembro de 2003 com Chris Martin, vocalista da banda de rock inglesa Coldplay, com quem tem dois filhos: Apple Blythe Alison Martin nascida em 14 de maio de 2004 e Moses Bruce Anthony Martin nascido em 10 de abril de 2006.

DEEPAK CHOPRA

Deepak Chopra, (Hindi: दीपक चोपड़ा; 22 de Outubro de 1946) um médico americano nascido na Índia, formado em medicina pela universidade de Nova Deli, é também um autor e professor de Ayurveda, espiritualidade e medicina corpo-mente. Chopra é especialista em endocrinologia, exerce a profissão desde 1971, onde chefiou a equipe do New England Memorial Hospital. Em 1985, fundou a Associação Americana de Medicina Védica. Em 1993 muda-se para S. Diego e abre o “The Chopra Center For Well Being”, onde desenvolve os seus próprios programas e cursos para o desenvolvimento pessoal.
Deepak Chopra é autor de mais de 25 livros de auto-ajuda, traduzidos em 35 línguas, tais como “A Cura Quântica”, “As Sete Leis Espirituais do Sucesso”, “Criando Saúde”, incluíndo cinco programas para a televisão pública dos EUA e proponente de outras idéias místicas. Sua proposta de auto-ajuda é centrada na afirmação “se compreendermos a nossa verdadeira natureza e soubermos viver em harmonia com as leis naturais, a sensação de bem-estar, de entusiasmo pela vida e a abundância material surgirão facilmente”.
Em 1999, a revista Time incluía-o na sua lista das 100 personalidades do século, chamando-lhe “poeta e profeta das medicinas alternativas”.

Retorno de Saturno na mídia

Duas coisas me chamaram muita atenção na mídia nos últimos meses: O retorno de Elvira para a TV, apresentando exatamente o mesmo programa que apresentou durante os anos 80, e muito mais recentemente o anúncio do casamento do príncipe William na Inglaterra. O que o “retorno de Saturno” tem a ver com isso???

É um olhar superficial, mas tratam-se de coincidências muito interessantes pra se deixar passar batido. Vamos olhar os dois casos com calma:

Em primeiro lugar, quem lembra da Elvira? Bom, seu nome real é Cassandra Peterson, é uma atriz, comediante e apresentadora de TV dos Estados Unidos, mais conhecida como “Elvira, The Mistress of the Dark” (Elvira, a rainha das trevas).  Não importa muito o mapa dela, quem sabe um dia eu venha a analisar com cuidado. pesquise pelo nome dela no google que você acha os dados facilmente. Mas vamos nos concentrar em Saturno, que no caso do mapa de nascimento dela, está em Libra, exaltado, sendo Libra também o seu Ascendente.

Ela começou a carreira dela como atriz ainda nos anos 70 mas só ganhou visibilidade quando ela ou algum gênio teve a idéia de criar a personagem Elvira, que fez um sucesso tremendo quando passou a apresentar um programa de TV que mesclava Horror e comédia, o “Elvira movie Macabre”. Esse programa foi ao ar pela primeira vez no dia 26 de Setembro de 1981, ficando no ar ao longo de quase toda a década de 80, foi uma das (muitas) marcas daquele momento, culminando com um filme em 1988, estrelado por ela. Depois disso, durante os anos 90 e a década de 2000, Elvira some, aparecendo esporadicamente. Cassandra foi condenada a ser eternamente Elvira, o que pode ou não ter deteriorado sua imagem. Não sei da vida pessoal dela também, vai ver ela simplesmente cansou de trabalhar, ou simplesmente não havia espaço para aquilo que ela representava entre os 90’s e os  2000’s.

Mas eis que ela retorna para a TV, depois de exatos 29 anos, com Saturno novamente em Libra. E é exatamente o mesmo programa dos anos 80, no mesmo formato (só que agora num tom de comédia mais acentuado) com os mesmos filmes, a mesma idéia principal, e incrivelmente, a mesma Elvira. Veja o teaser da estréia deste retorno:

O Outro caso é sobre casamentos, tema central quando pensamos no significado básico de Saturno em Libra. Este é sem dúvida um excelente momento para se firmar contratos nupciais. Em 1981 um casamento ficou no foco de todas as lentes, saiu em todos os jornais, foi manchete nos canais de TV do mundo inteiro. o Casamento do príncipe Charles com Lady Di, que ocorreu no dia 29 de julho de 1981. Lá estava ele, Saturno se exaltando em Libra.

E agora em 2010 foi anunciado o casamento do filho de Lady Di, o príncipe William, e novamente as lentes se voltam para este fato, este casamento, que deve ocorrer em 2011. Novamente, Saturno em libra, o casamenteiro está auspiciando também este evento.

E assim funciona o tempo, e somos confrontados frequentemente com essas inexplicáveis repetições. Os eventos que eu pincei podem ser fúteis, pequenos, mas se você tem mais de 30 anos, faça um pequeno exercício e volte um pouco no tempo, volte para 1981-82, tente lembrar do que lhe ocorreu nesses anos, de como eram as coisas e tente ver o que está se repetindo. Evidentemente nada é como antes, mas Saturno com seu ciclo sempre nos trás essa sensação de deja vu. Da mesma forma como os animais são misteriosamente guiados pelos ciclos das estações, migrando e se acasalando obedecendo a um sinal invisível, nossa vida humana é marcada em compasso com o ciclo maior de Saturno. Certas coisas sempre se repetem, ainda que as circunstâncias sejam outras.

Sol em Libra com Ascendente em Aquário

Com esta combinação você tende a ser uma pessoa extremamente lógica, pacífica  e idealista. Não comete muitos erros porque aprende rapidamente com as situações negativas: Tanto Libra quanto Aquário dão muito poder ao planeta Saturno, senhor da disciplina e das dificuldades. Dar poder a um planeta maléfico na verdade significa refrear sua influencia. Entendemos isso quando observamos sua conduta habitual ao lidar com um problema: Em geral sua inteligência tenta rapidamente encontrar argumentos lógicos que diminuam a gravidade e a importância do problema com que se defronta. Nem que seja necessário fingir, você vai sempre lidar com um problema como se ele não fosse difícil, como se todos os outros estivessem fazendo tempestades em copo d’água. Você não se rende ao medo ou as emoções muito intensas, o que lhe garante muito autocontrole. Assim, você é um excelente líder para lidar com situações de crise porque se mantendo controlado e trabalhando para manter as outras pessoas mais calmas você mantém a situação sob controle e foca na resolução do problema. Por outro lado, esta mesma tendência lhe prejudica quando precisa lidar com um adversário em potencial: Sua tendência é a de subestimar a inteligência e a periculosidade dos outros.
Tende a ter habilidades políticas inatas e o dom de agradar a maioria, sabendo manipular opiniões com inteligência. Pra você é fácil convencer os outros a jogarem no seu próprio time. Tende a ser romântico, a ter um forte senso de compromisso dentro dos seus relacionamentos, mesmo as amizades. É um mestre em manter relações turbulentas, sabendo contornar as situações, mas às vezes pecando por tentar sustentar o insustentável. Você luta sempre pela paz, e seu senso de justiça e imparcialidade é louvável. Isso se acentua pelo fato de Libra ser o nono signo em relação ao Ascendente. A busca por conhecimento e pela expansão dos seus horizontes é forte e deve matizar sua vida. Você precisará aprender ao longo de sua vida a desenvolver um senso de identidade mais forte, dissociado de grupos ou relacionamentos. O medo da solidão transforma-se num problema quando você passa a se sacrificar e a se inibir excessivamente  em nome das relações que constrói. Você tende a ser moderno, urbano, voltado para o futuro e com um agudo senso estético que poderia ser muito útil para artes em geral, decoração ou arquitetura. Tem um entendimento instintivo da natureza humana, sabe se relacionar, é bom ouvinte e as pessoas facilmente confiam em você, atributos que também são muito úteis para psicologia.       
Matt Damon

Matthew “Matt” Paige Damon (Cambridge, 8 de outubro de 1970) é um ator e guionista estadunidense. Alcançou o estrelato com Gênio Indomável (Good Will Hunting), que escreveu e protagonizou juntamente com o seu amigo, Ben Affleck. O filme, que nasceu de um texto que Matt fez quando estudava na Universidade de Harvard, recebeu o Óscar de Melhor Roteiro, no ano de 1997.
Outro momento marcante na carreira do ator é sua interpretação como Jason Bourne, na trilogia baseada na obra de Robert Ludlum, A Identidade Bourne (2002), A Supremacia Bourne (2004) e O Ultimato Bourne (2007). As filmagens de O Ultimato Bourne (The Bourne Ultimatum) iniciaram-se em 2006 e a sua estréia foi em agosto de 2007.

Alicia Silverstone

Alicia Silverstone (San Francisco, 4 de outubro de 1976) é uma atriz e ex-modelo norte-americana, mais conhecida pelos filmes As Patricinhas de Beverly Hills e Batman & Robin

Henrich Himmler

Heinrich Luitpold Himmler (Munique, 7 de Outubro de 1900 — Lüneburg, 23 de Maio de 1945) foi o comandante da Schutzstaffel (Reichsführer-SS) e um dos mais poderosos homens da Alemanha Nazi. Foi uma figura chave na organização e execução do Holocausto.

André Barbault

Importante astrólogo do século XX

       

Crítica a “Astrologia”

Recebi este artigo de um leitor do blog, que me pediu para escrever um comentário na forma de um post aqui. Antes de ler então o texto que escrevi, sugiro que faça o download do arquivo aqui neste link:
O texto é uma crítica tecida por um Astrofísico de Portugal a respeito da Astrologia. Como a maioria dos textos escritos por astrônomos sobre astrologia, há ausência de conhecimento a respeito do que é realmente a astrologia. Isso não significa que a astrologia não seja algo passível de críticas, incontáveis críticas legítimas podem ser tecidas a respeito da Astrologia. Mas os astrônomos em geral criticam a astrologia pelo motivo errado.
A ignorância a respeito da astrologia é algo que pode ser tolerável, especialmente quando levamos em consideração que muitos astrólogos são profundamente ignorantes, incapazes de formular conceitos, sem os conhecimentos mais fundamentais e históricos dessa ciência, ou como exigem os “cientistas”, “ciência” (entre aspas, já que se trata de uma ‘pseudo-ciência’). O motivo disso é histórico, e tem haver com o processo de queda da astrologia no século 18 e o seu ressurgimento no século 19, de uma forma completamente caricata e deformada. A astrologia foi reinventada no século 20  num formato polido que visava refletir de volta as críticas que lhe eram feitas e que ocasionaram sua queda. Pra isso os novos astrólogos encheram a astrologia de conceitos alienígenas a ela, misturando-a com psicologia, metafísica, espiritualidade, espiritismo, e uma séria de outras coisas cujo único intuito é o de resistir a exigência da validação científica, numa tentativa estúpida de transformar a astrologia em algo similar a um fenômeno parapsicológico, que é inexplicável por si mesma. Assim, para muitos astrólogos o conceito do que é verdadeiramente a Astrologia é profundamente equívoco. Ignorantes, eles vão pelo mesmo caminho dos que atacam a astrologia, endossando o ataque ao tentar defendê-lo.
O principal desses ataques é “a astrologia diz que os astros influenciam o homem moralmente, psicologicamente, fisiologicamente, emocionalmente (etc). ”. Para sustentar esta “influência”, alguns astrólogos vão pelos caminhos mais obtusos, valendo-se de conceitos religiosos e metafísicos como, por exemplo, a explicação quântica que hoje em dia está na moda. O que ocorre é que de fato não sabemos se há ou se não há uma influência, e se tal influência é evocada ou citada em textos antigos ela entra apenas como figura de linguagem, porque o fundamento da astrologia é totalmente outro, coisa que eu já repeti mais de uma vez aqui neste blog. Os astrônomos atacam um conceito que não pertence a astrologia, mas que é ERRADAMENTE sustentado e defendido das mais diversas e ridículas maneiras por muitos astrólogos. 
A astrologia não estuda os astros, e estuda menos ainda as possíveis influências desses astros. Não é essa a preocupação da astrologia. Então não pode ser feita uma crítica em relação a este fator. Mas o que, afinal, é a astrologia, qual é então seu fundamento?
A astrologia estuda fundamentalmente o Tempo. O mapa astral de uma pessoa é calculado tomando como base o espaço-tempo em que a pessoa nasceu. O mapa astral de qualquer coisa é a representação simbólica do espaço-tempo em que surgiu esta coisa. Para a Astrologia, o tempo possui qualidades específicas. Cada planeta no céu é como o ponteiro de um relógio com 7 ponteiros principais. As disposições destes ponteiros são únicas, e uma mesma configuração jamais se repete. Cada ponteiro tem seu ritmo particular e por este motivo reflete uma qualidade de tempo específica,  e a conformação desses 7 ponteiros é sempre única, nunca antes ocorreu e nunca mais voltará a ocorrer. As previsões astrológicas existem em função dos ciclos formados por estes ponteiros (trânsitos, direções, progressões), ou pela análise da qualidade de tempo de um determinado momento (horária).
Tratamos então do Tempo, elemento físico ainda pouco entendido e que coloca a astrologia em solo bastante movediço. Mas, se críticas tem de ser feitas, elas precisam respeitar este princípio fundamental.
A tradição astrológica é fomentada no septanário e nos 12 signos do zodíaco. Críticas são feitas também a esses dois elementos fundamentais. Por exemplo, no texto que eu coloquei disponível acima, de forma bastante engraçada o autor diz que a astronomia “desmascara” a astrologia, “aniquila a astrologia” quando ele cita alguns fatores mal compreendidos.
Ele cita a precessão dos equinócios, e o fato de o Sol passar por uma constelação que está fora do zodíaco, a do Ofiúco. Mais uma vez, essas críticas são feitas movidas pela ignorância. Vamos entender o que acontece. Em relação ao fato de as constelações usadas na astrologia estarem erradas, não, elas não estão. A astrologia não se preocupa com a influência nem dos planetas, muito menos das constelações ou dos signos. O céu para astrologia é muito mais representativo. A natureza essencial dos signos não é ditada exatamente pelos símbolos, mas por outros elementos, as qualidades primitivas. Áries representa qualidades de audácia e impulsividade por ser quente, seco e cardinal, e não por ser simbolizado por um carneiro. Então não importa a constelação que apareça agora no local onde para a astrologia está o signo de Peixes: não há influência direta. A constelação em questão pode ser qualquer uma, isso não interfere na natureza essencial do signo, que é demarcada de outra forma, que independe de constelações. Os signos são marcados em consonância com as estações do ano, porque a astrologia faz uso de um zodíaco Tropical, onde temos que Áries começa onde se inicia a primavera do hemisfério norte, e cada signo vai iniciando 30° depois, um após o outro. Mesmo o zodíaco sideral não reflete com exatidão as constelações, já que temos constelações imensas como a de virgem, que ocupam muito mais do que 30° do céu, e constelações pequenas como Câncer e Áries. Mesmo o zodíaco sideral divide os signos igualmente, com a diferença de que a sideral leva em conta a precessão dos equinócios.   O sol pode passar onde ele quiser, até mesmo em ofiúco, isso não faz a menor diferença. Até porque signo solar é uma invenção dessa astrologia caricata dos séculos 19, 20 e não significa nada.
A simetria do septanário é um dos elementos mais importantes da astrologia. O septanário são os planetas visíveis, os ponteiros que eu posso ver ao sair na rua num dia de céu limpo, à noite e olhar com meus próprios olhos quando eu penso no céu como um relógio. Além do sol, é composto também pela lua, por mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. Para alguns críticos, a existência de novos planetas derrubaria essa lógica simétrica dos 7 planetas, que seria quebrada por um número em constante crescimento de novos planetas e asteróides descobertos todos os dias. Seriam “novas energias”, “novas influências” que teriam o dever de serem absorvidas pelos astrólogos. Mas isso não é verdadeiro. Não há a necessidade de se agregar novos planetas, a lógica do septanário não se modifica por conta deles, especialmente porque não posso ver eles a olho nu. Isso não impede os astrólogos de estudarem seus ciclos, em especial os  de maior relevância (Urano, Netuno, Plutão, Éris e Ceres). Obviamente que a formo como Urano, netuno e Plutão foram absorvidos pela astrologia, sem nenhum critério, de forma afoita, com significados atribuídos de forma muito arbitrária. Eu por exemplo sou a favor de uma revisão criteriosa não só dos significados destes 3 planetas como de uma revisão total do papel que eles tem na astrologia. A forma como eles são usados hoje é perigosa, visto que eles têm ciclos muito lentos, mas acabam recebendo o mesmo nível de importância que a Lua numa leitura.    
O uso de Quiron é uma aberração na astrologia. Sua incorporação aconteceu em um momento em que sua órbita mal havia sido mapeada. Hoje se sabe que a instabilidade dele é tão grande, que existe a possibilidade de ele nem estar exatamente onde dizem as efemérides atuais. Fora o fato de que existem zilhões de outros corpos idênticos a Quiron. Mais uma vez a culpa é dos astrólogos, não da astrologia, por incorporar um novo elemento de forma automática, atribuindo a ele significados aleatórios, baseados exclusivamente no nome com o qual foi batizado. Como rebater uma crítica como esta? Ainda que eu não professe exatamente este tipo de astrologia, são esses astrólogos os que responderam em nome da astrologia ao longo de todo o século passado.
Bom, sem a necessidade de me alongar tanto, acho que consegui deixar claro que a crítica feita pelo senhor Luís de Almeida não foi feita para a astrologia, ainda que aquilo que ele ataca seja defendido como “astrologia” por uma série de “astrólogos”. Mas a verdadeira astrologia é passível de críticas, de questionamentos, só que esses devem ser feitos por alguém que entenda minimamente do assunto, e respondidos pelos que de fato entendem da astrologia.
Como já escrevi sobre este tema antes, convido os leitores a lerem os posts já escritos aqui neste blog sobre este assunto (escolhi os mais recentes):
E aqui o texto de um outro autor, o Astrólogo, filósofo e estudante de astronomia pela USP , Alexey Dodsworth